» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
1.319

Redmi Note 12 Pro 4G

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

Depois de conferirmos vários modelos da linha Redmi Note 12, chegou a vez de ver o que o Note 12 Pro 4G tem a oferecer. Será que há muitas diferenças para a variante 5G? Qual compensa mais? Vamos conferir tudo o que este intermediário da Xiaomi tem de bom e ruim.

Acessórios

O Redmi Note 12 Pro 4G vem em caixa clara com ilustração do aparelho na tampo. Além do celular, você recebe os seguintes acessórios:

  • Carregador com 67W de potência
  • Cabo USB no padrão C
  • Guia do usuário
  • Capa transparente de silicone
  • Chavinha da gaveta do SIM Card
Design e conectividade

A primeira diferença que se percebe entre as duas versões do Redmi Note 12 Pro é o design. O modelo 5G vem com bloco maior para suas câmeras com dois sensores grandes e um adicional na traseira em tamanho reduzido. Na versão 4G temos apenas a câmera principal que se destaca no topo com mais três e um flash fechando o conjunto em bloco estilo peça de dominó.

Seu corpo tem traseira e laterais planas, com moldura em plástico fosco e pintura metalizada. O Redmi Note 12 Pro 4G pode ser encontrado nas opções de cores azul, preta e branca. Também há uma com efeito degradê que vai do azul claro ao roxo. Essa tem pequenos pontos brilhantes, diferente dos demais com pintura lisa.

Na parte frontal temos um pequeno furo no topo para a câmera de selfies. As bordas são finas para a categoria e mesmo com a inferior apresentando o dobro da espessura das demais, ainda está dentro do esperado para o segmento.

No topo do aparelho encontramos a entrada para fones de ouvido, algo que vem sumindo em celulares intermediários. Aqui também temos o emissor de infravermelho, uma tecnologia que a Xiaomi continua apostando como diferencial. Na parte inferior há a gaveta que aceita dois chips ou um cartão microSD no lugar do segundo.

O leitor biométrico vem incorporado ao botão de energia e funciona bem. Basta encostar o dedo para que o desbloqueio seja feito rapidamente. Na parte de conectividade temos Wi-Fi de quinta geração com suporte a redes de 5 GHz, Bluetooth 5.0 e NFC a depender de cada mercado.

Tela e som

O Redmi Note 12 Pro 4G vem com tela de 6,67 polegadas com resolução Full HD+ e painel AMOLED de 120 Hz. O nível de brilho é alto para a categoria, o que garante boa visibilidade em locais abertos mesmo em dias ensolarados. Há suporte a Dolby Vision para máxima experiência em serviços de streaming com brilho superior e cores vibrantes.

A taxa de atualização vem por padrão travada em 60 Hz para fazer a bateria render mais. Você pode mudar para a opção automática que alterna a velocidade chegando a no máximo 120 Hz para fluidez superior. A calibração nativa tende para tons frios com branco azulado, mas há três perfis para escolher, além de radial para selecionar a temperatura desejada.

Há uma segunda saída de som na parte superior para uma experiência imersiva com áudio estéreo. O Note 12 Pro 4G garante boa potência ficando entre os melhores do segmento e sem distorcer quando o volume está no máximo.

Temos bom equilíbrio entre os graves, médios e agudos. Isso faz com que ele seja um bom celular para curtir filmes e jogos, assim como ouvir músicas. Há equalizador completo com direito a Dolby Atmos que vem ativo por padrão.

Desempenho

Um grande diferencial entre as duas versões está no chipset adotado. Aqui temos o Snapdragon 732G, um hardware já meio antigo com processador octa-core de 2,2 GHz e GPU Adreno 618. Esse que testamos traz 6 GB de RAM, mas também existe uma versão com 8 GB de memória.


Ele não empolgou em nosso teste de velocidade focado no multitarefas e acaba recarregando os aplicativos com frequência, especialmente jogos. Talvez a versão com mais RAM seja um pouco melhor, mas já vimos vários da Xiaomi com muita memória sofrerem no multitarefas. Em benchmarks temos uma diferença de 20% entre as duas versões com o modelo 4G marcando em média 300 mil pontos no AnTuTu.

Testamos PUBG na qualidade HD com tudo ativado e tivemos bom desempenho. No Call of Duty não sofrerá com lentidão mesmo na qualidade muito alta com todos os extras habilitados.

Bateria

O Redmi Note 12 Pro vem com bateria de 5.000 mAh, mesmo tamanho presente no outro modelo. Porém aqui acabou rendendo menos por conta do hardware mais antigo que possui eficiência energética inferior.


Ainda assim, temos ótimo rendimento com mais de 27 horas de uso moderado, incluindo alguns jogos. Será fácil ter bateria para dois tranquilamente se você não pretende jogar no celular.


O carregador de 67W que vem na caixa leva 50 minutos para encher totalmente a bateria e recupera mais de 40% com uma carga de 15 minutos e passa dos 70% com meia hora na tomada, o que já é suficiente para um dia inteiro de uso.

