LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Coronavírus: aglomerações no final do ano já geram consequências ao Brasil

08 de janeiro de 2021 26

A pandemia do coronavírus está longe de acabar no Brasil. As aglomerações vistas no período de festas no final de 2020 já resultam em aumento expressivo de casos e mortes em todo o país apenas prestes a iniciar a segunda semana de 2021.

Medidas mais restritivas já foram anunciadas em São Paulo nesta sexta-feira (8), enquanto o Rio de Janeiro tem municípios com o sistema de saúde saturado. Além disso, dez estados e o Distrito Federal apresentam alta na média móvel de mortes. Entenda melhor o caso a seguir:

São Paulo

Em coletiva de imprensa realizada no começo da tarde desta sexta-feira (8), o governo paulista anunciou novas medidas para tentar conter a transmissão da Covid-19 em São Paulo. Ao todo, 10% da população ficará na Fase Laranja até a próxima atualização do Plano São Paulo.

A decisão partiu após um aumento de 30% nos casos e 34% nas mortes pela doença no estado, nesta última semana epidemiológica.

A quantidade representa quatro regiões: Marília, Presidente Prudente, Registro e Sorocaba. Ainda houve ajustes nas divisões do plano, para que uma cidade não avance facilmente para a Fase Verde e possa regredir para a Laranja com uma piora menor nos indicadores.

O Centro de Contingência da Covid-19 estabeleceu que, para avançar à Fase Verde, a região precisa alcançar 30 internações – e não mais 40 – por 100 mil habitantes e 3 óbitos – no lugar de 5 – por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias. Além disso, pra voltar da Amarela para a Laranja, precisa ter mais que 70% – ao invés de 75% – de taxa de ocupação de UTI Covid.

Rio de Janeiro

No Rio de Janeiro, a situação já chegou a colapsar o sistema de saúde em várias cidades fluminenses. De acordo com os dados do governo do estado, seis municípios já estão com 100% dos leitos de UTI ocupados: Bom Jesus de Itabapoama, Miracema, Sapucaia, Saquarema, Seropédica e Três Rios.

Já nos leitos de enfermaria, a totalidade foi atingida em outras sete localidades: Belford Roxo, Engenheiro Paulo de Frontin, Iguaba Grande, Mendes, Quissamã, Sapucaia e Trajano de Moraes.

Ao analisar apenas a capital, os cariocas têm 18 bairros com risco alto para Covid-19, ao levar em consideração mortes e internações: Centro, Rio Comprido, Botafogo, Copacabana, Lagoa, Tijuca, Vila Isabel, Méier, Irajá, Madureira, Santa Cruz, Campo Grande, Bangu, Ilha de Paquetá, Anchieta, Santa Teresa, Barra da Tijuca e Realengo.

Outros 15 estão com risco moderado de pegar a doença. São eles: Portuária, São Cristóvão, Ramos, Penha, Inhaúma, Jacarepaguá, Ilha do Governador, Pavuna, Guaratiba, Rocinha, Jacarezinho, Complexo do Alemão, Maré, Vigário Geral e Cidade de Deus.

Alta na média móvel em 10 estados + DF

De acordo com os dados do consórcio de veículos de imprensa, o Brasil possui uma média móvel de mortes de 741, uma variação 7% acima em relação à média de 14 dias antes. Na análise por estado, são 10 unidades federativas – RJ , GO, AM, RO, RR, TO, CE, PB, PI e SE – mais o Distrito Federal com alta nos índices.

A preocupação maior acontece em alguns estados da região Norte do país. Roraima, por exemplo, teve uma elevação de 500% nos números. Já o Amazonas – que foi um dos primeiros estados brasileiros a sofrer com a doença – aumentou 164%.

Por enquanto, apenas Pernambuco, Minas Gerais e Santa Catarina registram baixas na média de mortes em decorrência da doença causada pelo SARS-CoV-2.

