LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Cientistas criam chip implantável que pode recuperar visão de pacientes com degeneração na retina

15 de fevereiro de 2022 6

Cientistas da Universidade Stanford, nos Estados Unidos, recentemente publicaram um estudo que mostra a eficácia de uma nova tecnologia capaz de recuperar parte da visão de pessoas acometidas pela degeneração macular, uma condição que lesiona a área central da retina chamada “mácula” e causa a perda parcial da visão periférica dos pacientes.

A técnica foi descrita em um estudo para a revista científica Nature Communications. O grupo de cientistas explica que o tratamento para esse problema ocular é baseado no implante de um chip no olho do paciente que substitui as células fotorreceptoras afetadas pela doença e o uso de óculos especiais que enviam sinais de imagem ao dispositivo.


Chip implantado no olho de uma paciente (Imagem: Daniel Palanker/Stanford)

Daniel Palanker, autor sênior do estudo e professor de oftalmologia em Stanford, afirma que as últimas experiências são “notícias muito animadoras”, visto que os testes prévios haviam mostrado resultados pouco satisfatórios. Anteriormente, as imagens enviadas aos cérebros dos pacientes eram muito distorcidas, mas as novas previsões são mais otimistas.

Para compreender o tratamento, é necessário conhecer a condição — a degeneração macular pode ocorrer devido à deterioração da mácula ou ao crescimento de vasos sanguíneos sob a retina, causando a morte das células fotorreceptoras responsáveis por detectar luz e enviar sinais de imagem ao cérebro e, consequentemente, impossibilitando a visão coerente.

Com isso, Palanker e sua equipe de cientistas desenvolveu a prótese baseada em um chip que substitui a área prejudicada e assume o papel de unidade fotorreceptora, convertendo luz em correntes elétricas que se conectam à rede neural da retina, recuperando a capacidade de visão periférica dos pacientes.


Óculos especiais utilizados para o envio de sinais ao chip (Imagem: Daniel Palanker/Stanford)

O chip de apenas dois milímetros — 12 vezes menor que uma polegada — trabalha em conjunto com um par de óculos especiais equipados com uma câmera que produz um feixe de luz direcionado ao dispositivo implantado. Os especialistas ressaltam que, para que o dispositivo funcione, é necessário que os nervos oculares estejam intactos.

Os pacientes que receberam o implante recuperaram a capacidade de identificar letras grandes, o que, segundo Palanker, é uma grande prova de conceito, mas ainda há espaço para aprimoramentos na resolução das imagens. O líder do estudo espera obter uma melhoria acima de 20% com as próximas experiências.


6

Comentários

Cientistas criam chip implantável que pode recuperar visão de pacientes com degeneração na retina
Economia e mercado

Huawei Kirin 9010L: chipset inédito é encontrado em smartphone intermediário da chinesa

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Windows

Versão 122 beta do Microsoft Edge com melhorias e atualização de recursos