Câmeras

O conjunto fotográfico é formado por câmera de 108 MP acompanhada de sensor de 8 MP com lente ultra-wide e dois sensores simples de 2 MP, sendo um com lente macro e outro dedicado para desfoque.

A câmera principal faz boas fotos na resolução de 12 MP. Por padrão, o celular comprime nove pixels em um na tentativa de capturar todos os detalhes sem devorar muito do armazenamento. Vemos que o Note 12 Pro captura imagens claras com boas cores e contraste na média do segmento.

Principal | Ultra-wide



É possível usar a resolução máxima no modo 108 MP. Normalmente se espera ver mais detalhes capturados e o intermediário da Xiaomi até chega a fazer isso, mas a nitidez tende a ser menor em objetos distantes e o contraste exagerado acaba ofuscando os detalhes das sombras. Ou seja, você perde espaço na memória e não ganha fotos melhores em troca.

A ultra-wide faz boas fotos em locais bem iluminados, apesar de sofrer com faixa dinâmica mais limitada que resulta em fotos escuras com o sol de fundo. Pelo menos não fica tão atrás da principal ao fotografar à noite. É perceptível que a nitidez é inferior e há mais ruídos aparentes, mas o modo noturno ajuda bastante.

Noturno



O zoom é puramente digital e não compromete tanto a qualidade do que está distante. O desfoque faz um bom trabalho sem limitar o HDR como é comum em celulares da Xiaomi. A macro é a mais fraca do conjunto e captura fotos com baixa nitidez e bastante granuladas, o que torna essa câmera dispensável.

Zoom


A frontal traz sensor de 16 MP e consegue boas selfies quando há muita luz. Fotos noturnas sofrem com baixa nitidez e excesso de ruídos. O modo retrato apresenta falhas e ficam ainda mais evidentes em locais com pouca luz.

Selfies



A filmadora grava no máximo em 4K com a traseira e Full HD com a frontal. A qualidade dos vídeos é decente, desde que evite fazer filmagens à noite. Não há o mesmo nível de estabilização de outros com sensor similar e temos bastante tremidos especialmente com a câmera frontal. A captura de som é estéreo e tem boa qualidade.

Software

O Redmi Note 12 Pro foi lançado com Android 11, o que foi uma grande decepção para um celular que chegou ao mercado em 2023. A boa notícia é que a Xiaomi liberou a versão 12 pouco tempo depois do lançamento e recentemente recebemos o Android 13 com a MIUI 14, o que deixa o aparelho alinhado com os demais.

Os recursos são os mesmos que encontramos em outros celulares com a versão mais atual da MIUI. Há o menu flutuante de acesso rápido para ter pequenos atalhos de funções importantes no canto da tela. Também é possível configurar gestos ou funções para o botão de energia como abrir rapidamente a câmera ou ligar a lanterna.

Há várias opções de customização, seja do relógio quando a tela está apagada ou da própria interface com o uso de temas. Por mais que o software precise de melhor otimização, a interface até flui rápido e responde bem aos comandos.

Rivais

Vale a pena comprar o Redmi Note 12 4G ou há opções melhores no mercado nacional?

Com preço similar ou até mesmo mais barato é possível encontrar opções de celulares 5G, como o Galaxy A34. Ele oferece resistência à água como extra, também vem com tela AMOLED de 120 Hz com alto nível de brilho, som estéreo de boa qualidade, desempenho superior e melhores câmeras. O da Xiaomi ganha em bateria e tempo de recarga.

Da Motorola há o Moto G53 que vem com boa tela, porém é um painel IPS LCD com brilho inferior. Apesar do som também ser estéreo, ele acaba distorcendo com o volume no máximo. Sua bateria dura bem menos e demora para carregar, mas o G53 ganha em desempenho com vários apps em uso ao mesmo tempo. Ambos registram boas fotos com o Redmi se destacando por ter câmera ultra-wide.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Tela de 120 Hz com brilho forte
  • Som estéreo potente
  • Bateria dura bem
  • Rápido tempo de recarga

Pontos fracos

  • Desempenho abaixo da média
  • Câmera de 108 MP não entrega todo potencial
  • Custo-benefício inferior ao modelo 5G
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

O custo-benefício é inferior a rivais da Samsung, mas é um celular completo e com vários pontos positivos

Embalagem e características

Embalagem vem com capinha de silicone e carregador com boa potência

Comodidade

É um celular grande e escorregadio, mas pelo menos vem capinha na caixa

Facilidade de uso

MIUI 14 flui bem apesar do gerenciamento de RAM decepcionante; recursos são os mesmos de outros lançamentos recentes da Xiaomi

Multimídia

A tela AMOLED tem boa qualidade e brilho alto, além de som estéreo potente

Votação Geral

O Redmi Note 12 Pro 4G é um bom intermediário, mas peca em desempenho e pode não valer a pena por conta da variante 5G

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Redmi Note 12 Pro 4G