» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
3.199

Motorola Edge 30 Fusion

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

O Edge 30 Fusion chegou ao mercado na segunda metade de 2022 juntamente com o Edge 30 Ultra e 30 Neo. A Motorola realmente caprichou no mais potente da linha, sendo o melhor celular da marca que avaliamos até hoje. Será que o Edge 30 Fusion também acerta e traz um ótimo conjunto por preço justo? Vamos conferir.

Acessórios

O Moto Edge 30 Fusion vem em caixa clara feita de papel reciclado. Você encontra os seguintes acessórios:

  • Carregador com 68W de potência
  • Cabo USB no padrão C
  • Capinha transparente de silicone
  • Guia do usuário
  • Fone de ouvido com conector USB-C
  • Chavinha da gaveta do cartão SIM
Design e conectividade

O Edge 30 Fusion é a versão global do Moto S30 Pro lançado inicialmente no mercado chinês. Temos aqui um celular que fica entre dois segmentos: o de celulares intermediários premium e os top de linha.

Independente de qual versão escolher, terá um celular robusto com acabamento em metal de alta qualidade e vidro traseiro e frontal com curva acentuada nas bordas que aprimoram a ergonomia.

Ele pode ser encontrado no mercado nacional nas cores preta, dourada e azul. A traseira em vidro possui proteção Gorilla Glass 5 (ou couro na opção azul) e temos certificação IP52 para proteção contra respingos. É um pouco decepcionante não ver proteção completa contra água presente em modelos dessa categoria.

A traseira traz o clássico logo da Motorola na parte central. O bloco de câmeras tem visual quadrado formado por peças de vidro com acabamento diferente. A parte superior onde fica a câmera principal tem aspecto mais fosco, enquanto a parte inferior traz vidro espelhado e abriga as demais câmeras e flash em LED.

A frente possui bordas finas e furo centralizado para a câmera de selfies. O leitor biométrico fica localizado sob o display e é do tipo óptico que responde rapidamente e de forma eficiente no reconhecimento da digital.

A lateral de metal fosco é fina por conta da curvatura dos vidros. Isso faz com que os botões de energia e volume do lado direito sejam menores do que o esperado. Na parte inferior encontramos a gaveta que suporta dois chips, mas nada de microSD; também temos a entrada USB-C, microfone e alto-falante principal. No topo do Edge 30 Fusion há apenas um segundo microfone para a captura de som estéreo e o nome Dolby Atmos estampado.

Em conectividade há Wi-Fi de sexta geração, NFC, Bluetooth 5.2 e 5G.

Tela e som

O Edge 30 Fusion vem com tela de 6,6 polegadas com resolução Full HD+ e painel OLED de 144 Hz com capacidade de reproduzir 1 bilhão de cores. Ainda há suporte a HDR10+, que juntamente com o alto nível de brilho da tela é capaz de entregar uma ótima experiência com filmes e séries nos principais serviços de streaming.

Este celular da Motorola tende para cores mais quentes quando usado no perfil de calibração padrão, mas há um slide para alterar a temperatura das cores nas configurações. Ao mudar para o perfil Natural terá uma calibração mais próxima do ideal.

Com relação à taxa de atualização do painel, ela vem por padrão no modo automático e fica alternando entre 60 e 120 Hz a maior parte do tempo. Se quiser usufruir de toda a fluidez que o painel é capaz de proporcionar, então terá que travar a tela em 144 Hz. Também há o modo 60 Hz para deixar na velocidade menor e economizar bateria.

Há som estéreo com suporte a Dolby Atmos. O Edge 30 Fusion garante alta potência e sem distorção mesmo com o volume no máximo. Também temos bom equilíbrio entre graves, médios e agudos com vocais claros e bem definidos.

Ele vem com fone de ouvido na caixa que traz plug USB-C, já que o Edge 30 Fusion não possui entrada padrão para fones. O acessório é o mesmo visto em outros modelos avançados da Motorola e garante boa qualidade sonora e conforto.

Desempenho

O Edge 30 Fusion vem equipado com Snapdragon 888 Plus, hardware que um dia foi destinado aos celulares mais avançados do mercado. É uma estratégia interessante trazer um processador antigo de top de linha para um intermediário premium. Também temos 8 GB com a possibilidade de expansão com o RAM Boost para aprimorar o multitarefas.

Em nosso teste de velocidade vimos o Fusion ficar acima do Edge 30, mas abaixo do Edge 30 Pro. Ele consegue segurar bem os aplicativos abertos em segundo plano e fica no mesmo nível de desempenho do Galaxy S22 Plus, que traz hardware mais atual da Qualcomm. Isso mostra que a Motorola acertou na otimização de software.


Em benchmarks temos números um pouco abaixo do rival da Samsung. Isso já era esperado diante da disparidade do poder de fogo de cada plataforma. Porém, a diferença fica bem maior no AnTuTu quando comparado com o Edge 30 Pro. E nos jogos?

No PUBG foi possível jogar suave na qualidade HDR com tudo no máximo e extras ativados. No Call of Duty também rodou bem na opção gráfica Muito Alta com anti-aliasing e extras ativados. O Snapdragon 888 Plus ainda tem fôlego para rodar bem qualquer jogo Android por um bom tempo.

Bateria

O Fusion vem com bateria de 4.400 mAh, o que fica um pouco abaixo do padrão de 5.000 mAh que normalmente é adotado pela Motorola. Ainda assim foi capaz de superar o Edge 30 Pro e Galaxy S22 Plus em nosso teste de autonomia, ambos com baterias maiores.


