» Anuncie » Envie uma dica Ei, voc um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
1.949

Samsung Galaxy A71

Review
Custo - benefcio
Embalagem e caractersticas
Comodidade
Facilidade de uso
Multimdia
Votao Geral

Samsung segue renovando a sua linha de intermediários, e depois de conferirmos as melhorias trazidas pelo Galaxy A51, agora é a vez de vermos tudo o que o A71 tem a oferecer. Ele é uma versão melhorada do A70 que deixa o entalhe de lado e adota furo na tela. O hardware está mais potente, as câmeras sofreram upgrade em número e resolução, mas tela e bateria continuam iguais. Será que vale trocar o seu A70 pelo novo? É isso que você confere nesta análise completa do TudoCelular.com

Acessrios

O Galaxy A71 vem em embalagem similar à do A70. Ela é na cor branca feita de papel cartão. Os acessórios não são pretos com tivemos no modelo anterior e agora são na cor branca. Além do celular você recebe:

  • Carregador de 25W
  • Cabo USB no padrão C nas duas pontas
  • Fone de ouvido
  • Manuais
  • Chavinha para abrir gaveta do cartão SIM e microSD
Design e construo

O A70 chegou com preço salgado ao Brasil e o A71 manteve a tradição. Em seu lançamento, Samsung pedia R$ 2.799 pela novidade. Por esse valor você espera um celular com acabamento mais caprichado, mas aqui temos o mesmo corpo de plástico com aparência de vidro que Samsung chama de “Glasstic”.

A qualidade aparenta ser melhor do que os modelos mais baratos de plástico. E isso é graças ao padrão do design da traseira. A tonalidade furta-cor do A70 continua presente aqui, mas agora há uma mistura de linhas verticais com quadrados holográficos que tornam o design bastante chamativo. Ele chegou inicialmente em três opções de cores: preta, azul e prata.

As câmeras que antes ficavam agrupadas verticalmente no canto superior esquerdo, agora estão organizadas em padrão de L no mesmo estilo de outros da linha A e até do S20. Na parte frontal saiu o entalhe de gota e entrou o furo na tela, que é maior do que no A51, porém fica mais próximo da borda.

O A71 é ligeiramente menor e mais fino, mesmo que tenha mantido a mesma tela e bateria. Samsung vem tentando sempre reduzir as bordas dos seus celulares a cada geração, o que é sempre algo bem-vindo. O leitor biométrico continua na tela e não trouxe avanços, ele ainda é um pouco lerdo comparado a soluções comuns de biometria. Em termos de conectividade nada mudou comparado ao A70.

Tela e som

E o mesmo podemos dizer da tela: tamanho, resolução, tecnologia e até o nível de proteção é o mesmo Gorilla Glass 3 de antes. Esperávamos ver suporte a HDR10 desta vez, mas parece que Samsung quer deixar a tecnologia reservada para seus flagships.

O nível de brilho é bom para um intermediário, garantindo boa visibilidade mesmo nos dias mais ensolarados, desde que você deixe o brilho automático ativado. As cores são bastante vivas, como esperado de um painel Super AMOLED, e apresentam boa calibração, especialmente no perfil Natural.

O alto-falante tem desempenho similar ao do A70. Ele é mono e não distorce quando o volume está no máximo. Pode ser suficiente para ver vídeos no YouTube, mas se você pretende ouvir músicas é bom plugar um fone de ouvido para ter uma melhor experiência.

O que vem junto com o celular é o mesmo do modelo anterior. Ele é confortável e entrega uma qualidade sonora decente. O A71 é um bom aparelho para músicas, então é recomendado investir em fone melhor.

Desempenho

Samsung trocou o Snapdragon 675 pelo 730 para garantir maior desempenho para o A71. Apesar de ser um hardware mais forte, em nosso teste de velocidade ele apresentou o mesmo desempenho de antes, o que pode indicar que a One UI 2.0 ainda precisa de pequenos ajustes para tirar proveito do potencial do conjunto.

