LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Coronavírus: brasileiros desenvolvem máquinas para desinfecção de ambientes e roupas

12 de julho de 2020 0

Em meio à pandemia de coronavírus (COVID-19), a criatividade e a inovação tem se mostrado um forte reforço para ajudar no combate ao que já classificado como pior crise sanitária vivenciada pelo mundo que conhecemos.

Dentre os projetos e inovações vistas com DNA brasileiro, temos como exemplos recentes o estudo que usa o som da tosse e IA para identificar infectados, o desenvolvimento de um novo exame para diagnóstico da doença e até a presença de uma brasileira no desenvolvimento da vacina de Oxford, considerada a mais promissora até então.

No entanto, com a gradual reabertura de grandes centros, uma nova preocupação vem se colocando como presente: a higienização de roupas e ambientes, visando reduzir assim o risco de propagação do COVID-19 e outros microorganismos presentes no ar.

Sabendo disso, empresas nacionais começaram a desenvolver equipamentos que visam solucionar esse problema, o que inclui o purificador de ar Purifica e a cabine de desinfecção desenvolvidos pela Baumer, o que promete eliminar até 99,9% dos microorganismos contaminantes em troca de valores valores que variam entre R$ 3.700 e R$ 10.000 no caso do purificador de ar ou de até R$ 14 mil no caso da cabine de desinfecção de roupas.


Além da Baumer, o Brasil também conta com um equipamento específico para sanitização de ambientes assinado pela BGtech-19 Bioguard, máquina que utiliza a vaporização de desinfetantes para higienizar ambientes e objetos nele disponíveis, sem que estes sejam molhados.

Assim como as soluções apresentadas pela Baumer, o Bioguard promete eliminar até 99,99% dos microorganismos no ar, incluindo vírus, fungos e bactérias em um procedimento que demora aproximadamente 30 minutos para ser realizado, a metade do tempo se considerarmos a higienização manual. Além disso, a empresa oferece três modelos que podem higienizar de 30m² a 250m².


Vale no entanto ressaltar que, segundo especialistas entrevistados pelo UOL, a eficácia dos dispositivos também está atrelada às caracteristicas do ambiente, número de frequentadores e hábitos de higiene

Além disso, a professora do curso de Enfermagem da PUC-PR e especialista na área de esterilização e biossegurança, Marisa Corradi, ressaltou que, ao menos por enquanto não existem produtos testados e registrados para combate ao coronavírus (COVID-19), sendo indicada a utilização de equipamentos homologados pela OMS.


0

Comentários

Coronavírus: brasileiros desenvolvem máquinas para desinfecção de ambientes e roupas
Tech

Coronavírus: Brasil chega a 94.660 mortes em 2.750.153 casos confirmados | Relatório diário

Android

Novo Tracker 2021: app e WiFi a bordo fazem diferença? | Análise / Review

Google

Nearby Share: "AirDrop do Google" começa a chegar aos usuários Android em versão beta

Apple

Agora tem widgets? iOS 14 e todas as suas novidades | Hands-on em vídeo