» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
2.784

Poco F4

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

O Poco F3 foi um verdadeiro sucesso em 2021 por trazer especificações potentes para um intermediário premium com preço justo. Agora pouco mais de um ano depois finalmente temos o seu tão aguardado sucessor. Será que o novo é tão bom quanto o antigo e continua acertando no bom custo-benefício? É isso que o TudoCelular vai analisar.

Acessórios

O Poco F4 vem em embalagem preta por fora e amarela por dentro. Além do celular, você recebe os seguintes acessórios:

  • Carregador com 67W de potência
  • Cabo USB no padrão C
  • Capinha transparente de silicone
  • Adaptador de USB-C para P2
  • Guia do usuário
  • Chavinha da gaveta do SIM Card
  • Película para tela
Design e conectividade

O design do F4 foge do modelo anterior e agora temos algo mais próximo ao de lançamentos recentes da linha Redmi. A traseira continua de vidro, porém está completamente plana e perdeu a proteção Gorilla Glass 5. Também vemos o mesmo padrão adotado nas laterais que seguem de plástico, assim como antes.

O vidro frontal mantém o Gorilla Glass 5 de antes, sendo uma peça quase que totalmente plana com leve curvatura nas bordas para passar uma sensação mais agradável ao segurar o celular. A moldura foi reduzida no novo, é uma mudança discreta mas que ajuda a deixar o aparelho mais compacto.

Enquanto temos o mesmo furo central para a câmera de selfies, o bloco de câmeras na traseira foi repaginado. Ele está maior do que antes para abrigar o novo flash de dois tons que cresceu. O aro das lentes está menor e temos as três câmeras dentro de um mesmo círculo. Sem falar que a Xiaomi agora faz questão de ostentar na traseira que seu novo intermediário possui estabilização óptica.

A traseira possui acabamento brilhante e as laterais são foscas. O leitor biométrico fica do lado direito integrado ao botão de energia; ele responde bem ao mais rápido toque. Caso prefira é possível mudar nas configurações para que ele leia sua digital apenas quando o botão for pressionado, o que ajuda a evitar tentativas indesejadas de desbloqueio enquanto segura o celular.

O lado inferior do F4 abriga a porta USB-C, a gaveta para dois chips, o alto-falante principal e o microfone de chamadas. Há um segundo alto-falante no topo para uma experiência de som estéreo, assim como um segundo microfone para captura de áudio em dois canais e um emissor infravermelho que permite usar o celular como controle remoto.

E apesar de não ter entrada padrão para fones de ouvido, a Xiaomi manda um adaptador na caixa, para que você possa conectar qualquer fone na porta USB. Além disso, ele traz capinha de silicone para que você proteja o aparelho assim que o tirar da caixa.

O Poco F4 possui certificação IP53 para proteção contra respingos e poeira. Ele vem com versão mais atual do Bluetooth, sendo a 5.2 nesta geração, enquanto mantém o suporte a Wi-Fi 6, NFC e 5G de antes.

Tela e som

Se compararmos as especificações técnicas da tela do Poco F4 com a do F3, temos a impressão de que não houve uma evolução entre gerações. Por mais que a Xiaomi tenha adotado um painel AMOLED do tipo E4, o novo agora possui suporte a Dolby Vision. Isso garante maior suporte a serviços de streaming, indo além do tradicional HDR10+.

A tela de 6,67 polegadas com resolução Full HD+ alcança brilho alto, tem contraste infinito para preto perfeito e amplo ângulo de visão para boa visualização em qualquer situação. A taxa de atualização de 120 Hz garante boa fluidez e o sensor de toque a 360 Hz ajuda a termos melhor tempo de resposta em jogos.

Por padrão, a tela alterna entre 60 e 120 Hz a depender do conteúdo para que você tenha fluidez superior sem abrir mão da bateria. Caso não se importe em ter maior suavidade nas animações, é possível travar a tela em 60 Hz para ter maior autonomia de bateria. A calibração de cores nativa é boa apesar de saturar demais algumas cores. Você pode mudar para o perfil Original nas configurações e ter uma imagem mais próxima do ideal.

Além do diferencial do Dolby Vision que não é comum ver em celulares intermediários, o Poco F4 ainda traz dois extras interessantes: o primeiro é que ele permite converter qualquer conteúdo SDR em HDR, enquanto o segundo está no suporte à tecnologia MEMC, que interpola a imagem para deixar filmes mais suaves, algo comum em TVs mais caras.

