» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
3.672

Poco F6 Pro

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

O Poco F6 Pro chega com a promessa de ser um celular top de linha com preço acessível. Para isso, ele traz a plataforma mais avançada da Qualcomm de 2023. Será que vale a pena investir em lançamento recente com hardware antigo ou um bom flagship do ano em promoção é a melhor escolha? Vamos descobrir.

Acessórios

O Poco F6 Pro vem em embalagem escura com os nomes da marca e do aparelho grafados em amarelo. Além do celular, você recebe os seguinte acessórios:

  • Carregador com 120W de potência
  • Cabo USB no padrão C em uma das pontas
  • Chavinha da gaveta do SIM card
  • Capa de silicone
  • Guia do usuário
Design e conectividade

O Poco F6 Pro é praticamente uma versão internacional do Redmi K70. Eles são parecidos por fora e também por dentro. Desta forma, muito do que será dito aqui também se aplica ao outro modelo.

Ele tem estrutura de alumínio e traseira em vidro com acabamento fosco que imita mármore, seja na cor branca ou preta. A peça de vidro apresenta uma leve curvatura nas bordas de todos os lados, o que resulta em uma pegada confortável.

O bloco das câmeras também é de vidro, mas aqui temos um acabamento liso para dar contraste com o restante da traseira do aparelho. Apesar de termos quatro aros do mesmo tamanho, há apenas três câmeras no Poco F6 Pro. O quarto aro serve para abrigar o flash em LED.

A parte frontal exibe bordas finas e um pequeno furo para a câmera de selfies. A gaveta para dois chips fica na parte inferior ao lado da porta USB e não traz slot microSD para expandir o armazenamento. Pelo menos há versões do aparelho com até 1 TB de memória.

O leitor biométrico vem incorporado ao display e funciona bem ao reconhecer a digital rapidamente. Ele fica um pouco mais próximo da borda inferior do que normalmente temos em celulares de outras marcas e isso pode incomodar quem possui mãos grandes.

A parte estranha é que a Xiaomi decidiu incluir certificação IP54 no Poco F6 Pro, enquanto o Poco F6 traz IP64 com maior proteção contra água. Talvez a decisão tenha sido tomada para manter o preço baixo?

Em conectividade há Wi-Fi de sétima geração, Bluetooth 5.3, NFC e 5G. Por mais que o F6 Pro seja metido a celular topo de linha, ele fica devendo carregamento sem fio.

Tela e som

A tela é um dos pontos fortes do Poco F6 Pro. Temos um painel AMOLED de 6,67 polegadas com resolução Quad HD+ do tipo 12-bit capaz de reproduzir mais de 68 bilhões de cores diferentes.

O nível máximo de brilho é alto, mas não a ponto de competir com os modelos avançados de outras marcas. Pelo menos ele compensa com baixa oscilação de luz para reduzir fadiga ao usar o celular por muito tempo. Sem falar que há suporte a HDR10+ e Dolby Vision para uma experiência completa com serviços de streaming.

A taxa de atualização vai de 60 a 120 Hz no modo automático e você pode travar na velocidade que preferir. A calibração de cores vem no modo profissional por padrão que tenta reproduzir imagens mais realistas, enquanto há outros perfis para cores mais saturadas.

O alto-falante de chamadas atua como canal secundário para som estéreo. Ambas as saídas apresentam alta potência para um som limpo que não distorce quando no máximo. Só notamos que os médios ficam mais apagados quando deixamos o volume acima da metade.

Em uso geral, terá uma boa experiência sonora com o Poco F6 Pro. Ele se destaca especialmente nos graves e agudos para a categoria. Há também equalizador completo com suporte a Dolby Atmos para complementar a experiência.

Desempenho

O Poco F6 Pro vem equipado com o melhor chipset da Qualcomm do ano passado, o Snapdragon 8 Gen 2. Ele pode parecer defasado para um lançamento de 2024, mas é inegável que este chip ainda tem muito a oferecer.


Essa versão que testamos traz 12 GB de RAM e ainda reserva 6 GB do armazenamento para ampliar o multitarefas, podendo chegar a 20 GB no total. Ele foi bem em nosso teste multitarefas e conseguiu segurar todos os apps abertos em segundo plano. Mas ele não chega a ser tão rápido quanto modelos de outras marcas do ano passado com o mesmo chip.

Em benchmarks terá números como se espera de um aparelho deste porte. No AnTuTu chegamos a mais de 1 milhão e meio na pontuação. Ele dá conta de rodar qualquer jogo do Android na qualidade máxima sem dificuldade.

Bateria

O Poco F6 Pro foi bem em nosso teste de bateria ao render 27 horas de uso moderado com os seus 5.000 mAh de capacidade.


Ele traz carregador mais potente que aquele que acompanha o Poco F6. Aqui temos 120W de potência máxima para recarregar totalmente a bateria em apenas 28 minutos.


Em apenas 5 minutos na tomada terá um terço da bateria para usar e com 10 minutos de carga já terá metade disponível que rende mais de 10 horas de uso moderado.

