» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
2.754

Samsung Galaxy S23

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

O Galaxy S23 trouxe mudanças mais significativas no design comparado ao S23 Ultra, além de vir com novo processador, bateria maior, tela com brilho mais forte e nova câmera frontal. Será que esses pequenos incrementos são suficientes para justificar o upgrade? É isso que essa análise do TudoCelular vai descobrir.

Acessórios

O Galaxy S23 vem em embalagem escura com uma ilustração na cor do aparelho que você escolheu. A Samsung alega que toda a embalagem é feita de material 100% reciclado e o modelo nacional traz carregador na caixa. Além do celular, você recebe os seguintes acessórios:

  • Carregador de 25W
  • Cabo USB no padrão C em ambas as pontas
  • Chavinha da gaveta do cartão SIM
  • Guia do usuário
Design e conectividade

Depois de ter requentado o design na geração passada, a Samsung finalmente decidiu mexer no seu top de linha e deixá-lo com visual próximo ao que temos no mais caro da linha. O Galaxy S23 perdeu aquele bloco de metal na traseira que abriga as câmeras e agora adota cada sensor alinhado verticalmente de forma separada.

A estrutura de alumínio foi reforçada nessa geração e isso deixou o aparelho ligeiramente maior, apesar de não ter afetado o peso. O vidro traseiro e frontal agora são da geração mais recente do Gorilla Glass, o mesmo Victus 2 presente no S23 Ultra. Ele garante maior resistência a impactos, especialmente em superfícies mais rígidas como concreto.

O S23 segue com design plano na frente e traseira. As laterais ainda possuem uma leve curvatura e o metal com acabamento brilhante segue as cores da traseira do aparelho. Há quatro opções para escolher, sendo creme, preto, verde e violeta. Também há algumas opções que são exclusivas da loja da Samsung e incluem lima e grafite.

A certificação IP68 continua presente e garante proteção contra água para ser submerso em até 1,5 metro por no máximo 30 minutos. O formato compacto torna o aparelho bastante confortável de ser usado com apenas uma mão e sua qualidade premium de construção realmente justifica o preço cobrado pelo aparelho.

A parte frontal ostenta bordas finas e furo central para a câmera de selfies. O sensor biométrico continua por baixo da tela e usa tecnologia ultrassônica para fazer a leitura da digital e reconhece rapidamente o dedo cadastrado, mas como a área é menor que a do S23 Ultra, pode acontecer de apresentar alguns erros por não acertar o local devidamente.

A lateral direita do S23 abriga os botões de energia e volume. No topo do aparelho temos apenas um microfone, enquanto na parte inferior temos mais dois microfones, a entrada USB-C, a gaveta para dois chips e o alto-falante principal.

Na parte de conectividade temos de novidade o Bluetooth 5.3. O Galaxy S23 é um celular 5G com suporte a Wi-Fi de sexta geração e NFC. Há carregamento sem fio com potência máxima de 15W e a possibilidade de recarregar a bateria de acessórios na traseira no aparelho.

Tela e som

A tela pode parecer a mesma da geração anterior com suas 6,1 polegadas, resolução Full HD+ e taxa de atualização de 120 Hz. O que muda nessa geração é o brilho que agora fica no mesmo nível do modelo Plus e Ultra. É um salto de 35% comparado ao antecessor e garante que o S23 entrega ótima visibilidade fora de casa em dias ensolarados.

Isso também ajuda a aprimorar o HDR10+ compatível com os principais serviços de streaming. Assim, sempre que você for assistir um filme ou série compatível com a tecnologia, terá um brilho mais forte e cores mais intensas para qualidade de exibição superior. A tela apresenta ótima calibração de cores, amplo ângulo de visão e brilho mínimo bastante baixo para causar pouco desconforto ao usar o celular no escuro.

O alto-falante de chamadas acima da tela atua como canal secundário para entregar áudio estéreo. Ambas as saídas reproduzem áudio com a mesma potência, o que garante um som bastante balanceado. Ele pode não ser tão potente quanto o S23 Ultra, mas entrega qualidade sonora similar com graves, médios e agudos bem distribuídos.

Desempenho

O Galaxy S23 vem com versão modificada do Snapdragon 8 Gen 2 que traz processador e chip gráfico um pouco mais potentes. Não foi dessa vez que o modelo mais barato da linha mais avançada da Samsung ganhou uma versão com 12 GB de RAM. Se você precisa mais do que 8 GB de memória, terá que investir mais caro no S23 Ultra.


A boa notícia é que o novo top de linha coreano foi consideravelmente mais rápido em nosso teste de velocidade focado no multitarefas. Ele fica um pouco abaixo do mais caro da linha, mas pela diferença de preço acaba compensando. Em benchmarks tivemos um salto grande entre gerações e parte do motivo para isso está no novo sistema de dissipação térmica com câmara de vapor para reduzir o aquecimento. No AnTuTu conseguimos quase o dobro da pontuação de antes.

O S23 também se mostra um ótimo celular para jogos e rodou tudo que testamos na qualidade máxima com todos os extras gráficos ativados e com ótima fluidez e sem esquentar como o seu antecessor.

Bateria

Outro ponto que evoluiu nessa geração foi a bateria que teve incremento de 200 mAh e agora conta com capacidade máxima de 3.900 mAh. Pode parecer uma evolução pequena, mas considerando que o novo hardware consome menos energia do que antes, tivemos um salto considerável em autonomia com o S23 rendendo 7 horas a mais de uso em nosso teste padronizado.