Na parte sonora temos áudio estéreo graças aos dois alto-falantes e por ficarem em lados opostos, há uma boa imersão para curtir bem filmes e séries. Além disso, o F4 traz suporte a Dolby Atmos, algo que fez falta no seu antecessor. O padrão é bastante usado pela indústria e está presente em produções da Netflix e Disney. Ele cria uma sensação de áudio 3D para maior imersão.

Os dois alto-falantes não chegam a impressionar em potência sonora quando o volume está no máximo, porém garantem uma boa experiência com filmes e músicas com seu áudio bem balanceado entre graves, médios e agudos.

Desempenho

A Xiaomi decidiu não atualizar a plataforma do seu intermediário e temos no F4 o mesmo Snapdragon 870 presente no seu antecessor. A boa notícia é que o software está mais afinado desta vez e tivemos melhor desempenho multitarefas em nosso teste de velocidade. A diferença é pequena, mas o que importa é que o F4 consegue segurar uma boa quantidade de apps e jogos abertos, mesmo na versão com 6 GB de RAM, sendo esta a que testamos.

Em benchmarks temos resultados similares ao antecessor, o que já era esperado. Se você possui o F3 e estava pensando em trocar para o novo esperando um grande salto em desempenho, ficará decepcionado. No AnTuTu conseguimos uma pontuação próxima de 600 mil pontos, o que fica a par de outros com Snapdragon 870.


O F4 é um ótimo celular para jogos. Mesmo os games mais pesados conseguem rodar suave na qualidade gráfica máxima e isso inclui PUBG e Call of Duty. O sensor de toques a 360 Hz reduz o tempo de resposta da tela e ajuda bastante a ter uma pequena vantagem em jogos competitivos.

A Xiaomi ampliou o dissipador térmico do F4 que está 400% maior que o do antecessor. Isso garante uma jogabilidade mais estável em longas sessões de jogatina, já que o aparelho tende a esquentar menos.

Bateria

A bateria de 4.500 mAh rendeu bem em nosso teste padronizado, deixando o F4 ligeiramente abaixo do Poco F3 em nosso ranking que possui bateria de 4.520 mAh. A autonomia não chega a impressionar, mas é suficiente para um dia inteiro longe de tomadas.


O avanço mesmo fica para o tempo de recarga. Enquanto o modelo anterior vem acompanhado de carregador de 33W, no F4 temos um mais potente de 67W. A Xiaomi promete a bateria cheia em 40 minutos e em nossos testes chegamos perto disso com 46 minutos para ir de 0 a 100%.


A melhor parte é que mesmo que você esteja com pressa de sair de casa e o celular preste a descarregar, uma carga rápida de 15 minutos será suficiente para recuperar metade da bateria. Com 30 minutos na tomada terá 86% de carga.

Câmeras

O F4 traz conjunto triplo de câmeras na traseira com a principal contando com sensor de 64 MP e estabilização óptica. A ultra-wide é a mesma da geração anterior com sensor de 8 MP, enquanto a macro sofreu retrocesso ao perder o foco automático e ter a resolução capada para apenas 2 MP.

A câmera principal registra boas fotos. O F4 acerta nas cores com tom próximo da realidade, não apresenta suavização exagerada nas bordas como é comum em aparelhos da Xiaomi e o contraste e alcance dinâmico estão dentro do esperado.

Principal | Ultra-wide




Há atalho para zoom de 2x no aplicativo de câmera, apesar do F4 não ter uma câmera dedicada para zoom ou sequer oferecer qualquer recurso especial para isso. De qualquer forma, até que ele registra boas fotos quando aproximamos o que está distante sem comprometer tanto a qualidade.

Zoom



Usar o zoom em locais escuros resulta em fotos granuladas, mas ainda com boa qualidade. O Poco F4 ativa automaticamente o modo noturno quando detecta que o local tem luz insuficiente para uma boa foto. No geral, ele acerta bem e temos bons resultados, sendo possível também forçar o modo noturno manualmente para capturar fotos mais claras.

Macro



A ultra-wide captura imagens com qualidade próxima da câmera principal. Por ser um sensor com resolução inferior, notará menor nitidez ao ampliar as fotos. A menor abertura limita a entrada de luz e temos fotos mais escuras no fim de tarde e à noite. Pelo menos o modo noturno automático está disponível.