Enquanto a Samsung segue limitando seus celulares mais caros a 25W, o da Motorola traz suporte a carregamento de 68W. O carregador que vem na caixa consegue encher totalmente a bateria do Edge 30 Fusion em menos de 50 minutos.


Pode não ser algo impressionante considerando que há celulares da Xiaomi levando menos de 30 minutos para recarregar, mas com uma carga rápida de 15 minutos já terá metade da bateria para usar, o que garante mais de 10 horas de uso moderado. Com meia hora na tomada terá 75% de bateria disponível.

Câmeras

O Fusion é composto por um conjunto fotográfico triplo. A câmera principal traz sensor de 50 MP, a secundária é híbrida entre ultra-wide e macro com resolução máxima de 13 MP, enquanto a última tem apenas 2 MP e cuida do desfoque de cenários. A câmera frontal tem sensor de 32 MP.

A câmera principal é capaz de registrar boas fotos no modo padrão quando comprime quatro pixels em um. Porém, quando se amplia a imagem verá que falta nitidez nos pequenos detalhes e é aqui que o modo Ultra-Res faz diferença. Ele usa toda a resolução do sensor e captura arquivos mais pesados, mas com maior riqueza de detalhes.

Principal | Ultra-wide



Como não há uma câmera dedicada para zoom, você terá que usar o sensor principal para aproximar o que estiver distante com zoom apenas digital. O bom de ter um sensor de alta resolução é que a perda de qualidade é pequena.

Zoom



Macro


A ultra-wide peca em contraste e apresenta distorção nos cantos das fotos, mas no geral apresenta boa qualidade e HDR próximo do que é visto na principal. O foco automático ajuda bastante a chegar perto do que deseja fotografar e aqui temos macros melhores do que em outros celulares com câmera dedicada para tal.

O Edge 30 Fusion captura boas fotos noturnas, apesar de sofrer com queda de nitidez e ter excesso de granulação; isso fica mais nítido com a ultra-wide. Há modo noturno que prolonga a exposição para capturar imagens mais claras sem comprometer o restante.

Noturno



A frontal faz boas selfies, apesar de não registrar muitos detalhes e apresentar um pouco de ruídos mesmo em fotos diurnas. O alcance dinâmico é bom, mas o tom de pele pode aparentar ser um pouco pálido a depender da iluminação. O modo retrato apresenta pequenos erros e tende a deixar as fotos ainda mais granuladas à noite. Ainda assim, será possível ter selfies bacanas.

Selfies



A filmadora é capaz de gravar em 8K a 30 fps, enquanto ainda há modelos mais recentes do alto segmento limitados a 24 fps nesta resolução. A ultra-wide e frontal conseguem filmar em 4K a 30 fps, enquanto a principal entrega o dobro de quadros por segundo nesta resolução. A qualidade dos vídeos é ótima em qualquer resolução, apenas a frontal que sofre bastante com ruídos ao gravar à noite.

Há estabilização óptica na principal e eletrônica nas demais, mas se quiser se livrar ao máximo dos tremidos é melhor evitar a resolução máxima. O foco é bastante ágil e a captura de som é limpa e de boa qualidade. É possível gravar com a câmera traseira e frontal ao mesmo tempo.

Software

O Edge 30 Fusion vem com Android 12 e a clássica interface da Motorola com poucas modificações. No momento em que testamos, ele estava com pacote de segurança até recente, o que é um pouco raro nos celulares da Motorola.

O sistema flui bem, traz os clássicos gestos para ligar lanterna e abrir rapidamente a câmera, além de algumas opções de customização. Você pode escolher efeitos luminosos para a borda do aparelho que servem de alerta ao receber notificações.

A plataforma Ready For está disponível de forma completa, o que permite que você transforme o Edge 30 Fusion em um PC para jogar ou trabalhar quando conectado a uma TV ou monitor, seja via cabo ou não.

Rivais

O Edge 30 Fusion chegou ao Brasil por R$ 5 mil. O que será que encontramos nessa faixa de preço atualmente?

O seu rival direto seria o Galaxy S21 FE, mas atualmente é possível encontrar o Galaxy S22 Plus na casa dos R$ 4 mil que entrega desempenho similar e melhor qualidade fotográfica, mas fica devendo em autonomia e tempo de recarga. O S21 FE sai bem mais barato, mas entrega desempenho inferior.

Da Xiaomi encontramos o Poco F4 GT por menos de R$ 4 mil no varejo nacional. Ele perde em desempenho e bateria, mas vence com tempo de recarga bastante rápido. Em câmera, o top chinês não consegue competir, apesar de ainda capturar boas fotos e vídeos.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Bela tela de 144 Hz
  • Som estéreo de qualidade
  • Bom desempenho
  • Bateria dura bem

Pontos fracos

  • Poderia ter certificação IP68
  • Faltou câmera teleobjetiva
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

O preço de lançamento é salgado, mas tem custo-benefício condizente com a categoria

Embalagem e características

Edge 30 Fusion vem com bom carregador, fone de ouvido e capinha de silicone

Comodidade

É um celular grande, porém menos escorregadio na cor azul por conta da textura diferenciada na traseira

Facilidade de uso

É o mesmo Android limpo com poucos recursos dos demais celulares da Motorola

Multimídia

Tela com brilho forte, ótimas cores e agora com som estéreo de qualidade

Votação Geral

O Edge 30 Fusion é um bom intermediário premium que não deve para modelos avançados com hardware mais atual

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Motorola Edge 30 Fusion