LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Coronavírus: Brasil pode ter 21 mil mortes a mais que números oficiais

22 de junho de 2020 12

O Brasil poderia possui mais mortes pelo novo coronavírus que os apresentados nos números oficiais diários revelados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e pelo Ministério da Saúde. De acordo com os dados do Sivep-Gripe, os óbitos não contabilizados chegam a mais 21.289 – além dos 50.608 já conhecidos –, os quais ainda são classificados como suspeitos desde o começo de 2020.

Enquanto não há uma confirmação, os falecimentos têm como causa atribuída à síndrome respiratória aguda grave (SRAG), sem detecção da sua origem. Nos locais com pouca testagem para a doença, as perdas têm sido maiores com essa classificação. É o caso do Mato Grosso do Sul, que contabiliza uma morte por Covid-19 a cada outras nove por SRAG.

A falta de realização de mais testes impede que mais mortes pelo SARS-CoV-2 sejam detectadas | Imagem: Reprodução

Segundo o professor de pneumologia da Faculdade de Medicina da USP, Eduardo Leite Costa, as ocorrências poderiam ser em decorrência de outros vírus. Contudo, há uma desproporção das vítimas fatais com SRAG neste ano, em relação aos anteriores.

Costa ainda ressalta que, enquanto não há uma confirmação para a doença causada pelo SARS-CoV-2, é correto chamar a condição de “síndrome respiratória aguda grave”, a fim de acompanhar os números.

“Tecnicamente, essas ocorrências de SRAG poderiam ser por outros vírus, mas a desproporção é grande demais num ano em que a gente sabe que existe a Covid-19. É correto chamar esses casos de SRAG enquanto se espera um diagnóstico etiológico. Assim você consegue monitorar esses números, porque o diagnóstico etiológico demora, sobretudo no Brasil.”


Eduardo Leite Costa

Professor de pneumologia da Faculdade de Medicina da USP

Outro motivo para a falta desses resultados é a pendência de testes de mortes. Um dos exemplos ocorre em Minas Gerais, onde há um acumulo de óbitos por SRAG na fila de testagem para a Covid-19 desde fevereiro.

As últimas notícias sobre a pandemia do novo coronavírus estão disponíveis na nossa página especial dedicada ao assunto. Você pode acessá-la por meio deste link.

Você acredita que esses números podem ser ainda maiores caso haja uma testagem mais adequada no país? Participe conosco!


12

Comentários

Coronavírus: Brasil pode ter 21 mil mortes a mais que números oficiais
Tech

Coronavírus: Brasil chega a 74.133 mortes em 1.926.824 casos confirmados | Relatório diário

Google

Nearby Share: "AirDrop do Google" começa a chegar aos usuários Android em versão beta

Apple

Agora tem widgets? iOS 14 e todas as suas novidades | Hands-on em vídeo

Android

Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Junho 2020