LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Coronavírus: testes após tomar vacina podem não detectar defesa contra doença

21 de maio de 2021 0

Muitas das pessoas que estão sendo vacinadas procuram realizar logo depois das doses um exame para saber se já possui as defesas contra a Covid-19. No entanto, de nada vai resolver ser testado em seguida.

Em entrevista à BBC Brasil, a diretora da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), a pediatra Flávia Bravo, declarou que essas testagens podem mais gerar confusão do que esclarecer qualquer informação.

Imagem: Reprodução.

Ela ressaltou que a vacina apenas simula uma contaminação para deixar o corpo pronto para quando o vírus real chegar. No caso dos imunizantes contra o novo coronavírus, o alerta vem para defesas contra a proteína S, existente nas espículas do patógeno e encarregada de gerar a infecção nas células.

“[Os testes] não vão esclarecer o paciente e podem causar confusão. Quando o resultado dá negativo, a pessoa pode acreditar que a vacina não funcionou nela. Se der positivo, há o risco de abandono das medidas de proteção. Na realidade, nenhuma dessas interpretações está correta.”


Flávia Bravo

Diretora da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm)

Em outras palavras, um resultado positivo para anticorpos não necessariamente refletiria já a ação da vacina, mas sim pode refletir uma infecção anterior pelo SARS-CoV-2.

Atualmente, os principais testes disponíveis são o RT-PCR — responsável por identificar a doença de imediato —, o teste rápido — que identifica em poucos minutos a presença de anticorpos, mas com uma imprecisão grande — e o sorológico — o qual colhe sangue para detectar a presença das defesas IgA, IgM e IgG.

Alguns laboratórios ainda têm oferecido o chamado teste Anti-Spike, o qual promete ser destinado a quem recebeu o imunizante, mas com precisão maior a partir do 30º dia depois da segunda dose. O método usado aqui é de quimioluminescência e utiliza equipamento automatizado da Abbott.

As últimas notícias sobre a pandemia do novo coronavírus podem ser conferidas na nossa página especial dedicada ao assunto. O acesso está disponível por meio deste link.

E aí, você pensava que seria possível ter uma definição logo após a vacinação contra a Covid-19? Participe conosco!


0

Comentários

Coronavírus: testes após tomar vacina podem não detectar defesa contra doença
Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Android

Cyber Monday 2020 TudoCelular: as melhores promoções em celular

Android

Encontre ofertas e compare preços com o TudoCelular | Guia Black Friday 2020