LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Chegando ao Brasil: Elon Musk afirma que Starlink terá cobertura mundial em agosto

01 de julho de 2021 36

Atualização (01/07/2021) por LL

Os numerosos lançamentos de foguetes da fabricante aeroespacial SpaceX carregando os satélites da Starlink deram lugar a uma perspectiva de implantação global da internet da companhia do bilionário Elon Musk muito mais breve que o esperado. Esperava-se que a conexão móvel via satélite da Starlink teria cobertura mundial até setembro deste ano.

No Brasil, por exemplo, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) já certificou antenas da Starlink, dando sinal verde a um dos primeiros passos para a implantação da internet via satélite no Brasil. Mas ao que tudo indica, o serviço estará disponível a nível mundial antes de setembro, de acordo com nova publicação de Elon Musk em sua conta no Twitter.

O bilionário afirmou que "todos os 72 aviões orbitais serão ativados em agosto, além de muitas outras melhorias, permitindo uma cobertura global, exceto para as regiões polares [Norte e Sul], que precisarão de mais 6 meses." Em um primeiro momento, a Starlink vai ser disponibilizada para 12 países; a cada mês outras localidades passarão a ser contempladas pelo serviço.

Elon Musk ainda aproveitou para comunicar o marco de mais de 69 mil usuários da Starlink ativos. O serviço de banda larga de alta velocidade conta com mais de 1.800 satélites na órbita baixa da Terra e não é nada barato.

No Brasil já é possível encomendar a instalação da conexão via satélite; paga-se uma taxa de US$ 99 para registro e aquisição do kit da antena e roteador por US$ 499. A mensalidade custa US$ 99.

A princípio, a SpaceX divulga que a banda larga Starlink deve atingir velocidades de 50 Mb/s a 150 Mb/s, com ping variando entre 20ms a 40ms e sem franquia de uso. Musk afirma que o objetivo do serviço é alcançar lugares remotos do planeta e ainda possibilitar a movimentação de modems, ou seja, os usuários poderão utilizá-la mesmo fora de casa.

Um após outro, a SpaceX, empresa de sistemas aeroespaciais de Elon Musk, faz lançamentos e instalações orbitais para ampliar o alcance da Starlink, a provedora de internet via satélite do bilionário, que em breve deve se tornar literalmente móvel, sendo possível mover modems e utilizar a conexão em qualquer lugar.

A novidade ainda não chegou ao Brasil, mas a companhia de internet da SpaceX já se prepara para entrar no mercado nacional. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) homologou duas antenas de satélite que ficarão instaladas nas estações terrestres do provedor, que deve chegar ao país em fase de testes Beta até o final do ano.

Certificação da antena Gateway V3, da Starlink. Imagem: Reprodução/Anatel

Já são mais de 1,6 mil satélites em órbita e o serviço conta com mais de 10 mil assinantes, sendo que no momento seis países fazem parte da fase de testes Beta da internet da Starlink. As pré-encomendas ultrapassam 500 mil pedidos nos Estados Unidos, Canadá, México, Reino Unido, Austrália e Nova Zelândia.

No Brasil, também é possível encomendar a instalação da conexão via satélite, embora a chegada da novidade só deva acontecer entre a segunda metade e o fim deste ano.

É preciso pagar uma taxa de US$ 99 para registro e comprar o kit da antena e roteador por US$ 499. A princípio, a SpaceX divulga que a banda larga Starlink deve atingir velocidades de 50 Mb/s a 150 Mb/s, com ping variando entre 20 ms a 40 ms e sem franquia de uso.

Com o último lançamento, a rede de Elon Musk já contabiliza mais de 1,6 mil satélites.

A certificação na Anatel engloba duas versões da antena Gateway V3, com diferença apenas na frequência de operação. O equipamento foi classificado como transceptor para estação terrena, utilizado para aplicação de serviço de comunicação por satélite. A solicitação de homologação foi feita pela Starlink Brazil Serviços de Internet Ltda.

No certificado, é possível descobrir que a antena opera na banda Ku e tem capacidade para transmissão com velocidades de até 4 Gb/s. O equipamento é fabricado pela SpaceX nos Estados Unidos e possui modem integrado.

A certificação do equipamento para a base terrestre é um dos primeiros passos para a chegada da Starlink no Brasil, mas a empresa ainda precisa pedir a homologação da antena que ficará instalada nas casas dos clientes de banda larga.

A Starlink também solicitou à Anatel o direito para explorar satélites estrangeiros no Brasil. Caso a autorização seja concedida, a empresa também precisa obter uma licença de Serviço de Comunicação Multimídia (SCM), exigida para todos os provedores de internet.

Qual sua provedora atual? Você utilizaria a rede da Starlink?


36

Comentários

Chegando ao Brasil: Elon Musk afirma que Starlink terá cobertura mundial em agosto
Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas