LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Astrônomos chineses utilizam IA e descobrem mais de 100 mil novas crateras na Lua

29 de dezembro de 2020 2

A Lua é um dos corpos celestes mais fascinantes e mais próximos da Terra, sendo constante objeto de estudos dos pesquisadores. Incontáveis missões de países em todo o mundo pretendem estabelecer comunidades no satélite natural, como o Programa Ártemis da NASA, com outras buscando análises mais aprofundadas de aspectos geológicos lunares, como a chinesa Chang’e-5.

Cada vez mais novas descobertas sobre a Lua vêm sendo feitas, como é justamente o caso do estudo realizado pela agência espacial chinesa. Os astrônomos do país asiático foram capazes de mapear mais de 100 mil novas crateras da superfície lunar mesclando dados de suas últimas missões com o uso de uma Inteligência Artificial.

Cada ponto amarelo representa uma cratera formada há cerca de 3,85 bilhões de anos, período geológico lunar conhecido por Nectário.

O feito impressiona, considerando a dificuldade de se detectar crateras ainda não mapeadas, e foi publicado na revista científica internacional Nature. Para realizar as descobertas, a equipe do professor Chen Yang, da Universidade de Jilin, na China, coletou dados das missões Chang'e-1 e Chang'e-2, bem como registros de todas as crateras já mapeadas, e treinou uma rede neural para encontrar novas.

O método permitiu que os pesquisadores encontrassem 109.956 novas crateras, com a maioria delas sendo classificadas como pequenas ou médias. Apesar da classificação, o tamanho de cada uma é bem mais amplo do que pode parecer, com diâmetros entre 1km e 100km.

Já os pontos azuis representam as formações que surgiram há cerca de 1,1 bilhão de anos, durante o período Copernicano.

Outro dado interessante registrado pela rede neural é a idade de cerca de 19 mil dessas crateras, com as mais antigas datando de 4 bilhões de anos atrás. Ainda assim, há número significativo dessas formações para cada um dos períodos geológicos lunares, identificados por Pré-nectário, Nectário, Ímbrico, Eratosteniano e Copernicano. Os astrônomos pretendem agora aprimorar sua IA utilizando dados de outras missões, como a recente Chang'e-5.


2

Comentários

Astrônomos chineses utilizam IA e descobrem mais de 100 mil novas crateras na Lua
Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Android

Cyber Monday 2020 TudoCelular: as melhores promoções em celular

Android

Encontre ofertas e compare preços com o TudoCelular | Guia Black Friday 2020