LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Coronavírus: vacina da Pfizer pode ser eficaz mesmo contra mutações da COVID-19

08 de janeiro de 2021 7

A primeira semana de 2021 foi marcada por excelentes notícias relacionadas ao combate da COVID-19. Vimos que a CoronaVac, vacina desenvolvida pelo Instituto Butantã em parceria com o laboratório chinês SinoVac, alcançou 78% de eficácia contra casos leves e 100% de eficácia contra casos graves em testes no Brasil, motivando assim o pedido de vacinação emergencial para a Anvisa.

Fora isso, a Europa aprovou o uso da vacina desenvolvida pelo laboratório Moderna, sendo esta o terceiro medicamento a ser utilizado na região, que já conta com as vacinas da Pfizer e de Oxford. Agora, completando a série de boas novas, um estudo recente divulgado cujos resultados foram divulgados hoje indica que as mutações do novo Coronavírus encontradas no Reino Unido e na África do Sul não devem influenciar a eficiência da vacina da Pfizer.

A preocupação surgiu quando as novas variantes da doença foram descobertas no mês passado, mostrando-se mais contagiosas que o normal. Além disso, foram comprovados casos causados pela mutação em outros países, inclusive no Brasil, o que faz com que a notícia de hoje chegue como um alívio, segundo afirma Phil Dormitzer, um dos principais cientistas de vacinas virais da Pfizer.

A senhora Giséle Lévesque, moradora de um asilo na cidade de Quebéc, no Canadá, foi uma das primeiras a receber a vacina da Pfizer no país.

A pesquisa foi realizada por um laboratório contratado pela própria Pfizer, que coletou amostras de sangue de pessoas que já haviam sido imunizadas, testando 15 mutações encontradas anteriormente, além da chamada N501Y da proteína spike, que causou a preocupação nos especialistas.

Os resultados do estudo ainda aguardam revisão por pares da Pfizer e de cientistas da divisão médica da Universidade do Texas, mas não há motivo para pânico, mesmo que a conclusão seja refutada. Devido à natureza da vacina da Pfizer, baseada no RNA mensageiro do vírus, ajustes podem ser realizados rapidamente para que a imunização se adapte às mutações. Cientistas estimam que essas mudanças podem ser realizadas em um período de cerca de 6 semanas.


7

Comentários

Coronavírus: vacina da Pfizer pode ser eficaz mesmo contra mutações da COVID-19
Android

Cyber Monday 2020 TudoCelular: as melhores promoções em celular

Android

Encontre ofertas e compare preços com o TudoCelular | Guia Black Friday 2020

Android

O melhor celular para comprar de presente no Natal 2020

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas