» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
1.415

Motorola Moto G84

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

A Motorola segue a sua parceria com a Pantone na busca de trazer smartphones com cores atrativas para se destacar no mercado. O mais recente lançamento da marca que segue essa proposta é o Moto G84, o modelo mais avançado de 2023 da linha que faz mais sucesso entre os brasileiros. Vamos conferir o que a novidade tem a oferecer e se vale a pena comprar.

Acessórios

O Moto G84 vem em embalagem feita de papel reciclado e além do celular, você recebe os seguintes acessórios:

  • Carregador de 33W de potência
  • Cabo USB no padrão C
  • Chavinha da gaveta do SIM card
  • Guia do usuário
Design e conectividade

O design do Moto G84 não traz nada de novo e temos algo já visto em outros celulares da Motorola. Ele é feito em estrutura de plástico praticamente plano de todos os lados, mas possui um pequeno vinco nas laterais que ajuda um pouco na ergonomia. No geral é um celular fino e com peso abaixo de muitos do segmento.

O destaque mesmo fica para a cor Viva Magenta, sendo a principal opção do modelo e também a que recebemos para nossa análise. Além desta opção também há um azul claro que vem com o mesmo acabamento que imita couro. Também há um modelo mais tradicional e discreto em tom grafite que vem com traseira em plástico fosco.

Em todas as cores temos um bloco saltado para as câmeras com acabamento diferente que segue a mesma tonalidade do restante do corpo do aparelho. São apenas duas câmeras com aros grandes e um flash em LED que compõem o conjunto fotográfico. As laterais de plástico possuem aspecto metalizado agradável ao toque que passa uma sensação premium.

A parte frontal traz poucas bordas comparado a muitos intermediários, mas o furo para a câmera poderia ser menor. Se você olhar de perto verá que há um aro largo ao redor do sensor. O leitor biométrico vem incorporado à tela em posição um pouco baixa próximo da borda, mas funciona bem e reconhece rapidamente a digital.

O intermediário da Motorola vem com certificação IP54, o que garante resistência a respingos e poeira. Não chega a ser tão interessante quanto os intermediários da Samsung com resistência à água, mas é bom ver que o aparelho traz algum tipo de proteção. Há entrada para fones de ouvido na parte inferior e gaveta híbrida para usar com dois chips ou expandir a memória com cartão microSD de até 1 TB.

Em conectividade temos 5G, Wi-Fi com suporte a redes mais rápidas de 5 GHz, Bluetooth 5.1, NFC e receptor de rádio FM.

Tela e som

O Moto G84 vem com tela de 6,5 polegadas com painel pOLED com resolução Full HD+ e taxa de atualização de 120 Hz. Aqui temos um display 10-bit, o que permite reproduzir mais de 1 bilhão de cores diferentes. O nível de brilho é muito bom e fica próximo ao de modelos mais caros da marca da linha Edge. Só faltou suporte a HDR10+ ou Dolby Vision.

Ele vem com dois perfis para calibração das cores. O padrão é o Saturado que como o nome sugere deixa as cores mais vibrantes em troca de tons frios que deixam o branco azulado. Há opção para regular a temperatura e minimizar o problema. Caso prefira uma calibração mais próxima do ideal, há o perfil Natural que segue o padrão sRGB.

A taxa de atualização do painel vem por padrão no automático que alterna entre três velocidades: 60, 90 ou 120 Hz. Caso prefira economizar bateria, poderá deixar a tela sempre travada na velocidade mais baixa ou mesmo manter o tempo todo em 120 Hz para fluidez máxima. Essa configuração pode ser interessante, caso algum jogo não ative os 120 fps por padrão no modo automático.

O G84 usa o alto-falante de chamadas como canal secundário. Ele alcança a mesma potência da saída de som na parte inferior e juntos reproduzem áudio acima da média, mas quando o volume está no máximo há um pouco de distorção. Em termos de qualidade temos bom equilíbrio sonoro com vocais bem nítidos e um pouco de graves nas músicas.

Há equalizador completo com suporte a Dolby Atmos e áudio espacial. Ele vem por padrão ativado no modo automático que identifica o tipo de conteúdo para fazer a equalização correta. Além disso, há perfis dedicados para músicas, filmes, jogos e podcasts.

Desempenho

O Moto G84 vem equipado com o já conhecido Snapdragon 695, um hardware lançado pela Qualcomm em 2021 que foi adotado em vários celulares da Motorola e intermediários de outras fabricantes. Apesar de ter boa configuração com processador octa-core da série Kryo 660 e GPU Adreno 619, era esperado ver hardware mais atual em um lançamento de 2023.


O modelo à venda no Brasil vem com 8 GB de RAM e 256 GB de armazenamento. É uma boa configuração que garante que ele consiga segurar muitos apps abertos ao mesmo tempo e entrega desempenho multitarefas próximo de seus principais rivais. Em benchmarks não espere por números empolgantes e no AnTuTu tivemos pouco mais de 300 mil pontos.

Em jogos também temos bom desempenho com o G84 sendo capaz de rodar PUGB na qualidade HD com taxa de quadros no alto. No Call of Duty poderá jogar na opção gráfica muito alta, e ambos com todos os extras ativados.

Bateria

O intermediário da Motorola vem com bateria tradicional de 5.000 mAh, um tamanho comum entre os modelos da marca. Porém, ela impressiona em autonomia e conseguiu entregar duração próxima de outros celulares com 6.000 mAh de bateria ao marcar 32 horas de uso moderado em nosso teste.


É bom ver que para ter um celular fino não é preciso abrir mão de uma boa bateria. O tempo de recarga também agrada, graças ao carregador de 33W que vem com o aparelho. Pode não ser impressionante perto do que vemos em alguns modelos chineses, mas leva pouco mais de 1 hora para encher totalmente a bateria.


