LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

PS VR2: a nova geração da realidade virtual para o PlayStation 5 | Vídeo Hands-on

21 de fevereiro de 2023 8

O PlayStation VR2 – ou PS VR2, para os íntimos – chega como a nova geração dos óculos de realidade virtual da plataforma da Sony, com a promessa de trazer melhorias em relação ao dispositivo antecessor. Do design à qualidade de imagem, a intenção aqui é entregar ainda mais imersão e realismo na jogatina.

Será que houve uma evolução significativa nesta nova versão? O TudoCelular já está com uma unidade enviada pela PlayStation Brasil e conta agora quais são as primeiras impressões do aparelho neste hands-on.

Design e controle

Começando pelo design, uma das primeiras características que temos que ressaltar é a leveza deste produto. O PlayStation VR2 pesa cerca de 168 gramas, bem menos que os 503 gramas do rival Meta Quest 2, por exemplo.

Falando mais especificamente sobre o headset, ele tem na parte do visor uma borracha para aumentar o conforto e o isolamento no rosto do usuário. Inclusive, quem usa óculos normais pode ficar tranquilo. Dá para colocar o vestível sem se preocupar em ter que tirar o acessório. Na parte do arco que fica na cabeça, mais almofadas para não tornar a experiência incômoda.

A peça tem alguns botões importantes. Dois deles servem para expandir o encaixe do produto e ajudar no ajuste do arco e da lente na cabeça. São dois abaixo do visor. Um serve para ligar e desligar e o outro é a tecla de função e servirá para boa parte das configurações no console, bom como alternar entre a realidade virtual e a imagem do ambiente.

E por falar no mundo real, o jogador pode visualizar o que há ao seu redor e detectar o controle por meio das quatro câmeras frontais. O quarteto se completa com outras duas câmeras infravermelho, responsáveis por detectar os movimentos dos olhos.

E o que tem dentro da caixa? Além do PS VR2, a Sony manda neste pacote uma cópia do jogo Horizon: Call of The Mountain, até porque essa é uma edição especial com o jogo (como é possível ver pela caixa). Temos ainda um par de controles de mão, o guia de usuário, um fone de ouvido in-ear com encaixe direto no arco e o cabo USB Tipo-C, que serve para configurar e carregar os controles.

Por falar em cabos, sim, o headset é ligado com fio no PlayStation 5. Apesar de não funcionar de maneira independente, vemos um avanço em relação ao antecessor. Isso porque o modelo antigo dependia da PlayStation Camera e do Move. Agora só precisa do USB-C, que é longo e durante a jogatina nem é percebido.

Falando dos controles, eles possuem um formato de esfera oca, que permite posicionar a mão por dentro, para facilitar a detecção dos sensores por meio de LEDs infravermelho. Essa sensibilidade dele ajuda a aumentar a imersão durante a sua jogatina.

Você encontrará neles os dois analógicos, um de cada lado, e os tradicionais botões Xis, Círculo, Quadrado e Triângulo. Temos aqui também os gatilhos e botões para pausar e fazer capturas do game.

Cada manopla vem com um cordão ajustável, para colocar no pulso por segurança. Ele impede que os controles despenquem no chão, caso você deixe a pegada escapar por acidente. Então, recomendamos sempre deixá-los bem fixos.

Visor e configuração inicial

A Sony colocou no visor uma tela OLED de 2.000 x 2.040 pixels por olho. Somadas, as duas combinam para uma visualização em 4K e com suporte à tecnologia HDR, garantindo qualidade de imagem com ricas cores e contraste. O headset é compatível com taxa de atualização de até 120 Hertz, para explorar bem a fluidez máxima dos games.

Agora, a aposta da empresa está em uma jogatina compatível com a nova geração do seu console. Bem diferente do antecessor, que exibia qualidade de um PlayStation 3, mesmo conectado ao PS4.


Toda a parte visual do PS VR2 é calibrada no começo da experiência, assim como o posicionamento correto dos controles. O movimento dos olhos exige uma configuração para deixar a imersão completa.

Você precisa também seguir alguns passos para ter o seu ambiente todo mapeado, para não ficar com qualquer perigo de se acidentar durante o jogo. O ideal é ter em torno de um raio de dois metros para conseguir explorar ao máximo os games compatíveis. No término, aparece no visor toda a área disponível para jogar.

Aqui vemos como a fabricante se preocupou com a segurança do usuário. Nenhum obstáculo entra no espaço jogável, justamente para proteger o jogador de qualquer problema. Caso você ultrapasse a marca determinada, o título é automaticamente pausado, seguido de um aviso para você voltar até a sua área de jogo. Um ponto positivo bem importante para a Sony.

Jogos

E o que podemos dizer dos jogos aqui? Experimentamos um pouco do Horizon que vem na caixa. Os movimentos são bastante intuitivos e qualquer comando mais complexo é explicado na tela.

O game inicia com o personagem principal em um barco, rumo a um passeio em ambientes com criaturas selvagens, paisagem cheia de cores e obstáculos bem complexos. Você precisa caminhar pelos acampamentos, escalar penhascos enquanto agarra nas pedras e atirar flechas nos inimigos.


