» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
6.687

Apple iPhone 13

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

O TudoCelular já analisou o iPhone 13 mini e o 13 Pro, mas não poderíamos deixar o principal da linha de fora. O iPhone 13 é meio que uma mistura dos dois, seja em tamanho ou especificações. Será que ele é realmente o mais importante da linha ou os demais valem mais a pena? Vamos descobrir.

Acessórios

O iPhone 13 vem na mesma caixa pequena do seu antecessor e continua pobre em acessórios:

  • Cabo no padrão USB-C em uma ponta e Lightning na outra
  • Chavinha para a gaveta do SIM card
  • Guia básico de uso
  • Adesivo da Maçã
Design e conectividade

Como já vimos no iPhone 13 mini e 13 Pro, o entalhe finalmente foi reduzido depois de anos. A parte traseira também sofreu pequenas mudanças, como as câmeras que agora são agrupadas na diagonal.

Com a redução do entalhe, a Apple teve que mudar a posição dos componentes que ficam na parte superior. Ainda assim, o recorte na tela continua abrigando os sensores do Face ID, o alto-falante de chamadas e a câmera de selfies.

O design em si é idêntico ao do modelo menor da família e isso também se aplica ao acabamento com vidro liso, diferente dos irmãos mais caros com vidro fosco. O iPhone 13 está mais espesso e pesado comparado ao iPhone 12, mas não sofreu mudanças no tamanho.

O vidro frontal ainda é o Ceramic Shield para proteção contra riscos e quedas e a certificação IP68 segue presente para protegê-lo contra água a até 6 metros de profundidade.

As laterais planas possuem acabamento fosco, enquanto os mais caros trazem metal com finalização brilhante. As opções de cores são as mesmas do 13 mini: branca, preta, azul, rosa e vermelha.

Nas laterais temos o botão para acionar a Siri e o Apple Pay do lado direito, enquanto do lado esquerdo temos os botões de volume e a chave para silenciar o aparelho, além da gaveta do SIM card. A parte inferior traz a porta Lightning, alto-falante principal e microfone.

Na parte de conectividade não há nada de novo: Wi-Fi de sexta geração, Bluetooth 5.0, NFC e 5G.

Tela e som

O iPhone 13 traz as mesmas especificações de tela do seu antecessor: temos um painel de 6,1 polegadas com resolução Full HD+, painel Super Retina XDR OLED com suporte a HDR10 e Dolby Vision. Pode parecer que não houve evolução, mas a tela do iPhone 13 tem brilho mais forte e não fica devendo para os irmãos mais caros.

Infelizmente, apenas os modelos Pro receberam painel de 120 Hz e com isso você só verá conteúdo a no máximo 60 fps na tela do iPhone 13. Pode ser algo decepcionante, considerando que ele tem quase o mesmo tamanho de bateria do 13 Pro, mas este é um dos motivos do iPhone 13 custar menos.

Pelo menos a parte sonora não foi comprometida no modelo mais barato. A diferença no volume máximo para o iPhone 13 Pro Max não chega nem a 10%, mas mantém a mesma qualidade com bom equilíbrio entre graves, médios e agudos.

Não chega a ser mais novidade falar que o iPhone 13 não vem com fone de ouvido e nem adaptador na caixa, mas é sempre bom lembrar que a Apple cortou os acessórios desde a geração anterior.

Desempenho

Assim como os demais da linha, o iPhone 13 vem equipado com a plataforma A15 Bionic e neste temos os mesmos 4 GB de RAM do 13 mini, sendo 2 GB a menos que os modelos Pro. Em nosso teste de velocidade focado no multitarefas houve um ganho de 5 segundos na abertura e reabertura de aplicativos. Isso implica em ganho de 10% em velocidade entre gerações.


Em benchmarks, o salto foi muito maior. Em todos os testes sintéticos tivemos um aumento significativo nas pontuações e no caso do AnTuTu chegamos a quase 50% de diferença. É realmente notável, mas o Snapdragon 8 Gen 1 já mostrou que consegue ir além.

E nos jogos? Se o iPhone 12 já conseguia rodar tudo na qualidade máxima com ótima fluidez, o novo tira isso de letra com a GPU mais potente. Uma pena é que a tela continua com apenas 60 Hz, o que limita a jogatina a 60 fps.

Bateria

Por muito tempo, a bateria sempre foi o grande ponto fraco do iPhone. Isso foi corrigido no modelo Max que vem com alta capacidade de bateria, mas os demais ainda sofriam por terem poucos mAh.


Agora finalmente temos o iPhone menor com ótima autonomia. Em nossos testes, ele conseguiu render quase 9 horas a mais em uso moderado, o que resulta em um ganho de 50%. O chipset mais econômico e as otimizações eficientes do iOS garantem um nível de eficiência que celulares com Android não conseguem alcançar.


O que precisa evoluir agora é o tempo de recarga. Neste ponto a Apple está bem atrás das outras, especialmente das marcas chinesas que possuem celulares que recarregam em poucos minutos. O iPhone 13 leva mais de uma hora e quarenta minutos para chegar a 100%. Em 15 minutos de carga temos 33% e com meia hora chegamos a 58%.