Com uma carga rápida de 15 minutos terá 30% para usar e mais da metade com meia hora na tomada, o que já garante 15 horas de uso moderado.

Câmeras

O conjunto fotográfico é formado por câmera de 50 MP com sensor ISOCELL da Samsung com estabilização óptica e secundária que também vem com sensor da coreana, mas aqui com resolução máxima de 8 MP e foco automático, o que permite usar essa câmera para macros.

As fotos registradas pela câmera principal são boas em dias ensolarados. Temos cores vibrantes com bom contraste e poucos ruídos. Ainda é comum ver que o software da Motorola perde nitidez nos cantos das imagens e o HDR poderia ser um pouco mais eficiente para contornar o excesso de luz de fundo ao fotografar no fim de tarde.

Principal | Ultra-wide



No modo padrão temos compressão de quatro por um, o que resulta em fotos de 12,5 MP. É possível usar o sensor na sua resolução máxima em troca de arquivos maiores que vão devorar mais espaço da memória. Você ganha um pouco mais de nitidez, especialmente em pontos distantes, mas o contraste e HDR ficam ainda mais limitados.

Padrão | 50 MP


O zoom é puramente digital e feito pela câmera principal. Em curtas distâncias até terá fotos com boa qualidade, mas basta tentar fotografar algo distante para ter imagens com texturas de má qualidade, baixo contraste e muitos ruídos. O desfoque é feito pela ultra-wide e entrega resultados decentes.

Zoom


A ultra-wide permite capturar mais dos cenários sem grande perda de qualidade comparada à principal. Como o sensor é mais simples, temos nitidez inferior, porém com as mesmas cores saturadas e nível de contraste. Essa limitação fica mais nítida à noite, onde essa câmera apresenta fotos bastante granuladas. A principal apresenta bom modo noturno.

Talvez o maior trunfo desta câmera esteja no foco automático para captura de macros. É possível chegar perto do que deseja registrar e ter fotos muito mais nítidas do que outros intermediários que trazem câmera dedicada apenas para macros.

Noturno



Na frontal há uma câmera de 16 MP com sensor OmniVision que comprime quatro pixels em um para selfies de 4 MP, mas é possível usar toda a resolução do sensor. As selfies diurnas são bacanas com boas cores e tom de pele próximo do ideal, além de desfoque de fundo eficiente. À noite há uma pequena queda na nitidez e saturação, então tente evitar ficar muito longe de uma boa fonte de luz.

Selfies



A filmadora não grava vídeos em 4K e assim ficamos limitados a no máximo Full HD com traseira e frontal. A qualidade das filmagens é decente, porém bastante escuras à noite, especialmente com a ultra-wide. A frontal também sofre em locais com pouca luz e faz vídeos com muitos ruídos. A estabilização é eficiente, o foco ágil e a captura de som decente.

Software

O Moto G84 vem com Android 13 de fábrica modificado pela interface da Motorola que traz poucas mudanças além do que é visto por padrão no sistema do robozinho. No momento em que testamos, ele estava com pacote de segurança dois meses atrasado e a Motorola é conhecida pela demora na liberação de novas versões do Android.

A interface já é conhecida por muitos e traz algumas opções de customização com direito a temas e mudanças de cores com o Material You do Google. Os clássicos gestos seguem presentes como o de tocar duas vezes na traseira para abrir um app específico, sacudir o celular para ligar a lanterna ou girá-lo para ter acesso rápido à câmera.

Há a Pasta Segura para você manter seus apps mais importantes privados e a possibilidade de visualizar o conteúdo do celular com o Moto Connect ao conectá-lo em uma TV ou outro tipo de tela.

Rivais

Vale a pena comprar o Moto G84 ou é melhor investir no Galaxy M54? O modelo coreano traz tela maior, mas o da Motorola compensa na experiência multimídia com seu som estéreo potente. O M54 é um pouco mais rápido e tem bateria que rende tão bem quanto a do rival, mas leva o dobro do tempo para recarregar. Em câmera é o da Samsung que leva vantagem tanto em fotos quanto em vídeos.

Da Xiaomi temos o Redmi Note 12 Pro como um grande rival. Ele vem com tela maior com suporte a HDR10+ e Dolby Vision para uma experiência multimídia superior. Seu desempenho é um pouco mais lento no multitarefas por conta da otimização inferior do software da Xiaomi, mas a bateria rende tão bem quanto a do Motorola e até recarrega mais rápido. Ambos entregam qualidade similar em fotos diurnas, mas o Redmi leva vantagem nas noturnas e também nos vídeos.

Pontos fortes e fracos

Pontos Fortes

  • Design diferenciado para linha Moto G
  • Boa experiência multimídia
  • Desempenho na média do segmento
  • Bateria dura bastante

Pontos Fracos

  • Hardware poderia ser mais atual
  • Câmeras não se destacam no segmento
  • Filmadora sofre em locais escuros
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Seu custo-benefício é bom para o que oferece, mas poderia ter hardware mais atual

Embalagem e características

O Moto G84 vem em embalagem ecológica com papel reciclado e traz apenas carregador de acessório

Comodidade

O Moto G84 é um celular fino para a categoria e vem com traseira que imita couro que aprimora a pegada

Facilidade de uso

É o mesmo Android limpo com poucos recursos dos demais celulares da Motorola

Multimídia

Tela tem ótimo brilho e cores; som estéreo entrega boa potência e equilíbrio entre graves, médios e agudos

Votação Geral

O Moto G84 é um modelo premium na linha Moto G que alia bom design e boa experiência

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Motorola Moto G84