» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
Aviso de preço Inscreva-se para saber
quando este aparelho
estiver disponível.

Realme C33

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

O C33 é a nova aposta da realme no mercado nacional para quem busca um celular de entrada com preço acessível, mas que tenha design mais elegante e não tanto a cara de um basicão sem graça. É um aparelho com corpo fino que vem para competir naquele segmento que fica entre os celulares de entrada e intermediários. Será que entrega melhor custo-benefício que rivais da Samsung e Motorola? Vamos descobrir.

Acessórios

O Realme C33 vem em embalagem amarela com o nome do modelo na tampa, mas sem ilustração do aparelho. Além do celular, você recebe os seguintes acessórios:

  • Carregador de 10W
  • Cabo USB no padrão micro
  • Chavinha para a gaveta do cartão SIM
  • Guia do usuário
Design e conectividade

A primeira coisa que chama a atenção no realme C33 é seu design plano com traseira brilhante com pequenos pontos que parecem glitter. Ele é encontrado em cores como azul, dourado e preto, passando uma sensação de maior requinte por mais que seja um aparelho feito de plástico simples.

A realme gosta de destacar a sua espessura de apenas 8,3mm, que está abaixo do segmento, assim como o seu peso mais leve que muito concorrente. O C33 é um aparelho com pegada confortável e que não desliza fácil da mão por mais que não traga textura na traseira.

As laterais possuem leve curvatura e são feitas de plástico fosco que acompanha a tonalidade da traseira do aparelho. A parte frontal traz entalhe em formato de gota, algo ainda comum no segmento, assim como a borda inferior mais larga que as demais.

A parte decepcionante fica para a porta micro USB, enquanto outras fabricantes trazem modelos de entrada com USB-C. Há leitor biométrico na lateral direita integrado ao botão de energia, que responde bem e não demora muito para reconhecer a digital. A gaveta do lado esquerdo permite usar dois chips e um cartão de memória ao mesmo tempo.

Não espere muito da conectividade do realme C33. Ele é um celular 4G sem suporte a Wi-Fi AC para redes mais rápidas, seu Bluetooth está na versão 5.0 e não há conectividade NFC.

Tela e som

A tela tem 6,5 polegadas com resolução HD+ e painel IPS LCD com taxa de atualização de 60 Hz. A realme alega que seu sensor de toque responde a 120 Hz, o que ajuda a reduzir a latência no tempo de resposta e pode ser útil em alguns jogos. De qualquer forma, seria interessante ver um painel de 90 Hz para melhor fluidez.

O nível máximo de brilho também poderia ser melhor. Ainda é comum ver celulares baratos com brilho fraco de tela, como normalmente vemos em modelos da Motorola. Isso acaba comprometendo a experiência ao usar o celular fora de casa. Há opções de perfis para você escolher a calibração de cores entre tons quentes ou frios, além de alterar a temperatura ao seu gosto.

A parte sonora também não possui nenhum destaque. Há apenas um alto-falante na parte inferior, o que limita a experiência multimídia a áudio mono. A potência é decente, porém distorce quando o volume está no máximo por conta do excesso de agudos. As demais frequências ficam apagadas e isso torna o C33 um celular não indicado para curtir músicas.

Pelo menos há entrada padrão para fones de ouvido na parte inferior, mas não vem nenhum fone na caixa como é comum da realme.

Desempenho

O realme C33 vem equipado com plataforma T612 da Unisoc, também encontrada em outros celulares básicos da marca. O modelo nacional traz 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento com a possibilidade de expansão de até 1 TB com cartão microSD.

Ele se mostrou bem em nosso teste de velocidade, apesar de não conseguir segurar todos os apps abertos em segundo plano. Isso é comum em celulares de entrada, mas o que importa é que ele é mais rápido que básicos da Samsung e Motorola. Em benchmarks também consegue números maiores, especialmente no AnTuTu.


E nos jogos? O C33 vem com a GPU Mali-G57 que garante bom desempenho em Call of Duty na qualidade gráfica média, mas com recursos extras desativados. No PUBG é possível jogar na opção HD com anti-aliasing e alguns recursos adicionais ativados. O que pode incomodar alguns é que ele acaba esquentando ao jogar por muito tempo.

Bateria

O C33 traz bateria de 5.000 mAh, um tamanho padrão para o segmento e também encontrado em celulares rivais. Ele entrega boa autonomia e fica acima de alguns modelos de entrada, mas não é o tipo de celular que garante dois dias longe de tomadas.


Nas configurações de tela encontrará uma opção para reduzir a resolução e ajudar a economizar bateria ao jogar. O software também promete controlar melhor o aquecimento se você pretende jogar por várias horas.