Recordes de casos e mortes

Como é possível conferir no nosso Relatório Diário da Covid-19, os dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) indicou um recorde de novos casos confirmados e mortes em 24 horas pela doença no Brasil.

Segundo os dados atualizados na quinta-feira (7), houve um acréscimo de 94.517 contaminados e 1.841 falecimentos de pessoas pelo coronavírus. Até então, o recorde era de 29 de julho, com mais 72.377 e 1.664, respectivamente.

Pelo tempo de manifestação de sintomas – 5-7 dias –, eventual internação e até óbito, é possível entender que os registros já refletem infecções ocorridas na época de Natal pelo país. A considerar que os contágios ocorridos no Ano Novo estão prestes a se manifestar, a tendência é que os números mantenham os índices vistos nesta última atualização ou até sofram aumento para as próximas semanas.

Como evitar o coronavírus?

Visto que o Brasil e o mundo ainda vivem a pandemia de SARS-CoV-2 de forma intensa, as medidas de prevenção se tornam mais necessárias, visto que as vacinas ainda estão em fase de aprovação especialmente no país.

Seguir as normas estabelecidas pelas entidades especializadas em saúde – como o uso de máscaras, distanciamento social e não sair de casa sem necessidade – são as ações que se mostraram eficazes para controlar a disseminação da doença – como houve até a metade do ano passado – e evitar mais mortes.

Posteriormente, com a vacina liberada para aplicação, é necessário ainda manter os cuidados até o seu organismo – após a aplicação – agir para gerar os anticorpos e as demais defesas contra o vírus. Somente com os imunizantes será possível ter uma condição de normalidade novamente no futuro.

Qual é a sua avaliação sobre a situação agravada da pandemia no Brasil neste começo de 2021? Interaja conosco!


26

Comentários

Coronavírus: aglomerações no final do ano já geram consequências ao Brasil
  • "Temos um VÍRUS que SOME NO CARNAVAL, odeia sala de aulas, ataca trabalhadores e respeita CAMPANHA ELEITORAL"

    Vejam que a OMS mudou a DEFINIÇÃO de 'imunidade ao rebanho', literalmente reescrevendo centenas de anos de compreensão científica, APENAS para PROMOVER VACINAS.

    "O PIOR CEGO É AQUELE QUE NÃO QUER VER"

    O vírus existe, mas não dá forma que a mídia vem relatando. Todos eles seguem a mesma narrativa.

    Há inúmeras outras doenças transmitiveis (com maior taxa de mortes diariamente) e nem por isso é necessário medidas drásticas e restritivas para contenção.

    (Eles NÃO estão divulgando os dados de mortes relacionadas há: gripe, pneumonia, infartos, síndrome respiratória e etc. Eles não querem que as pessoas saibam e COMPAREM a QUANTIDADE de mortes por doenças e vejam a baixa letalidade desse vírus).

    A mídia diz que está seguindo a "ciência", mas a maioria dos cientistas concordam: com tudo o que as pessoas que os financiam pensam.

      • As aglomerações das eleições não conta? kkkkkkkkkk

          • O que tem que ser será ! a melhor coisa é parar de esquentar a cabeça com isso.. quem quiser sair sai, se nao acredita em virus vai.. so para de encher minha paciencia com aglomeraçao, festa etc etc

              • Vejo grandes mídias e empresas ganhando com isso - estão rindo a toa - das suas mansões/coberturas de luxos tocando terror no povo!

                Parece brincadeira!!! Sistema de saúde há décadas sempre esteve "colapsado". E outra: desde Fev/Março do ano passado fecharam tudo para organizar/criar leitos - abriram tal do "hospital de campanha", fecharam e ROUBARAM.... e nada!


                TudoCelular... conta pra nós.... publicidade do DITADORIA, hein? quanto $? Deixa em off né...

