LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Coronavírus: países europeus identificam casos da variante Ômicron; Anvisa pede restrição de voos

27 de novembro de 2021 23

Atualização (27/11/2021) por LL

Classificada como "preocupante" pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a nova variante do coronavírusinicialmente identificada na África do Sul — acaba de ter casos registrados em três países europeus, segundo relatório da Agência Brasil.

No estado na Bavária, no sul da Alemanha, foram identificadas duas pessoas infectadas com a variante. A Itália também confirmou a detecção de um paciente infectado com a variante. No Reino Unido, dois casos da ômicron associados a viagens ao sul da África foram detectados.

A OMS já havia alertado para o risco de novas variantes por conta da desigualdade na distribuição de vacinas contra o coronavírus. A variante ômicron preocupa os cientistas pelo alto número de mutações: são 50 ao todo. Isso pode significar maior taxa de transmissão e evasão de anticorpos.

A Pfizer/BioNTech irá testar a eficácia da vacina contra a ômicron.

A Pfizer/BioNTech irá testar a eficácia da vacina contra a ômicron, que também foi detectada em Hong Kong. Até agora, não há relatos de sua presença no Brasil. O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) elevou seu alerta de viagem para Nível Quatro: Muito Alto para a África do Sul, Zimbábue, Namíbia, Moçambique, Malawi, Lesoto, Eswatini e Botswana.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomenda que o governo brasileiro adote medidas de restrição para voos e viajantes vindos de parte da África, na tentativa de impedir a chegada da nova cepa ao país.

A nova variante da Covid-19 detectada no sul da África foi batizada oficialmente de Ômicron pela Organização Mundial de Saúde (OMS) nesta sexta (26). No comunicado, a linhagem B.1.1.529 foi classificada como uma variante de preocupação após uma reunião de urgência convocada pelo grupo. Ela entra para a lista de classificação das cepas que requerem maior nível de atenção, como a Alfa (Reino Unido), Beta (África do Sul), Delta (Índia) e Gama (Brasil). A OMS havia alertado para o risco de novas variantes devido a desigualdade na distribuição de vacinas contra a doença.

Ela foi identificada pela primeira vez em Botsuana e preocupa os cientistas pelo alto número de mutações, podendo ter maior potencial de transmissibilidade e evasão dos anticorpos. Novos estudos são necessários para responder se ela consegue resistir a eficácia das vacinas contra a Covid-19. A variante também foi detectada em Hong Kong e até agora, não há relatos da variante no Brasil.

Reprodução: Jerome Delay

A nova variante também preocupa a Anvisa. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária publicou nota técnica nesta sexta-feira (26) recomendando que o governo brasileiro adote medidas de restrição para voos e viajantes vindos de parte da África, na tentativa de impedir a chegada da nova cepa ao país. Os países citados na nota são: África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue.

Ela lembra que a efetivação das medidas sugeridas depende de porta portaria interministerial editada em conjunto pela Casa Civil e pelos Ministérios da Saúde, Infraestrutura e Justiça. O governo federal ainda não emitiu nenhum posicionamento.

O diretor da Anvisa, Barra Torres, em declaração à Globo News disse:

"É uma variante que possui características mais agressivas e que, obviamente, requer das autoridades sanitárias mundiais medidas imediatas. É exatamente o que fizemos há poucos minutos. Já enviamos nossas notas técnicas para os ministérios da Casa Civil, Saúde, Infraestrutura e Justiça no sentido que voos vindos desses países, são países localizados no sul do continente africano, sejam temporariamente bloqueados, não venham para o Brasil"

Reprodução: CNN Brasil

Ele também reforça que nenhuma medida restritiva contra a Covid-19 é totalmente eficaz, mas o governo brasileiro precisa adotar medidas agora para que o Brasil não viva novas ondas da doença.

"A prevenção deve ser feita agora. Quando se perde o tempo de prevenção, entramos no tratamento. Tratamento é aquilo que já vimos: são UTIs lotadas, famílias sendo ceifadas. Não há sentido em aguardar esse tipo de coisa. É claro que, se surgirem informações outras que nos levem a rever esse assessoramento, faremos".

Na quinta-feira (25), a Anvisa havia recomendado que o governo exija o certificado de vacinação de todos que vierem do exterior, mas André Torres, ministro da Justiça, diz ser contra a medida. O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, disse que os ministérios estão discutindo o assunto e que a pasta não tem ainda uma posição sobre a recomendação.

Texto original (25/11/2021)

Cientistas sul-africanos da Universidade de Kwazulu-Natal anunciaram, nesta quinta-feira (25), que detectaram uma nova variante da Covid-19 na África do Sul que é potencialmente muito contagiosa e com múltiplas mutações.

De acordo com o virologista Túlio de Oliveira, a nova variante B.1.1.529 apresenta um número "extremamente alto" de mutações e "pode ter um potencial para se espalhar muito rapidamente".

No momento, os cientistas não têm certeza se as vacinas existentes contra a Covid-19 também são capazes de neutralizar essa nova forma do vírus. Já foram registrados 22 casos dela, afetando principalmente jovens, segundo o governo sul-africano.

"O que nos preocupa é que esta variante pode não só ter uma capacidade de transmissão aumentada, mas também ser capaz de contornar partes do nosso sistema imunológico", disse outro pesquisador, o professor Richard Lessells.


Também foram relatados casos no país vizinho Botswana e em Hong Kong, em uma pessoa que voltou de uma viagem à África do Sul. Os cientistas alertaram ainda que a rede de saúde do país deve esperar uma nova onda de pacientes em breve.

A África do Sul, oficialmente o país mais afetado pelo vírus no continente, registrou um novo aumento na contaminação nas últimas semanas. O surgimento desta nova cepa alarmou ainda mais as autoridades sanitárias locais.

Você já tomou as duas doses da vacina contra a Covid-19? Conta pra gente nos comentários logo abaixo!


23

Comentários

Coronavírus: países europeus identificam casos da variante Ômicron; Anvisa pede restrição de voos
Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas