LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Café expresso pode ajudar a prevenir a doença de Alzheimer, sugere pesquisa

21 de julho de 2023 0

Indispensável na manhã de vários brasileiros, o café é uma das bebidas mais apreciadas em todo o mundo, e embora haja riscos associados ao seu consumo excessivo, mantê-lo uma dieta equilibrada com pode gerar vários benefícios à saúde em curto e longo prazo.

Segundo uma análise publicada na revista científica Journal of Agricultural and Food Chemistry em 19 de julho, o café expresso pode ajudar a inibir a formação de proteínas associadas ao desenvolvimento de doenças neurológicas, incluindo Alzheimer e Parkinson.

(Imagem: Josue Michel/Unsplash)

O café apresenta milhares de propriedades, e parte delas são capazes de aliviar os sintomas da doença, como antioxidantes que reduzem o comprometimento da cognição e memória do paciente, além de compostos que impedem a formação de amiloide e o acúmulo de proteínas Tau — condições associadas ao desenvolvimento da doença de Alzheimer.

Mariapina D’Onofrio, pesquisadora da Universidade de Verona, liderou uma análise com o objetivo de verificar tais benefícios do café em um experimento in vitro. Os especialistas produziram doses de café expresso feitas com grãos frescos, e em seguida, observaram sua composição química usando espectroscopia de ressonância magnética nuclear.

O experimento focou em quatro moléculas: cafeína, trigonelina, flavonoide genisteína e teobromina. Essas moléculas isoladas, juntamente com o extrato de expresso completo, foram incubadas com formas reduzidas de placas tau por períodos de até 40 horas.

Segundo os especialistas, mesmo na presença de pequenas quantidades do extrato de café, a formação de placas ficava comprometida, e apenas algumas fibrilas curtas eram visíveis, portanto, a bebida poderia interferir nos eventos iniciais que podem ocasionar o desenvolvimento da doença de Alzheimer.

Estima-se que existam cerca de 1,2 milhão de casos de doença de Alzheimer no Brasil, e embora a maior parte ainda não tenha recebido diagnóstico, pacientes realizam tratamentos experimentais para reverter os sintomas no país. No mundo, cerca de 35,6 milhões de pessoas são diagnosticadas com o quadro neurodegenerativo.

Dose recomendada

De acordo com os autores do estudo, beber dois ou três expressos por dia pode fornecer quantidades benéficas de cafeína e genisteína para evitar a formação de placas tau e, portanto, auxiliar na prevenção do Alzheimer. Vale observar, por outro lado, que ainda é necessário conduzir novos estudos na área para verificar e confirmar os resultados.

É importante lembrar que o consumo excessivo do café pode causar danos à saúde cardíaca. Arritmia, nervosismo e insônia são alguns dos sinais de que você está abusando da bebida, portanto, o ideal é manter até três xícaras.

Note que essa quantidade pode variar de acordo com a idade, peso e outras características do indivíduo, portanto, é sempre recomendado consultar um médico.


0

Comentários

Café expresso pode ajudar a prevenir a doença de Alzheimer, sugere pesquisa
Economia e mercado

Huawei Kirin 9010L: chipset inédito é encontrado em smartphone intermediário da chinesa

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Windows

Versão 122 beta do Microsoft Edge com melhorias e atualização de recursos