Isso fica claro especialmente em benchmarks onde vimos uma diferença considerável nas pontuações. No AuTuTu chegou a dar 70 mil pontos a mais para o modelo mais recente.


Um ponto que o A70 decepcionava um pouco era na fluidez de alguns jogos e isso não aconteceu com o A71. Todos os títulos que testamos rodaram dentro do esperado, ficando no mesmo nível de outros com Snapdragon 730.


Usamos a ferramenta Gamebench para medir o desempenho em alguns jogos:

  • Asphalt 9: 30 fps
  • Call of Duty: 57 fps
  • Injustice 2: 59 fps
  • Mario Kart: 60 fps
  • PUBG Mobile: 30 fps
  • Vainglory: 59 fps
Cmeras

O A71 ganhou uma nova câmera, esta com lente macro para registrar objetos mais de perto. Os demais sensores também evoluíram. O principal agora tem resolução de 64 MP e a câmera ultra-wide passou para 12 MP. O sensor para medição de profundidade foi mantido.

A câmera principal registra foto legais, embora não chegue a se destacar em nenhuma área específica. Há detalhes suficientes registrados, mas que são comprometidos quando o HDR entra em ação para compensar o alcance dinâmico limitado.

O balanço de cores e o contraste é bom, sem nada muito exagerado, assim como o controle de ruídos que tenta minimizar o granulado das fotos sem comprometer os detalhes. É bom lembrar que o A71 comprime quatro pixels em um só para garantir maior qualidade com fotos finais de 16 MP, você pode abrir mão disso e usar todos os 64 MP, mas terá que sacrificar o HDR automático e o otimizador de cenário.

Sem IA | Com IA



A verdade é que a inteligência artificial nem faz diferença aqui. Usar todo o potencial do sensor pode ser bom para quem vai cortar a imagem e trabalhar com edição, mas apenas para publicar no Instagram não vale a pena, já que as fotos ocupam o triplo do espaço na memória.

A ultra-wide sofreu um belo avanço, além da maior resolução. A câmera secundária registra mais detalhes do que antes, tem nitidez superior, o HDR funciona melhor e até o controle de ruídos está mais preciso mesmo em locais mais escuros. Claro que à noite ela entrega fotos mais escuras e com menos detalhes que a principal, mas há modo noturno disponível.

Principal | Ultra-wide




Macro




A câmera macro é tão boa quanto a do A51, até porque é o mesmo hardware. Ela é capaz de registrar ótimas fotos de perto, desde que você mantenha a exata distância de 5 cm do objeto, menos ou mais do que isso resultará em fotos desfocadas.

Fotografar à noite com o A71 pode ser um pouco decepcionante no modo padrão com fotos bastante escuras. Você pode ativar o modo noturno que resolve parte do problema. Ele recupera detalhes perdidos nas sombras e até do céu, mas em troca acaba cortando a imagem para apenas 12 MP. O recurso funciona melhor em ambiente interno e realmente vale a pena usar.

Normal | Modo noturno




A frontal é a mesma câmera que vimos no Galaxy A51, e como esperado a qualidade é similar. Apesar de tirar boas fotos esperávamos mais do A71 por ser um celular mais caro. Há dois modos de zoom e o que deixa mais próximo acaba cortando a imagem para apenas 8 MP.

O modo retrato funciona decentemente. Às vezes ele pega um pouco do cabelo e das pontas das orelhas, mas a separação com o fundo e o nível de desfoque está dentro do aceitável.

Selfie | Retrato



O A71 grava vídeos na resolução 4K com a câmera principal, ultra-wide e frontal. A qualidade da filmagem é muito boa e não deve para rivais. O destaque fica para a tecnologia Super Steady OIS, que reduz bastante os tremidos, mas fica limitada à resolução Full HD.