Câmeras

O conjunto fotográfico do iPhone 13 parece idêntico ao do seu antecessor: temos duas câmeras de 12 MP na traseira, com a segunda com lente ultra-wide, além de mais uma de 12 MP na frente do aparelho, responsável pelas selfies e que contam com ajuda do sensor 3D do Face ID para fazer o desfoque do modo retrato.

O que muda é que a principal ganhou um sensor maior e mais avançado com estabilização aprimorada. O software também recebeu melhorias e com isso temos imagens mais nítidas e com cores mais balanceadas do que vimos no iPhone 12. As fotos registradas apresentam alta riqueza de detalhes, ótimo contraste e ruídos quase imperceptíveis.

Principal | Ultra-wide




O que poderia ser melhor é o alcance dinâmico. Fotografar contra o sol ainda será um desafio para o iPhone. A saturação está mais controlada e às vezes temos a sensação de cores menos vivas do que são na realidade, mas é uma boa para aqueles que curtem editar as fotos quando publicam no Instagram.

A diferença na qualidade para a ultra-wide é sutil. A câmera mais ampla registra bem mais dos cenários e ainda mantém o bom contraste e cores da principal. Há pouca distorção de lente nos cantos, porém sofre ao fotografar à noite. As bordas das fotos saem mais escuras e com nitidez inferior. Se pretende fazer uma foto mais ampla em locais escuros é bom manter o assunto principal no centro da imagem.

Macro


Desfoque


O iPhone 13 faz ótimas fotos com efeito retrato. separando bem os planos sem apresentar erros em locais mais complexos. A câmera ultra-wide não possui foco automático como os modelos Pro e com isso terá que usar a principal para macros. A distância focal não é das melhores, mas a qualidade é excelente.

Noturno


Selfies sempre foram o forte dos iPhones e o 13 não é uma exceção. Há muitos detalhes, contraste na medida certa e alcance dinâmico amplo para evitar estouro de luz no fundo. Há poucos ruídos mesmo ao fotografar à noite e longe de uma boa fonte de luz. O modo retrato gera forte efeito de desfoque com poucos erros.

Selfies



Por fim temos a filmadora. Todas as câmeras do iPhone 13 gravam vídeos em 4K a no máximo 60 fps e possuem estabilização eficiente. Também é possível gravar nesta resolução e fluidez com Dolby Vision. Há o modo cinemático que fica limitado a 30 fps, mas gera um desfoque de fundo como temos em filmes e séries. O foco é bastante ágil e a captura de som é estéreo com efeito espacial com boa qualidade e poucos ruídos de vento.

Software

O iPhone 13 vem com iOS 15, mas se você já possui um iPhone com esta versão, então não há nada de novo para você aqui; são exatamente os mesmos recursos.

O software flui de forma impecável como se espera do iOS rodando em hardware poderoso e atual. As novidades comparado ao iOS 14 são pequenas e isso inclui algumas mudanças visuais em ícones e menus, assim como notificações e botões do sistema. FaceTime, app de mensagens, navegador Safari, aplicativo de mapas e fotos estão mais inteligentes e funcionais.

E como sempre, a grande vantagem de um iPhone sobre a concorrência é o fato de sempre receber atualizações pontuais e por muitos anos. Ponto que as demais fabricantes precisam correr atrás para acompanhar.

Rivais

O iPhone 13 é uma melhor compra que os rivais da Asus e Samsung?

O Galaxy S21 se destaca pela tela de 120 Hz, por entalhe menor com apenas um furo na tela e por recarregar mais rápido. O iPhone 13 leva a melhor em desempenho, bateria e câmeras, exceto no zoom por não ter uma câmera dedicada para isso. Vendo assim parece ser uma vitória fácil para a Apple, mas é bom lembrar que o celular da Maçã custa quase o dobro atualmente.

E contra o Zenfone 8? O da Asus também tem tela de 120 Hz para rodar alguns jogos a 120 fps. Seu desempenho é um pouco superior ao da Samsung no multitarefas, mas ainda fica abaixo do iPhone. A bateria do top da Asus dura bem menos e as câmeras são mais limitadas, apesar de serem boas.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Celular compacto e robusto
  • Ótima experiência multimídia
  • Desempenho ágil
  • Boa autonomia de bateria
  • Boas câmeras

Pontos fracos

  • Entalhe ainda é maior que concorrência
  • Faltou tela de 120 Hz
  • Poderia recarregar mais rápido
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Pagar mais de R$ 7 mil no iPhone 3 é complicado, mas tudo da Apple é caro no Brasil

Embalagem e características

Embalagem não vem carregador e nem fone de ouvido

Comodidade

O iPhone 13 é menor que a maioria dos flagships Android

Facilidade de uso

É o mesmo sistema simples de usar dos demais iPhones, só um pouco ruim para teclar por ser pequeno

Multimídia

Experiência multimídia é muito boa, com tela de qualidade e som estéreo potente

Votação Geral

O iPhone 13 é um celular bem balanceado dentro da família

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Apple iPhone 13