Câmeras

O conjunto fotográfico é quase o mesmo de antes. O sensor da principal foi trocado por um de 50 MP da OmniVision com lente com maior abertura focal, o que deve resultar em melhores fotos noturnas. A ultra-wide de 8 MP vem com sensor Sony IMX 355, a macro de 2 MP é da GalaxyCore e a frontal de 16 MP da OmniVision com nova lente.

O Poco F6 Pro faz boas fotos em dias ensolarados com imagens nítidas, cores vibrantes e bom contraste. Fotografar com o sol de fundo não chega a ser um desafio. Ele comprime as fotos em quatro pixels por um por padrão para resultar em imagens de 12,5 MP.

Padrão | 50 MP



Há um modo dedicado para fotografar na resolução máxima de 50 MP. Não espere por imagens mais nítidas neste modo, por mais que os arquivos fiquem maiores e ocupem mais espaço, o que acaba não compensando.

O app da câmera traz atalho de 2x para zoom. Ele é puramente digital, mas como a captura é feita na resolução máxima antes do recorte ser aplicado, ainda temos nitidez similar ao modo padrão.

Zoom


A ultra-wide faz boas fotos diante de sua limitação com sensor inferior e lente com menor abertura focal. Claro que as imagens não apresentam a mesma nitidez da principal, mas cores, contraste e tom de pele ficam bastante próximos.

A Xiaomi poderia ter incluído um foco automático na ultra-wide para servir para macros, já que o sensor simples dedicado é muito limitado. No final das contas, só serve para fazer volume na traseira do aparelho e ser usado como apelo de marketing.

Principal | Ultra-wide



As fotos noturnas agradam. Podem não competir com os melhores celulares topo de linha do ano anterior, mas temos imagens nítidas, com boas cores e poucos ruídos. A ultra-wide registra fotos um pouco mais escuras, mas ainda são agradáveis. O zoom digital também não decepciona em locais com pouca luz.

Noturno


A frontal poderia registrar melhores selfies se compararmos com outros modelos avançados. Isso não quer dizer que são ruins, mas falta nitidez e as cores saem um pouco apagadas. Pelo menos não temos imagens escuras cheias de ruídos em locais com pouca luz.

Selfies



A filmadora grava até em 8K a 24 fps com a traseira, enquanto a frontal segue limitada a Full HD como é padrão da Xiaomi. O Poco F6 Pro faz boas filmagens em 4K, apresenta estabilização eficiente para lidar com os tremidos, seu foco é ágil e a captura de som estéreo é bastante limpa. As filmagens noturnas não saem muito escuras, nem mesmo com a frontal.

Software

O Poco F6 Pro vem com Android 14 modificado pela HyperOS, a nova interface da Xiaomi vem sendo liberada aos poucos para vários modelos. Há a promessa de três atualizações do Android e um ano extra de patches de segurança.

Entre as novidades visuais temos a tela de atalhos do sistema sem os clássicos rótulos. A interface vem com nova fonte padrão MiSans. Também tivemos mudanças nos apps nativos, novas opções de pastas com vários tamanhos e pequenos ajustes da gaveta de apps.

Há suporte a gestos com o clássico para fazer captura de tela usando três dedos ou o atalho para a câmera no botão de energia. Também é possível adicionar atalhos com duplo ou triplo toque na traseira do aparelho.

Como é padrão agora em celulares Xiaomi com leitor biométrico na tela, temos sensor de batimentos cardíacos integrado.

Rivais

Vale a pena comprar o Poco F6 Pro ou é melhor investir em topo de linha com Snapdragon 8 Gen 2 do ano passado? O Galaxy S23 Plus vem aparecendo em boas promoções e apesar de sua tela não ser tão completa, ainda é capaz de alcançar brilho mais forte. Ele também agrada na parte sonora, tem desempenho multitarefas mais ágil, sua bateria dura um pouco mais e as câmeras fazem melhores fotos.

O Edge 50 Pro seria uma boa alternativa mesmo com chipset inferior? Ele agrada com tela de 144 Hz que também tem ótimo brilho. Seu som não é dos mais potentes, mas conquista na qualidade sonora. Ele fica no mesmo patamar em velocidade no multitarefas e a bateria dura mais e até recarrega mais rápido. Em câmera é o Poco F6 Pro que leva vantagem.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Tela avançada com brilho forte
  • Som potente sem distorção
  • Roda bem jogos pesados
  • Rápido tempo de recarga
  • Registra boas fotos e vídeos

Pontos fracos

  • Desempenho multitarefas abaixo da média
  • Bateria rende menos que antecessor
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Pode não ser o melhor custo-benefício da categoria, mas é uma boa compra

Embalagem e características

Caixa vem com carregador potente e capinha de proteção

Comodidade

O Poco F6 Pro é uma celular grande, mas há capinha na caixa que ajuda a protegê-lo em uma possível queda

Facilidade de uso

Ele traz o Android 14 modificado pela HyperOS com a promessa de três atualizações do robozinho

Multimídia

Tela tem bom nível de brilho e cores; som estéreo é potente e de qualidade

Votação Geral

O Poco F6 Pro entrega um conjunto bem balanceado que só fica devendo em bateria para o antecessor

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Poco F6 Pro