A câmera grande-angular tem qualidade inferior nas filmagens e as cores ficam mais lavadas. A frontal faz o seu devido trabalho, apesar de tremer mais. A captura de áudio é muito boa.

Bateria

A bateria de 4.500 mAh foi mantida, mas como agora temos um hardware mais potente, ela acaba durando um pouco menos do que antes. É uma diferença pequena e isso não impacta na ótima autonomia do A71.


Se você tirar o celular da tomada ao acordar, só precisará recarregá-lo ao meio-dia do dia seguinte, isso em uso moderado. Mesmo que abuse do brilho da tela, veja muitos vídeos ou jogue bastante, ele ainda renderá até o final do dia.


O curioso é que apesar de termos o mesmo carregador de antes para preencher o mesmo tamanho de bateria, o tempo de recarga acabou caindo em quase 20 minutos. Parece que Samsung otimizou o software para fazer melhor uso do carregador de 25W.

Software

O A71 sai da caixa com Android 10 e a nova versão da interface da Samsung, que não traz tantas mudanças assim comparado ao que vimos na primeira geração. Além das melhorias nos gestos de navegação, um recurso interessante presente é a Tela Edge, que também está disponível no A51.

É o mesmo recurso presente há anos nos flagships da Samsung. O que ele faz é permitir criar atalhos para apps, executar ações, acessar ferramentas, entre outros, ao apenas deslizar da borda. Você pode escolher o que adicionar nestes atalhos e até que posição da tela eles vão ficar. Isso ajuda bastante a ter uma melhor experiência multitarefas com o A71.

Demais recursos sãos os mesmos de outros da linha A, como o suporte a tema escuro que reduz o cansaço visual ao usar o celular à noite e também ajuda a economizar bateria graças à tela AMOLED que desliga os pixels na cor preta.

Rivais

Vale trocar o A70 pelo A71? Os dois compartilham mesma qualidade de construção, tela e som. Apesar do hardware mais potente o novo não é mais rápido, mas pelo menos é melhor para jogos. A maior evolução fica para as câmeras, mas pagar quase mil reais só por isso não vale a pena agora. Ainda mais com o Galaxy S10 custando quase o mesmo e tendo muito mais a oferecer.

Você pode esperar o preço do A71 cair para menos de R$ 2 mil ou buscar alternativas mais em conta como o Mi 9T da Xiaomi que tem hardware parecido e entrega mesmo desempenho, maior autonomia e até câmeras um pouco melhores. Mas você terá que abrir mão da câmera macro e também do slot para microSD.

Se câmera é tão importante para você há o Mi Note 10 que pode ser encontrado atualmente no mesmo preço do A71. Ele tem sensor de 108 MP que registra mais detalhes e sua bateria dura muito mais que o modelo da Samsung. Apesar de também ter Snapdragon 730, ele acaba sendo mais lento por falta de otimização da MIUI, mas isso pode ser corrigido se a Xiaomi quiser.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Design elegante
  • Boa tela AMOLED
  • Desempenho esperado para categoria
  • Bateria dura o dia todo

Pontos fracos

  • Acabamento poderia ser melhor
  • Selfies abaixo de rivais
  • Traz poucos avanços para o A70
  • Preço muito salgado pelo que oferece
Avaliao final do Tudocelular
Custo - benefcio

Seu custo-benefcio no lanamento no bom. S vale a pena comprar o A71 quando estiver por menos de R$ 1.800.

Embalagem e caractersticas

Embalagem a mesma do A70 e traz fone de ouvido decente

Comodidade

O A71 um celular grande que escorrega fcil da mo.

Facilidade de uso

One UI 2.0 traz melhorias para uso com apenas um mo - o que bom para um celular com tela to grande.

Multimdia

A71 tem tela grande e de qualidade, s faltou um som estreo para aprimorar a experincia multimdia.

Votao Geral

O A71 um celular bacana, mas que no traz muitas melhorias comparado ao seu antecessor.

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Samsung Galaxy A71