LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Coronavírus: vacina chinesa chega a São Paulo e testes com voluntários podem começar hoje (20)

20 de julho de 2020 2

O governo de São Paulo anunciou que os testes com voluntários da vacina chinesa do laboratório Sinovac Biotech, que conta com parceria do Instituto Butantan, podem começar ainda nesta segunda-feira (20).

O avião com as doses da vacina para testes chegou em São Paulo às 4h20 do horário de Brasília, após 11 horas de viagem desde Frankfurt. As vacinas seguem ainda nesta segunda (20) para o Butantan, que pode dar início a essa etapa dos testes, a partir da liberação de importação do próprio aeroporto.

Participarão dessa fase apenas profissionais de saúde de São Paulo, Distrito Federal e outros três estados, em processo que durará três meses, segundo o governador João Doria. Segundo o governador, o Instituto Butantan está adaptando uma fábrica para a produção da vacina. A capacidade de produção é de até 100 milhões de doses e, destas, o Brasil ficará com 60 milhões para distribuição.

A Anvisa liberou a terceira fase de testes no último dia 3 de julho. A vacina, conhecida como CoronaVac - relembre o Detetive TudoCelular sobre a vacina -, tinha sua autorização pedida pelo Instituto Butantan. A parceria foi anunciada em 11 de junho e, na época, o governador disse que se a eficiência e a segurança foram comprovadas, poderia ser produzida em escala nacional e disponibilizada no SUS a partir de 2021.


Esses testes da fase 3 serão feitos em larga escala e precisam oferecer ao Instituto uma avaliação definitiva sobre sua eficácia e segurança, ou seja, a vacina precisa ser capaz de criar anticorpos e imunizar as pessoas contra a Covid-19. No país, serão escolhidos 9 mil voluntários.

Na China, a vacina da Sinovac já foi aprovada para testes clínicos. Ela usa uma versão inativada do vírus, ou seja, não há a presença do coronavírus Sars-Cov-2 vivo na solução, o que reduz os riscos deste tipo de imunização. Vacinas inativadas são compostas pelo vírus morto ou por parte deles, garantindo que ele não se duplique no sistema, e essa é a mesma ação das vacinas contra hepatite e influenza (gripe).


2

Comentários

Coronavírus: vacina chinesa chega a São Paulo e testes com voluntários podem começar hoje (20)
Tech

Coronavírus: Brasil chega a 94.104 mortes em 2.733.677 casos confirmados | Relatório diário

Samsung

Mais nada a esconder! Manual de usuário do Galaxy Watch 3 confirma todos os detalhes

Android

Novo Tracker 2021: app e WiFi a bordo fazem diferença? | Análise / Review

Google

Nearby Share: "AirDrop do Google" começa a chegar aos usuários Android em versão beta