                  • Enquanto isso, o gado muge feliz, tendo sido submetido à lavagem cerebral para ter pânico de uma doença com mortalidade de 0,01% .. e se tiver abaixo de 55 anos, 0,0002% (dados CDC, link - https://
                    www.cdc.gov/nchs/nvss/vsrr/covid_weekly/index.htm)
                    Enquanto isso, sabendo da real mortalidade, os figurões não estão nem aí e vão para festas, jantares, comícios, confraternizações...
                    Sabem que tem os idiotas úteis para continuar gritando por mais autoritarismo.

                    • Muitos funcionários federais tossindo e cuspindo em cima das pessoas em shoppings, bares, comícios, festas, praias, aeroportos, rodoviárias, casas de quenga, tudo! Terrível, terrivel!

                      • Em vez dessa palhaçada toda deveriam procurar ver como o Pará e outros não tiveram uma segunda onda de óbitos.

                          • RORAIMA INCRIVEL AUMENTO DE 500% %uD83D%uDE12 é media de casos é 2 lá.

                              • É exatamente o que imprensa faz: coloca as coisas de maneira a causar o máximo de pânico e comoção.
                                Sabem que a galera não vai analisar ou questionar.

                                • E muita irresponsabilidade das pessoas ir viajar .. minha preocupação é com os Idosos deveria ser mais respeitados mais esse pais e um circo péssimo demais .. a começar pelo bozo aplaudido pela maioria .. se ele administrar bem e uma coisa mais tem que ser cobrado por declarações irresponsaveis ... não peguei o covid ainda mais fico preocupado pela minha avó da qual eu moro junto e outras pessoas nessa mesma situação.

                                    • As duas novas variantes do vírus (a que surgiu no Reino Unido e a da África do Sul) parecem não serem impedidas por qualquer medida, seja mascara, distanciamento ou isolamento. Para proteger sua avó de uma possível infecção que vc leve, sugiro a suplementação apropriada com vitamina D, C, zinco e selênio (todas envolvidas com sistema imunológico). Isso diminui muito as chances de complicações.
                                      Se vc estiver esperando a disponibilidade da vacina, é provável que priorizem idosos primeiro, o que pode lhe trazer alguma tranquilidade.

                                      • Fique em casa e não dirija! O trânsito mata mais que chinavírus. Mas você não ninguém fazendo campanha pra você deixar seu carro em casa

                                        • TC: bem erradas as informações aí.
                                          Leva uns cinco dias pra apresentar sintomas. Do primeiro dia dos sintomas, leva de dez a quinze pra ir pro tubo. Leva mais uns quinze a trinta pra morrer.
                                          Fica claro que quem escreveu tem um forte viés e quer afirmar algo que não procede, abrindo mão da objetividade.

                                            • Rio de Janeiro merece o que colhe! Impressionante o nível de vagabundagem lá, vide as praias!

                                              • Comícios, votações e comemorações de vitórias eleitorais não tem absolutamente nada a ver não, acredite, gado.
                                                Os políticos ficam livres, fazem o que querem, mantém o poder e prendem a população no curral enquanto quebram a economia.
                                                E a galera baixa a cabeça.

                                                • Zero surpesa!

                                                    • Campanhas politicas com centenas de pessoas próximas umas das outras sem mascará é a mesma coisa q festa clandestina ,mas com o triplo de gente .

                                                        • Qual é mesmo o percentual de pessoas que complicam e precisam entubar? Por faixa etária? Com ou sem comorbidades?
                                                          No aguardo de sua resposta informada e iluminada...

                                                          • kkkk as campanhas politicas nao geraram

                                                              Android

                                                              Cyber Monday 2020 TudoCelular: as melhores promoções em celular

                                                              Android

                                                              Encontre ofertas e compare preços com o TudoCelular | Guia Black Friday 2020

                                                              Android

                                                              O melhor celular para comprar de presente no Natal 2020

                                                              Especiais

                                                              Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas