» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
679

Redmi 8A

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

Poucos meses após renovar sua linha de celulares básicos, eis que Xiaomi decidiu que já era hora de trazer a nova geração da linha Redmi e o seu modelo mais barato não ficou de fora. O Redmi 8A chega com design renovado. Será que tivemos mudanças consideráveis em tão pouco tempo? É isso que você confere nesta análise completa.

Acessórios

O Redmi 8A vem em embalagem parecida com a do Redmi 8 e outros recentes lançamentos da Xiaomi. Além do aparelho, você receberá:

  • Carregador de 10W de potência
  • Cabo USB no padrão C
  • Chavinha para gaveta do cartão SIM e microSD
  • Guia do usuário

Diferente de outros lançamentos recentes da marca, este não vem acompanhado de capinha de proteção.

Design e construção

Mesmo com o Redmi 7A vendendo bem, Xiaomi decidiu que estava na hora de atualizar o seu basicão. O novo está mais moderno, com bordas muito menos e entalhe em forma de gota no topo que se tornou algo obrigatório em qualquer lançamento de 2019.

A traseira continua sendo de plástico, e realmente não dá para esperar nada melhor nesta faixa de preço, mas pelo menos a textura mudou. Antes tínhamos um acabamento liso e que foi trocado por um mais áspero que melhora a pegada do aparelho, fazendo com que ele escorregue bem menos.

O problema é que a tela cresceu, e não foi pouco. Se você curtia o Redmi 7A por não ser tão grande quanto outros básicos por aí, vai ficar um pouco decepcionado com o novo. Ele está consideravelmente maior e mais pesado.

A qualidade de construção continua tão boa quanto antes e agora traz proteção Gorilla Glass 5 para a tela. Por mais que não venha nenhuma película na embalagem, pelo menos você terá um celular em que a tela não risca tão fácil.

Outra mudança bem-vinda é a troca da porta micro USB pela mais atual USB-C. E é basicamente isso. Nada de Wi-Fi 5GHz, estando disponível apenas redes 2.4GHz com um modem que se mostrou instável em vários momentos. Bluetooth 5.0 e leitor de digital também ficaram de fora. O 8A tem apenas biometria facial, que funciona bem, porém não é muito segura.

Tela e som

A tela esticou, mas a resolução não mudou muito. O 8A tem densidade de pixels inferior. Olhar de perto resultará em textos com serrilhados e até falta de definição em imagens, mas muitos nem vão reparar nisso. O problema é que o painel IPS usado nesse é de qualidade inferior, tem brilho mais baixo e compromete um pouco usar o celular fora de casa.

O ângulo de visão também está pior. Ao inclinar o celular, a imagem fica bastante escura. Mas veja pelo lado bom, isso vai evitar que curiosos fiquem de olho nas suas conversas no WhatsApp.

O basicão da Xiaomi continua com apenas um alto-falante na parte inferior. O som tem potência similar ao anterior e a qualidade sonora não evoluiu. É um áudio meio abafado que sofre bastante ao tentar reproduzir graves.

A qualidade sonora com fones de ouvido também não é das melhores. Ao colocar o volume no máximo há muita distorção. Para evitar isso, recomendamos não passar dos 80%.

Desempenho e jogos

Sempre esperamos que um novo celular venha com hardware mais potente que o seu antecessor, mas parece que a Xiaomi não pensa da mesma forma. O Redmi 8A tem a mesma plataforma Snapdragon 439 de antes, assim como a mesma quantidade de RAM no mais básico.

O resultado, como esperado, é que os dois apresentam desempenho similar. Em nosso teste de velocidade o 8A foi poucos segundos mais rápido, porém ainda está muito abaixo da concorrência. Investir na versão com 3 GB de RAM fará muita diferença aqui. De qualquer forma, fica claro que falta otimização da MIUI, já que testamos aparelhos com a mesma quantidade de RAM que foram muito mais ágeis.


Em benchmarks temos pontuação maior no AnTuTu, porém em outras ferramentas ficou igual ou até mesmo abaixo. Já em jogos não há muita novidade. O Redmi 8A roda bem títulos mais leves e também dá conta de rodar jogos mais pesados como PUBG ou Call of Duty, só não espere jogar em resolução alta.

Câmera

Apesar do design ter sido atualizado para se adequar aos recentes lançamentos de 2019, parece que a Xiaomi não se preocupou em fazer o mesmo com as câmeras. O Redmi 8A foge da tendência de várias lentes e traz apenas uma câmera simples de 12 MP na traseira.

O sensor usado é o IMX363 da Sony, o mesmo presente na linha Pixel. Você deve até ter ficado empolgado esperando fotos de qualidade. Bem, a verdade é que um bom sensor não faz nada sozinho.

A qualidade fotográfica não evoluiu como esperado. O Redmi 8A consegue tirar fotos decentes. O problema está no alcance dinâmico limitado e também no foco que nem sempre funciona mesmo em boas condições de luz. Será normal capturar imagens suavizadas que parecem ser de baixa resolução.

A abertura focal está maior e agora conseguimos capturar imagens mais claras à noite. Muitos vão ficar felizes com isso, mas o software força reduzir ao máximo os ruídos das fotos e acaba matando muitos dos detalhes.

Modo retrato




Apesar de ter apenas uma câmera, o Redmi 8A oferece modo retrato. Não há como escolher a intensidade do efeito e também nem sempre funciona. Ele fica limitado ao ser usado apenas com pessoas e acaba desativando o HDR sempre. O resultado é decente, mas há melhores nesta categoria.

A frontal agora tem resolução superior e maior abertura focal. Na teoria isso poderia significar selfies de melhor qualidade. Bem, mais uma vez não vimos uma evolução considerável. A qualidade é praticamente a mesma de antes. Se quer ter boas fotos para publicar no Instagram, é bom correr para perto da luz.

O Redmi 8A filma na resolução Full HD. Há ruídos e tremidos nas filmagens. O foco é bastante problemático à noite e a qualidade de captura de áudio é ruim. É um celular barato, então não espere por uma filmadora de qualidade.

Bateria

Depois de anos lançando celulares com 4.000 mAh de bateria, Xiaomi decidiu dá um passo à frente e começa a adotar baterias maiores em seus celulares. O 8A vem com 5.000 mAh, o que significa que você não precisa se preocupar com a autonomia do aparelho.


Em uso moderado, incluindo jogos, sua bateria dura o dia todo e ainda sobra carga para o dia seguinte. Ela rende mais do antes, como esperado, porém a diferença é pouca.


O Redmi 8A tem suporte a carregamento acelerado de até 18W, mas vem com carregador comum de apenas 10W na caixa. Ele demora quase 2 horas e meia para recarregar, e recupera metade da bateria com 1 hora na tomada.

Software

O Redmi 8A sai da caixa com Android 9 e MIUI 10. Xiaomi já lançou a atualização para a versão 11 do seu sistema, mas o update não havia chegado em nosso modelo ainda.

A experiência é a mesma dos demais celulares da marca com mesma versão do software. Por padrão vem uma grande quantidade de apps pré-instalados, porém o que mais irrita é a presença de propagandas tanto na tela de notificações quanto na hora de instalar algum aplicativo.

Rivais

Vale a pena trocar o Redmi 7A pelo 8A? Respondendo de forma direta: não vale. O novo tem mesmo desempenho, bateria dura um pouco mais, a tela piorou, o som continua igual e a câmera teve evolução apenas nas fotos noturnas. Se está em dúvida entre os dois, vá no mais antigo, que além de tudo é mais barato.

Para quem se importa com desempenho, recomendamos o Galaxy M10 ou Moto G7 Play. E se velocidade é muito importante, vá de LG K12 Plus que é muito mais rápido que o da Xiaomi.

Bateria realmente é o destaque do Redmi 8A e os modelos que citamos entregam autonomia inferior. Porém o da Samsung traz de diferencial a câmera ultra-wide para fotos mais amplas e o da Motorola grava em 4K. Sente falta de leitor biométrico? O G7 Play e K12 Plus oferecem esta tecnologia.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Textura na traseira
  • Tela com Gorilla Glass 5
  • Autonomia de bateria
  • Desempenho em jogos

Pontos fracos

  • Tela (brilho e ângulo de visão)
  • Alto-falante com som abafado
  • Desempenho geral
  • Modo retrato problemático
  • Wi-Fi fraco
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Redmi 8A não é uma boa compra comparado ao seu antecessor.

Embalagem e características

Embalagem vem só o básico, sem capinha ou fone de ouvido.

Comodidade

O Redmi 8A não é um celular compacto, mas pelo menos a textura na traseira ajuda na pegada.

Facilidade de uso

Aqui temos a mesma MIUI modificada que vemos em outros da Xiaomi.

Multimídia

Tela tem brilho baixo e ângulo de visão muito limitado. O único alto-falante tem qualidade mediana.

Votação Geral

No geral ele é um celular apenas ok. Há opções mais interessantes na sua faixa de preço.

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Redmi 8A