LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Imagens obtidas por astrônomos podem indicar o nascimento de um planeta gigante

20 de maio de 2020 2

Astrônomos franceses obtiveram algumas imagens de um infravermelho próximo ao disco protoplanetário ao redor da estrela AB Aurigae – que, com aproximadamente 10 milhões de anos, é considerada relativamente jovem – que mostram distúrbios em espiral que, segundo acreditam, são causados por planetas se formando da poeira.

"No estágio inicial da formação do planeta, simulações hidrodinâmicas indicam que o processo de acreção gera no local do planeta um padrão espiral interno e externo devido às ressonâncias de Lindblad induzidas pelas interações disco-planeta", escreveram os astrônomos pesquisadores em seu artigo.

O processo de formação de um planeta é algo curioso. Primeiro o uma estrela se forma, enrolando um disco gigante de poeira e gás que a alimenta. Com isso, os astrônomos acreditam que o disco restante começa a se agrupar para formar outros pedaços robustos encontrados nos sistemas planetários, como asteroides, cometas, planetas anões e até mesmo planetas.

A equipe de astrônomos decidiu observar mais de perto esses fenômenos e, usando o sistema SPHERE do observatório Very Large Telescope, no Chile, eles obtiveram imagens de alto contraste da estrela no infravermelho entre dezembro de 2019 e janeiro de 2020.

Essa pesquisa resultou em imagens mais detalhadas da estrela, que captura a luz mais fraca de minúsculos grãos de poeira, que revelaram uma perturbação em forma de S que se parece muito com as ondas de densidade espiral que os astrônomos esperam ver propagando a partir de um protoplaneta em acréscimo.

"A torção é esperada de alguns modelos teóricos de formação de planetas", disse a astrônoma Anne Dutrey, do Laboratório de Astrofísica de Bordeaux, na França. "Corresponde à conexão de duas espirais - uma girando para dentro da órbita do planeta, a outra expandindo para fora - que se juntam na localização do planeta. Elas permitem que o gás e a poeira do disco se acumulem no planeta em formação e o fazem crescer"

Imagem: Reprodução

Este protoplaneta parece estar se formando a uma distância da estrela equivalente à de Netuno ao Sol. A equipe estima que seu tamanho equivale entre 4 e 13 vezes a massa de Júpiter, apesar de admitir que ainda é bem difícil de se mensurar seu tamanho exato.

As pesquisas ainda não são conclusivas, mas se as expectativas da equipe de astrônomos se concretizarem, o que vemos na imagem é, de fato, o nascimento de um novo e gigante planeta.


2

Comentários

Imagens obtidas por astrônomos podem indicar o nascimento de um planeta gigante
Tech

Coronavírus: Brasil chega a 58.314 mortes em 1.368.195 casos confirmados | Relatório diário

Apple

Agora tem widgets? iOS 14 e todas as suas novidades | Hands-on em vídeo

Android

Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Junho 2020

Tech

De Peste Antonina à Covid-19: pandemias que abalaram o mundo | Detetive TudoCelular