Esta já é uma amostra de como a sensibilidade do controle em cada ação, assim como a ambientação dos fones de ouvido e da imagem, são capazes de criar uma experiência totalmente imersiva. Um exemplo claro, é que nossa mente é enganada ao ponto de pensarmos estar realmente segurando uma fruta e sendo impelidos a dar mordidas no ar ou ao soprar uma flauta.


A Sony promete ampliar cada vez mais as opções de jogos em realidade virtual para os seus usuários, são esperados mais de 30 títulos estreando até esse mês de março. Por enquanto, você ainda pode encontrar opções como viagens em belos locais da natureza ao redor do mundo em Kayak VR: Mirage, o mundo pré-histórico de Jurassic World Aftermath Collection, o ritmo violento de Thumper, o ambiente medieval de Townsmen VR e franquias consagradas, como a aventura de Resident Evil Village VR e a guerra espacial de Star Wars: Tales from the Galaxy's Edge. É claro que também traremos mais detalhes de cada jogo que tivermos testado.

Primeiras impressões e preço

O PS VR2 mostra evoluções que nitidamente melhoram a experiência do jogador. Na parte do conforto, a leveza e a possibilidade de usar com óculos comuns amplia a experiência a mais públicos, sem que haja qualquer incômodo que atrapalhe a imersão.

A presença de múltiplas câmeras também se mostrou importante, já que elas são responsáveis por mapear o ambiente e os controles, algo fundamental para dar rumo certo à campanha dentro do game.

Utilizar apenas um cabo USB-C para se ligar ao PS5 é um avanço e como já citei, não causa incômodo durante o tempo de jogo. E esse avanço já nos faz divagar sobre a evolução que a Sony pode estar preparando para o futuro. Quem sabe um headset totalmente sem fio e que até consiga funcionar de forma independente. Ou seja, sem a necessidade de você também ter o console.

Mas voltando para a tecnologia atual, a fabricante ainda acertou no layout dos controles e nos sensores presentes neles. Os joysticks são fundamentais na resposta tátil dos jogadores. Mas iremos aprofundar mais esse assunto no nosso review no futuro.

Passando para a qualidade visual, o tanto que experimentamos mostrou que os gráficos não decepcionam. É lógico que vamos testar mais títulos para ver se o nível do que é exibido se mantém em cada opção compatível. Porém, no geral, o produto parece entregar o que promete.

Reforçamos que, apesar de exigir uma certa distância para calibrar até onde você pode ir, mesmo um ambiente pequeno já pode ser o suficiente para você aproveitar todos os recursos disponíveis no PS VR2.

Além disso, ele se mostrou um vestível bem seguro desde a sua construção, que busca prevenir acidente, até o cuidado de não incluir na área jogável objetos que possam ser obstáculos para você.


O PlayStation VR2 tem seu lançamento marcado para o dia 22 de fevereiro no Brasil, depois de 10 dias de pré-venda no varejo nacional. O produto pode ser comprado pelo preço sugerido de R$ 4.500. Ainda há a opção de adquirir esse pacote que a Playstation Brasil nos enviou para testes com o título Horizon: Call of The Mountain, só que você precisará desembolsar R$ 300 a mais pelo bundle.

Como este é um investimento grande, considerando que o jogador deve também possuir uma unidade do PlayStation 5, entendemos que a Sony precisa seguir apostando neste dispositivo a longo prazo.

Somente o lançamento regular de jogos e cada vez mais experiências diferenciadas aos jogadores conseguirão compensar um gasto total que pode superar a casa dos R$ 8.000, contando o console e o headset.

Não tive a oportunidade de testar a primeira geração do Playstation VR, mas o que posso dizer para fechar essa parte é que, como usuário que fui de gambiarras para usar o celular encaixado ou até mesmo do Óculos Go, que me forneceu uma experiência virtual bem legal, o Playstation VR2 é outro nível de imersão que torna possível você sentir que está viajando para outras partes do mundo e até outros mundos, sem sair do sofá ou do meio da sala.

Mas é claro que em um vídeo no Youtube ou em texto não há a menor chance de passar a sensação que temos ao usar o PS VR2, é algo que você precisa experimentar para responder a grande pergunta, vale a pena? Antes mesmo da análise final eu já posso adiantar minha resposta. Sim, vale. Já que valor é algo subjetivo e depende do seu bolso e momento, a experiência é marcante, com qualidade e conforto. E agora é esperar o que os próximos jogos oferecerão, porque ainda há muita estrada para esse novo headset e Horizon Call of The Mountain abre alas com maestria.

O que você achou do novo headset de realidade virtual da Sony? Acha que as evoluções são relevantes para esta geração? Pode falar à vontade aí no espaço abaixo.


8

Comentários

PS VR2: a nova geração da realidade virtual para o PlayStation 5 | Vídeo Hands-on
Economia e mercado

Huawei Kirin 9010L: chipset inédito é encontrado em smartphone intermediário da chinesa

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Windows

Versão 122 beta do Microsoft Edge com melhorias e atualização de recursos