O que não evoluiu nessa geração foi o tempo de recarga. O S23 é o único da família que ficou limitado a carregamento máximo de 25W. Usando o carregador que vem com o aparelho precisamos esperar 1 hora e 11 minutos para ter a bateria completamente cheia; exatamente o mesmo tempo de antes.


Com uma carga rápida de 15 minutos terá pouco mais de 30% recuperados e quase 60% com meia hora na tomada.

Câmeras

O conjunto fotográfico traseiro do S23 é o mesmo da geração passada. Temos uma câmera de 50 MP com sensor ISOCELL da Samsung com abertura focal f/1.8 e estabilização óptica, ultra-wide de 12 MP com sensor Sony IMX 564 e ângulo de captura de 120 graus e uma teleobjetiva com resolução de 10 MP e zoom óptico de 3x.

Como temos o mesmo hardware de antes, podemos esperar qualidade similar nas fotos. O que muda nessa geração são pequenos detalhes por conta dos ajustes de software. O Galaxy S23 tem um sistema de controle de ruídos menos agressivo, o que não chega a destruir os detalhes das sombras como antes, mas por outro lado há granulação nas partes mais escuras das fotos.

Principal | Ultra-wide



No geral, o Galaxy S23 registra imagens nítidas com cores vibrantes e contraste na medida. O HDR funciona bem e ajuda a balancear as partes mais claras com as mais escuras para evitar que o que você deseja fotografar seja ofuscado pelo sol de fundo.

Apesar da câmera teleobjetiva ter resolução de 10 MP, as fotos tiradas com zoom óptico saem com resolução de 12 MP, o que significa que o software continua fazendo upscale na imagem como acontece no Galaxy S22. A boa notícia é que isso não impacta na qualidade das fotos e temos imagens bastante nítidas. O zoom máximo, no entanto, já mostra uma queda considerável na qualidade.

Zoom



A ultra-wide não mostra avanços, mas também continua registrando ótimas fotos. As bordas apresentam um pouco de suavidade e as cores saem um pouco mais frias comparado ao que temos na câmera principal, mas são detalhes sutis que vão passar despercebidos em muitos casos. O modo noturno ajuda a compensar a menor abertura focal dessa câmera e não temos fotos tão escuras como é padrão em muitos celulares.

Noturno



Por falar em modo noturno, a Samsung vem promovendo a linha Galaxy S23 como o maior salto já visto em termos de fotografia noturna. Realmente dá para perceber que o novo top de linha coreano registra imagens mais limpas em locais com pouca luz. Não apenas isso, mas agora é preciso esperar menos tempo para que o celular processe a imagem e faça as melhorias devidas.

A câmera selfie foi a única que teve upgrade nessa geração. Agora temos um sensor de 12 MP, o mesmo presente nos demais da linha. Entre as novidades há HDR aprimorado para selfies com cores mais vibrantes, melhor controle de luz de fundo e redução de ruídos em locais com baixa luz. É notável o salto de qualidade comparado ao S22 e realmente temos ótimas selfies em qualquer situação. Só é preciso ter um pouco de paciência com o modo retrato, já que ele borra toda a foto ao mover o celular na hora de fotografar.

Selfies



A filmadora traz de novidade a possibilidade de gravar vídeos em 8K a 30 fps com a principal. As demais câmeras seguem com filmagens em 4K a 60 fps. Há estabilização eficiente para lidar com os tremidos, o foco é ágil e a captura de som é limpa e lida bem com ruídos de vento.

Software

Assim como os demais membros da linha, o Galaxy S23 também sai da caixa com Android 13 modificado pela One UI 5.1. No momento em que estamos, o aparelho estava com pacote de segurança defasado, o que mostra um pequeno descaso da Samsung aqui no Brasil, enquanto em outros países temos updates mensais de segurança.

O sistema é o mesmo de outros que receberam a One UI e apresenta alta fluidez com ótimo tempo de resposta. Há muitos recursos para aprimorar a usabilidade e alto poder de customização, especialmente se você usar o Good Lock com seus vários módulos. O Samsung Dex está presente para transformar o celular em PC ao seu conectado em monitor ou TV via Wi-Fi.

Rivais

O maior rival do Galaxy S23 atualmente é o iPhone 14. Ele compete bem em tela e som, entrega desempenho mais ágil e maior duração de bateria. O da Samsung se destaca por ter tela com fluidez superior, tempo de recarga mais ágil e conjunto fotográfico mais completo.

O Zenfone 9 é outro compacto que está no mercado para competir com o top de linha da Samsung. Ele também entrega ótima experiência multimídia, mas perde em velocidade no multitarefas, tem autonomia de bateria inferior e suas câmeras ficam atrás em fotos e vídeos.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Design mais moderno
  • Tela com brilho forte
  • Som estéreo equilibrado
  • Ótima autonomia de bateria
  • Boas câmeras

Pontos fracos

  • Tempo de recarga poderia ser melhor
  • Modo retrato sofre em locais escuros
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

O preço de lançamento é salgado, mas com o tempo será o melhor celular compacto para comprar

Embalagem e características

Caixa traz carregador de 25W como único extra

Comodidade

Celular compacto entrega ótima ergonomia e tem acabamento premium

Facilidade de uso

Mesma One UI 5.1 presente nos lançamentos recentes com diversos extras e alto poder de customização

Multimídia

Tela ganhou reforço no brilho e exibe belas cores, enquanto som está potente e bem equilibrado

Votação Geral

O Galaxy S23 evoluiu e corrigiu alguns problemas vistos no S22; só fica devendo no tempo de recarga ainda demorado

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Samsung Galaxy S23