LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Coronavírus: vacina da Moderna mantém 93% de eficácia após seis meses, revela CEO da farmacêutica

05 de agosto de 2021 3

Atualização (05/08/2021) - LR

A farmacêutica Moderna revelou nesta quinta-feira (05) que vacina produzida pelo laboratório é capaz de manter níveis de eficácia contra o Sars-CoV-2 em 93% mesmo após seis meses da aplicação, número que surpreende e indica a possibilidade de uma dose de reforço para manter a produção de anticorpos neutralizantes em níveis satisfatórios; de acordo com FDA, a vacina possui eficácia confirmada de 94,1%.

A companhia revelou que vem estudando as melhores maneiras de administrar a terceira dose do imunizante nas pessoas. Vale ressaltar que por enquanto a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda não aprovou o uso da vacina Moderna no Brasil.

Estamos satisfeitos que nossa vacina Covid-19 esteja mostrando eficácia durável de 93% ao longo de seis meses, mas reconhecemos que a variante Delta é uma nova ameaça significativa, então devemos permanecer vigilantes."

Stephen Hoge
CEO da Moderna

A declaração de Hoge revela que o imunizante é capaz de manter níveis de eficácia acima dos 90% mesmo após seis meses da aplicação, no entanto, o executivo ressalta que ainda é preciso termos cautela com a variante Delta do Coronavírus, que vem causando problemas em vários países e fez com que a Europa retomasse algumas restrições sanitárias.

A eficácia da vacina da farmacêutica Moderna se manteve superior ao que vimos na Pfizer/BioNTech, que reduziu para 84% após o período de seis meses, indicando que talvez também haja a necessidade de uma dose de reforço.

Depois de entregar os resultados do estudo clínico de Fase 3 à FDA, a Moderna teve a eficácia confirmada pelo órgão regulador dos Estados Unidos — a FDA — para a sua candidata à vacina contra o novo coronavírus.

De acordo com o comitê consultivo da agência norte-americana, o imunizante experimental da farmacêutica apresentou uma eficiência de 94,1%, após a revisão dos documentos da pesquisa.


A FDA ainda destacou em seu relatório que os benefícios da vacina de RNA mensageiro da Moderna superam os riscos de uso em adultos, além de apresentar a mesma eficácia em todos os subgrupos de voluntários.

“Com base na totalidade das evidências científicas disponíveis, os benefícios da vacina mRNA-1273 para covid-19 superam seus riscos de uso em indivíduos com 18 anos de idade ou mais. As análises de subgrupos primários de eficácia mostraram estimativas de pontos de eficácia semelhantes entre grupos de idade, gêneros, grupos raciais e étnicos e participantes com comorbidades médicas associadas a alto risco de Covid-19 grave.”


FDA

A empresa farmacêutica havia solicitado, em 30 de novembro, um pedido para uso emergencial da sua vacina nos Estados Unidos. Por enquanto, apenas a candidata da Pfizer com a alemã BioNTech teve a liberação de urgência concedida pelo órgão.

Você pode conferir as últimas notícias sobre a pandemia do novo coronavírus na nossa página especial dedicada ao assunto. O acesso está disponível por meio deste link.

Quais são as suas expectativas para o imunizante desenvolvido pela Moderna? Conte a sua opinião no espaço destinado a comentários.


3

Comentários

Coronavírus: vacina da Moderna mantém 93% de eficácia após seis meses, revela CEO da farmacêutica
Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Asus

ASUS lança novo celular gamer ROG Phone 5s e 5s Pro no Brasil; confira os preços

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas