» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
749

Motorola Moto G24 Power

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

Além do lançamento do Moto G24, a Motorola trouxe para o mercado brasileiro a sua versão Power, que traz como maior diferencial uma bateria maior para quem precisa passar o dia todo fora de casa e não se preocupar com carregador. Vamos conferir o que o básico turbinado da marca tem a oferecer e se vale a pena comprar.

Acessórios

O Moto G24 Power vem em embalagem escura com nome na cor laranja e além do celular, você recebe os seguintes acessórios:

  • Carregador de 33W de potência
  • Cabo USB no padrão C
  • Chavinha da gaveta do SIM card
  • Guia do usuário
Design e conectividade

O Moto G24 Power tem design idêntico ao seu irmão tradicional, o que muda é que este é mais gordinho para abrigar a bateria maior. Isso faz com que as câmeras na traseira fiquem menos saltadas em relação ao restante do corpo do aparelho. Ele é também um pouco mais pesado, mas nada que chegue a incomodar.

Ele possui corpo todo feito em plástico com acabamento fosco, seja na traseira ou nas laterais. O bloco das câmeras faz parte da mesma peça e tem moldura sutil que deixa o visual harmônico. Há dois aros grandes com efeito metálico que destacam as lentes e um pequeno flash em LED fica acomodado ao lado da menção à resolução do sensor.

O G24 Power está disponível em duas opções de cores: além dessa em azul que testamos, também há uma versão mais clara que a Motorola chama de Azul Celeste. Há uma leve curvatura nas bordas, enquanto na parte frontal temos entalhe em formato de furo e borda inferior maior que as demais.

Temos entrada para fones de ouvido no topo e na parte inferior há apenas um microfone, o que já deixa claro que ele não deve gravar áudio estéreo. A gaveta fica na lateral esquerda, sendo do tipo tripla que suporta dois chips e microSD de até 1 TB. O leitor biométrico vem incorporado ao botão de energia e apresenta boa precisão, apesar de não ser dos mais rápidos.

Em conectividade temos Wi-Fi padrão AC com suporte a redes mais rápidas de 5 GHz, Bluetooth 5.1 e rádio FM. O G24 Power fica devendo NFC e 5G.

Tela e som

O básico da Motorola traz uma tela de 6,6 polegadas com resolução HD+ e taxa de atualização de 90 Hz. Como é comum nos modelos de entrada da marca, o nível máximo de brilho é modesto e até atende bem para uso em ambientes fechados, mas complica bastante o uso sob o sol.

O painel IPS adotado tem bom nível de contraste para exibir cores vibrantes e amplo ângulo de visão, apesar de não competir com rivais com tela AMOLED. Ele oferece dois perfis de saturação e a possibilidade de calibrar a temperatura das cores.

A taxa de atualização vem em modo automático que alterna entre 60 e 90 Hz a depender do uso. Você pode travar na menor ou maior velocidade caso prefira mais bateria ou maior fluidez.

O alto-falante de chamadas atua como canal secundário e assim é capaz de entregar som estéreo. Há uma boa potência de ambos os lados e a qualidade sonora é decente pelo preço do aparelho. Ele não reproduz muitos os médios, mas não decepciona nos agudos e graves.

Ele traz equalizador completo com vários perfis para otimizar o áudio. Há a opção de deixar o som espacial para maior imersão com fones de ouvido, além de escolher se prefere um áudio melhor otimizado para músicas, filmes ou jogos. Temos Dolby Atmos que vem ativo por padrão.

Desempenho

O G24 Power vem equipado com o chipset Helio G85 da MediaTek, um hardware já bastante antigo com mais de 4 anos de mercado. Ele traz processador octa-core com dois núcleos de desempenho A75 e seis de baixo consumo A55. A GPU é a Mali-G52 com dois núcleos gráficos.


Temos 4 GB de RAM e também mais 4 GB roubados do armazenamento para cuidar do multitarefas. Mesmo com essa opção ativa ainda é comum ver o G24 Power recarregar os apps abertos em segundo plano. Ele também não empolgou no tempo de abertura e ficou abaixo dos rivais em nosso teste de velocidade.

Em benchmarks temos pontuações modestas por conta do hardware antigo. No AnTuTu ficará próximo dos 270 mil pontos. E nos jogos? Testamos Call of Duty na qualidade Média com taxa de quadros no Alto, mas demais recursos desativados. PUBG roda bem na opção HD no Alto com tudo habilitado.

Bateria

Chegamos ao ponto principal do G24 Power, a sua generosa bateria de 6.000 mAh. Será que ele dura tanto quanto a Motorola alega?

Em nossos testes tivemos ótimos resultados com média de 32 horas de autonomia de uso moderado. Não chega a ser o melhor resultado da categoria, mas será suficiente para qualquer pessoa passar o dia fora de casa sem se preocupar com o carregador.


E por falar em carregador, a Motorola manda um de 33W com o celular que recarrega toda a bateria em menos de 1 hora e 20 minutos, o que é impressionante considerando que outros celulares de entrada com baterias menores levam o dobro do tempo para recarregar.


Com uma carga rápida de 15 minutos terá 26% para usar e 46% com meia hora na tomada, o que já é suficiente para quase 15 horas de uso moderado.

Câmeras

O conjunto fotográfico é formado por câmera de 50 MP e macro de 2 MP. Na parte frontal temos um sensor de 8 MP para selfies.

A qualidade fotográfica é decente por conta do hardware já antigo que não extrai todo o potencial do sensor. Falta um pouco de nitidez em pontos distantes e o contraste fica abaixo da média.

Desfoque


As cores agradam, assim como a faixa dinâmica que evita que a pessoa fique obscurecida pelo excesso de luz de fundo. Ao usar o desfoque feito via software, vemos que o HDR fica mais limitado e deixa a imagem com luz estourada.

O zoom é puramente digital e não apresenta forte queda de qualidade se não tentar fotografar algo muito distante. A macro tem um sensor simples, mas até que faz fotos bacanas com boas cores e HDR eficiente.

Zoom


O ponto forte da câmera do G24 Power está nas fotos à noite. Ele traz modo noturno eficiente que prolonga a exposição para deixar mais luz chegar ao sensor sem deixar os ruídos mais evidentes. Ainda temos boas cores e contraste. Usar o desfoque de fundo acaba deixando as fotos um pouco mais escuras.

Noturno



A frontal também agrada na captura de selfies, seja em locais bem iluminados ou mesmo à noite. É bom ver que ele não perde saturação de cores ou mesmo contraste em locais mais escuros como é comum em celulares de entrada. O efeito retrato apresenta bom resultado sem interferir na qualidade.

Selfies



A filmadora grava em Full HD com a traseira e a frontal. A qualidade dos vídeos ao dia é decente, mas saem bastante escuros à noite. O G24 Power não chega a sofrer com tremidos e seu foco não é lento. A captura de som, como já esperado, é apenas mono por conta de seu único microfone.

Software

O básico da Motorola vem com Android 14 e no momento em que testamos ele recebeu uma atualização com o pacote de segurança mais recente.

A interface é mais limpa que a de outros modelos da marca. Não há aquele app Moto que reúne as opções de customização e gestos, mas ainda temos disponíveis os principais extras da marca, como o de sacudir para ligar a lanterna e o girar para abrir a câmera.

Há alguns gestos como o de fazer uma rápida captura de tela ao segurar com três dedos. Também temos o Painel Lateral com a possibilidade de incluir até seis atalhos para os apps que você usa com mais frequência.

Rivais

Vale a pena comprar o Moto G24 Power por conta da bateria ou tem melhores?

O Galaxy M15 também traz 6.000 mAh e rendeu mais em nossos testes. Ele também entrega melhor desempenho multitarefas, tem tela com brilho mais forte, mas deve na parte sonora por ter apenas um alto-falante. O Galaxy faz melhores fotos diurnas e perde nas noturnas para o Moto G24.

A Xiaomi briga no segmento com o Redmi 13C que tem bateria de apenas 5.000 mAh e rendeu bem menos em nossos testes. Por outro lado, ele tem desempenho multitarefas muito mais ágil. Ele também não empolga no nível de brilho da tela e o som é apenas mono. Ele captura fotos com cores mais vibrantes em dias ensolarados e perde em nitidez nas fotos noturnas.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes:

  • Design moderno
  • Tela de 90 Hz
  • Som estéreo
  • Autonomia de bateria

Pontos fracos:

  • Desempenho abaixo da média
  • Tela com brilho baixo
  • Não traz todos os extras da Motorola
  • Filmadora limitada
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Bom celular para quem busca muita bateria, mas há opções melhores no segmento

Embalagem e características

Embalagem traz potente carregador de 33W e deixa de lado outros acessórios como capinha

Comodidade

O Moto G24 Power é um pouco mais gordinho e pesado que o padrão, mas ainda é confortável de segurar

Facilidade de uso

Ele vem com o Android mais básico da Motorola que não traz o app Moto com customizações

Multimídia

Tela exibe boas cores, mas tem brilho baixo; som é estéreo com boa potência, apesar de pecar na reprodução de músicas

Votação Geral

O Moto G24 Power deixa tecnologias importantes de lado e aposta no básico com muita bateria

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Motorola Moto G24 Power