Desfoque



A macro é a mais fraca do conjunto. O sensor de baixa resolução peca em nitidez e apresenta fotos granuladas mesmo em locais bem iluminados. E como não temos uma câmera dedicada para desfoque de cenários, todo o processo no modo retrato é feito pela IA via software. O resultado é até bacana, apesar de vermos erros frequentes.

Noturno


A frontal de 20 MP registra ótimas selfies, mesmo em locais mais escuros. O contraste está na média do segmento e há poucos ruídos visíveis. O modo retrato é melhor que o da traseira e apesar de também apresentar pequenos erros, faz uma boa separação entre planos e desfoque convincente sem comprometer a nitidez.

Selfies



A filmadora grava a no máximo 4K a 60 fps com a principal, Full HD a 30 fps com a ultra-wide e frontal, e apenas HD com a macro. Todas possuem estabilização eletrônica ativada por padrão, enquanto a de 64 MP traz OIS para reduzir ainda mais os tremidos, porém esperávamos melhor resultado. É possível filmar com a traseira e frontal ao mesmo tempo. O foco, no geral, é rápido e a captura de áudio estéreo é de boa qualidade.

Software

O Poco F4 vem com Android 12 modificado pela MIUI 13. No momento que testamos ele estava com versão recente do pacote de segurança, o que nem sempre é o caso da Xiaomi que peca em manter seus aparelhos em dia.

No F4 é possível usar parte do armazenamento para estender a RAM e assim ter um melhor multitarefas com mais apps abertos em segundo plano. A interface tem todos os extras encontrados em outros lançamentos recentes da Xiaomi e garante boa fluidez no uso do dia a dia.

Há o recurso Always on Display para exibir notificações, hora e alarmes na tela quando desligada. O menu lateral que permite adicionar atalhos dos aplicativos que mais usa também está presente aqui, assim como o suporte completo a temas para customizar a interface, apesar da Xiaomi ter ignorado boa parte das novidades do Android 12 padrão.

Rivais

Como deu para perceber, o Poco F4 é um celular bacana, mas que trouxe poucas novidades comparado ao seu antecessor. Ficou decepcionado? Então que alternativas temos atualmente no mercado nacional da Samsung e Motorola?

O Galaxy A73 pode até ter hardware mais fraco com seu Snapdragon 778G, mas ele empatou com o Poco F4 em nosso teste de desempenho e até se saiu melhor no de bateria. Sua tela Super AMOLED Plus de 120 Hz possui brilho forte e entrega ótima qualidade de imagem, assim como o som estéreo que garante boa experiência multimídia. A câmera de 108 MP captura fotos mais nítidas, enquanto a resistência à água e o slot microSD podem ser bons extras.

O Edge 30 também possui o Snapdragon 778G, porém foi ainda mais rápido que o A73 e superou o Poco F4 em nosso teste multitarefas. O que decepciona no Edge 30 é sua bateria que dura menos, apesar de recarregar mais rápido que o rival da Samsung, mas não tão rápido quanto o da Xiaomi. A tela de 144 Hz exibe belas cores e fluidez superior, sendo possível até tirar proveito com alguns jogos. Suas câmeras são boas, mas nada além do que temos no da Xiaomi.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Boa experiência multimídia
  • Desempenho na média
  • Bateria dura bem
  • Rápido tempo de recarga
  • Registra boas fotos

Pontos fracos

  • Faltou Gorilla Glass na traseira
  • Mesmo chipset do antecessor
  • Câmera macro fraca para o segmento
  • Filmadora frontal peca em filmagens noturnas
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

O Poco F4 é um celular bacana e vale a pena ser importado

Embalagem e características

Embalagem traz capinha, película e até adaptador para fones de ouvido

Comodidade

Poco F4 é um celular grande e escorregadio devido à traseira de vidro

Facilidade de uso

Ele vem com a MIUI 13 por cima do Android 12 com uma boa quantidade de recursos sem comprometer a fluidez

Multimídia

Tela AMOLED de qualidade e som estéreo potente garantem boa experiência multimídia

Votação Geral

O Poco F4 é um ótimo intermediário, mas poderia traz mais novidades comparado ao antecessor

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Poco F4