LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Como assim? São Paulo cogita adaptar protocolo para aplicar dose única da CoronaVac

06 de janeiro de 2021 16

Sem mesmo ter sido iniciado, o cronograma de vacinação no estado de São Paulo pode sofrer uma profunda alteração. Isso porque o governo paulista e o Centro de Contingência do Coronavírus discutem uma mudança no protocolo de aplicação da CoronaVac, vacina que está sendo desenvolvida em parceria entre o Instituto Butantan e o laboratório Sinovac Biontec.

O órgão estuda trocar a aplicação em duas etapas, que é o padrão, por uma única dose, com o objetivo de acelerar a imunização no Estado. Isso dependerá ainda do posicionamento final do Ministério da Saúde, e a eficácia da CoronaVac deverá ser finalmente revelada amanhã (7), após os dados terem sido adiados em duas oportunidades. A decisão pela única dose depende essencialmente da eficácia do remédio, embora ainda não haja uma decisão final sobre o assunto, já que a proposta não foi apresentada ao Butantan.

Apesar de não ser um padrão, a possibilidade de uma dose única pode ter, sim, benefícios para a imunização no geral. Seria, assim, possível aplicar a vacina em mais pessoas do que a previsão inicial apontava, e com maior rapidez. A prática já acontece em alguns países europeus, já que o continente sofre com a falta de vacinas, por exemplo.

Há, contudo, contras. Se a ideia de uma dose única for sacramentada, serão necessários novos testes, já que a autorização de uso da CoronaVac, ainda que em caso emergencial, depende dos resultados apresentados por voluntários que tomaram duas doses. Isso exigiria mais tempo para realização de testes e coleta de resultados antes de pedir autorização à Anvisa.


Isso também colocaria por terra os esforços já feitos pelo governo estadual para a apresentação de um cronograma, revendo o plano inicial de imunização na primeira fase, que começaria ainda em janeiro e teria previsão de terminar em março. Contudo, o governador João Dória mantém a data de 25 de janeiro para o início da vacinação.

Outra variante que pode afetar a data de início da vacinação é se as variantes do vírus prosperarem e a composição das vacinas atuais não forem suficientes para imunizar as pessoas. Por um lado, é dito que as vacinas que estão sendo produzidas ao redor do mundo sejam eficientes, mas é possível que uma variante encontrada na África do Sul pode mudar essa ideia.


16

Comentários

Como assim? São Paulo cogita adaptar protocolo para aplicar dose única da CoronaVac
Android

Cyber Monday 2020 TudoCelular: as melhores promoções em celular

Android

Encontre ofertas e compare preços com o TudoCelular | Guia Black Friday 2020

Android

O melhor celular para comprar de presente no Natal 2020

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas