» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
6.339

Apple iPhone 12

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

A cada nova geração esperamos por celulares mais rápidos com maior autonomia de bateria e câmeras capazes de registrar fotos com ainda mais detalhes. A Apple chegou apostando mais alto com o iPhone 12 e usa o 5G como desculpa para cobrar ainda mais caro que seu antecessor. Está na hora de trocar de iPhone ou ainda é cedo para isso? Confira todos os detalhes nesta análise completa do TudoCelular.

Acessórios

O iPhone 12 vem em caixa menor do que os modelos anteriores. Isso acontece porque a quantidade de acessórios foi reduzida e não temos mais o carregador e fone de ouvido na caixa. Além do celular, você receberá os seguintes acessórios:

  • Cabo no padrão USB-C em uma ponta e Lightning na outra
  • Chavinha para a gaveta do SIM card
  • Guia básico de uso
  • Adesivo da Maçã
Design e construção

Antes de mais nada vamos pelo básico: o design. Eu sei, já está cansativo bater nesta tecla agora no final de 2020. O iPhone continua com o mesmo visual de antes com entalhe gigante que devora boa parte da tela e o bloco saltado de câmeras na traseira. O que mudou é que suas laterais agora são planas e resgatam o design antigo da era do iPhone 5.

Essa pequena mudança no design permitiu reduzir um pouco as bordas e por mais que o iPhone 12 tenha o mesmo tamanho de tela de antes, ele ficou mais compacto e leve. Claro que a redução de bateria ajudou a enxugar as medidas, mas essa não é uma mudança com a qual muitos ficarão felizes e você vai entender o porquê logo mais.

A resistência foi aprimorada graças ao novo vidro feito em parceria com a Corning, criadora do Gorilla Glass, e que recebe o nome de Ceramic Shield. A fabricante adicionou cristais cerâmicos microscópicos em sua fórmula do ano passado, tornando o novo vidro até quatro vezes resistente a estilhaços. E em testes vistos, o iPhone 12 realmente é duro na queda.

O vidro traseiro é diferente e menos resistente, então ainda recomendamos usar uma boa capinha. A lateral de metal traz acabamento fosco, diferente do iPhone 12 Pro. O modelo foi lançado em cinco opções de cores: além dessa azul, há preta, verde, vermelha e branca. A parte de vidro mais saltada próximo das câmeras tem acabamento fosco.

Além da resistência aprimorada contra impactos, o novo iPhone também ganhou melhorias na certificação IP68 e agora consegue sobreviver por até 6 metros submerso na água, respeitando o tempo máximo de 30 minutos.

O iPhone 12 é compatível com os acessórios MagSafe. Graças aos ímãs e peças de metal abaixo do painel traseiro, agora você pode colar vários estojos magnéticos, carteiras, carregadores e outros enfeites. E claro que o principal uso para isso está com o novo carregador sem fio da Apple, com a promessa de entregar o dobro da velocidade de antes. Ah, e por falar em carregador, o novo celular da Maçã não vem mais com o acessório na caixa.

Tela e som

A tela pode não ter aumentado de tamanho, mas ganhou mais pixels e agora conta com resolução Full HD+. A Apple deixou a tecnologia IPS LCD e adotou a mesma OLED com suporte a HDR10 e Dolby Vision dos modelos mais caros. O que decepciona é continuar preso aos 60 Hz, enquanto há uma infinidade de celulares Android mais baratos com telas de 90 Hz ou mesmo 120 Hz.

Por mais que use o mesmo tipo de painel dos iPhones mais caros, este modelo mais acessível tem brilho inferior, porém ainda forte o suficiente para garantir boa visibilidade em qualquer lugar. O contraste alto e amplo ângulo de visão garantem belas imagens de qualquer ponto que olhe. A calibração de tela é excelente e chega muito próximo do ideal, diferente dos rivais da Samsung que apostam em cores saturadas.

A parte sonora também agrada. O alto-falante de chamadas serve como canal secundário e por mais que careça um pouco na reprodução de graves, ainda temos uma experiência sonora equilibrada com o som estéreo.

A potência sonora é ótima e supera rivais de outras marcas, sem distorcer mesmo no máximo. Você terá uma boa experiência com filmes e músicas, o que é muito bom já que a Apple não manda mais fone de ouvido com o aparelho.

Desempenho

Equipando o iPhone 12 temos o chipset A14 Bionic com avançado processo de fabricação em 5 nanômetros. A Apple promete um salto de 50% em desempenho tanto para a CPU quanto para GPU. Em nossos testes sintéticos não vimos isso acontecer. No AnTuTu registramos um aumento de 20% nas pontuações da geração passada para a nova. É um bom salto, mas nada impressionante.

O pior fica para o teste multitarefas ao abrir vários apps e jogos. O iPhone 12 não conseguiu superar o iPhone 11 e foi 6 segundos mais lento. É fato que muitos nem devem sentir essa diferença no uso real do dia a dia, mas esperávamos ver o novo ser mais rápido mesmo que a diferença fosse pequena.


Em jogos não há o que se preocupar, o iPhone 12 roda tudo com a melhor fluidez possível. Aqui só faz falta uma tela de 120 Hz para aproveitar os games a mais de 60 fps. Quem sabe na próxima geração?

Câmeras

Ao comparar as especificações das câmeras do iPhone 12 com seu antecessor temos a impressão de que não houve uma evolução. Há duas câmeras de 12 MP na traseira e mais uma com mesma resolução na parte frontal. A diferença no conjunto está no novo sensor e na maior abertura focal para capturar imagens mais claras à noite.