O que poderia ser melhor é o tempo de recarga. A realme manda um carregador de apenas 10W na caixa que leva quase 3 horas para encher totalmente a bateria. Uma carga rápida de 15 minutos recupera apenas 14% e chega a 22% com meia hora na tomada.

Câmeras

Temos um conjunto fotográfico simples no C33. Na traseira há duas câmeras: a principal de 50 MP e uma secundária com sensor VGA que serve para desfoque de cenários. A câmera frontal tem apenas 5 MP, ficando abaixo de muitos celulares na mesma faixa de preço.

Apesar do sensor de alta resolução, você não deve criar muitas expectativas para a câmera do realme C33. Ela tem potencial para boas fotos, desde que o cenário e a iluminação ajudem. No geral, falta nitidez em pequenos detalhes e as cores saem mais apagadas do que deveriam.

É uma pena que a realme não tenha incluído uma câmera ultra-wide, algo que é comum de encontrar em celulares da concorrência. Você pode usar a principal para fazer macros e até que a qualidade é boa.

Principal | Desfoque


A câmera secundária que cuida do desfoque não é das melhores. Talvez o sensor seja simples demais e sofre bastante no recorte em cenários mais escuros, pegando partes do corpo da pessoa fotografada.

Há modo noturno que ajuda a restaurar pontos perdidos na escuridão. Ele prolonga a exposição para capturar mais luz e recupera um pouco da nitidez perdida.

Noturno



A câmera frontal faz boas selfies diurnas e seu modo retrato é mais eficiente do que o da câmera traseira. Selfies noturnas possuem limitações com baixa qualidade das texturas, nitidez abaixo do segmento e muitos ruídos. Não tem como esperar muito de um sensor simples de apenas 5 MP, mas até que o modo retrato não decepciona.

Selfies



A filmadora do realme C33 também só faz o básico. A traseira grava em Full HD e a frontal fica limitada apenas a HD devido ao sensor de baixa resolução. A qualidade dos vídeos é decente, falta estabilização eficiente, o foco é lento e a captura de áudio é mono e um pouco abafada.

Software

O realme C33 está atualmente com Android 12 e pacote de segurança até recente quando testamos o aparelho no final de 2022. A interface da empresa não traz tantas modificações e isso ajuda a deixar o sistema mais leve sem muitos engasgos ou travamentos.

O ponto negativo fica na falta de customização, deixando o aparelho bem próximo do que temos no Android por padrão. É possível usar dois apps em tela dividida, mas com limitações comparado ao que temos na linha Galaxy.

Rivais

O realme C33 chegou com preço salgado ao segmento ao qual é destinado e você acabará encontrando opções mais baratas, mas será que são melhores?

O Galaxy A13 é uma boa alternativa. Ele possui tela um pouco maior e entrega melhor qualidade sonora. Vem equipado com o Exynos 850, que apesar de ser um pouco mais lento no multitarefas, vai bem também em jogos. Sua bateria dura muito mais e recarrega mais rápido, enquanto as câmeras são melhores, há ultra-wide para fotos mais amplas e a frontal grava em Full HD.

O Moto G22 traz tela de 90 Hz como diferencial para fluidez superior. O som também é mono, mas com boa potência e melhor qualidade sonora. O hardware é o Helio G37 da MediaTek que tem potência inferior, mas a bateria do G22 dura tão bem quanto a do realme e demora 1 hora a menos para recarregar. Ele também tem melhores câmeras e grava em Full HD com a frontal.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Design diferenciado
  • Bom desempenho
  • Bateria dura o dia todo
  • Software com boa fluidez

Pontos fracos

  • Experiência multimídia limitada
  • Faltou câmera ultra-wide
  • Tempo de recarga demorado
  • Entrada micro USB
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Seu preço de lançamento é salgado, mas pode ser uma boa compra se estiver mais barato que o Galaxy A13 ou Moto G22

Embalagem e características

Caixa traz apenas o básico e carregador de 10W

Comodidade

É um celular grande com traseira lisa, mas laterais ásperas ajudam na ergonomia

Facilidade de uso

Android sem muitas modificações garante bom desempenho sem travamentos ou engasgos excessivos

Multimídia

Tela tem boa qualidade e brilho decente, mas som mono tem potência razoável e distorce no máximo

Votação Geral

O realme C33 é um intermediário básico para quem se importa mais com design do que tecnologias

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Realme C33

Aviso de preço
Deixe-nos o seu e-mail e iremos notificá-lo quando este produto estará disponível online