As fotos capturadas pelo iPhone 12 agradam à primeira vista, mas se você ampliar as imagens verá que faltam detalhes em objetos distantes, especialmente em grama e folhagem. Esse é o tipo de problema que você não terá ao publicar nas redes sociais, mas pode ser incômodo para quem curte fazer edições mais amplas.

Principal | Ultra-wide




O que vai importar para a maioria é que as fotos apresentam poucos ruídos, nitidez equilibrada, boas cores e alto contraste. A câmera ultra-wide permite capturar muito mais dos cenários com pouca distorção nas bordas. A nitidez já cai um pouco, mas ainda temos boas cores e poucos ruídos.

O modo retrato funciona muito bem com a câmera principal e resulta em imagens nítidas, com cores realistas e desfoque natural. O mesmo podemos dizer da câmera frontal que usa o sensor 3D para separar os planos e registrar selfies com poucas falhas – diferente de muitos celulares Android que erram nas proximidades das orelhas e cabelos.

Retrato




A câmera do iPhone melhorou à noite e realmente registra fotos mais claras. O modo noturno é ativado automaticamente ao detectar cenários com luz precária. Realmente temos uma boa evolução, mas não espere por fotos muito claras e com saturação reforçada em locais escuros. A Apple foi mais conservadora no iPhone 12.

A câmera ultra-wide ganhou modo noturno, o que ajuda a reduzir a diferença entre as duas lentes que tínhamos no iPhone 11. Claro, as fotos com essa câmera saem mais escuras e com menos detalhes, mas está usável.

Normal | Noturno


A câmera frontal possui dois níveis de zoom, sendo um na resolução total e outro limitado a 7 MP com ângulo mais fechado. E como é de se esperar de um iPhone, as selfies são excelentes com muitos detalhes, contraste na medida, cores precisas e ruídos praticamente inexistentes. O modo noturno também está disponível na frontal para garantir boas selfies mesmo à noite.

Selfies



Os vídeos capturados pelo iPhone 12 apresentam ótima qualidade, estabilização eficiente, foco ágil e ótima captura de áudio. É possível gravar em 4K até 60 fps com todas as câmeras e até mesmo a frontal tem estabilização eletrônica que elimina bem os tremidos – diferente da maioria dos celulares com Android.

Talvez o maior destaque da sua filmadora esteja em permitir gravar em HDR com Dolby Vision. O problema é que você só conseguirá visualizar o vídeo na tela do aparelho ou em equipamentos compatíveis com o padrão.

Bateria

Como você já sabe, a bateria encolheu 10% e por mais que o hardware com fabricação avançada em 5nm ajude a economizar energia, o rendimento foi menor. A bateria do iPhone rende em média 10% a menos do que antes. Se a autonomia já não era o forte do iPhone 11, do novo então não há com o que comemorar.


E como agora não vem mais carregador na caixa, você fica livre para escolher o que mais lhe agrada. Usamos um de 18W da Anker que levou pouco menos de 2h para chegar aos 100%. Com o carregador de fio de 20W da Apple você deve conseguir tempo similar, porém com o carregador sem fio terá que esperar um pouco mais.


O carregamento acelerado permite recuperar quase um terço da bateria em 15 minutos de carga e com meia hora na tomada terá metade da bateria para usar, o que não chega a ser ruim.

Software

O novo celular da Maçã conta atualmente com o iOS 14.1, que também está presente nos modelos mais antigos da Apple. A grande novidade está em permitir customizar a tela inicial com widgets – algo que fazemos no Android há anos.

Há também o App Library que organiza seus apps por categorias, para evitar aquela bagunça na tela inicial. Agora é possível usar teclado e cliente de email de terceiros como app padrão, e também tivemos melhorias no gerenciador de arquivos e outros recursos introduzidos no iOS 13.

No geral, a fluidez é ótima e a abertura de apps e jogos é bastante ágil. Por mais que o iPhone 12 tenha tela de apenas 60 Hz, você sente uma fluidez superior comparado a rivais Android com o mesmo tipo de tela. E não podemos esquecer dos 5 anos de atualizações garantidas.

Rivais

O maior rival do iPhone 12 é o Galaxy Note 20. O modelo da Samsung perde em desempenho, mas leva a melhor em bateria e tempo de recarga. Por mais que o top coreano tenha boas câmeras, o da Apple leva a melhor em selfies.

Se busca um celular 5G mais acessível que o iPhone 12 e o Galaxy Note 20, há o Motorola Edge. Seu problema é ter desempenho bem abaixo dos dois, mas por outro lado tem melhor autonomia de bateria. Já em câmera o modelo da Motorola não consegue competir e faz apenas o básico.

Pontos positivos e negativos

Pontos positivos

  • Tela resistente a impactos
  • Ótima imagem e som
  • Desempenho exemplar em jogos
  • Boas câmeras
  • Excelentes selfies e modo retrato

Pontos fracos

  • Autonomia de bateria
  • Desempenho multitarefas
  • Preço salgado
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

O custo-benefício é ruim comparado a outros que entregam experiência similar

Embalagem e características

Embalagem não vem carregador e nem fone de ouvido

Comodidade

O iPhone 12 não é um celular grandalhão, mas escorrega fácil; pelo menos é mais resistente que demais

Facilidade de uso

É o mesmo sistema simples de usar dos demais iPhones

Multimídia

Experiência multimídia é muito boa, com tela de qualidade e som estéreo potente

Votação Geral

O iPhone 12 é um bom celular top de linha, mas não vai muito além do que rivais Android mais baratos entregam

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Apple iPhone 12