» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
1.119

Samsung Galaxy A25

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

O Galaxy A25 chega apostando na mesma fórmula que vem dando certo. Por fora há poucas mudanças e por dentro algumas melhorias que tentam justificar o salto geracional. Será que o básico coreano é uma boa opção de compra ou chega trazendo apenas mais do mesmo? Vamos conferir.

Acessórios

O Galaxy A25 vem em caixa branca tradicional no mesmo estilo dos demais lançamentos da Samsung. Além do celular, você recebe:

  • Carregador de 15W de potência
  • Cabo USB
  • Chavinha da gaveta do SIM Card
  • Guia do usuário
Design e conectividade

Vamos começar pelo design. De frente, o novo é praticamente idêntico ao antecessor. Há entalhe em formato de gota no topo e borda larga na parte inferior. O A25 é um pouco mais compacto devido ao melhor aproveitamento frontal para a tela, mas é tão sutil que vai passar despercebido por muitos.

A traseira ostenta o já conhecido conjunto fotográfico triplo formado por câmeras alinhadas verticalmente e o pequeno flash de LED ao lado direito. As laterais estão mais planas, em conformidade com os lançamentos de 2024, enquanto na parte que ficam os botões de energia e volume há um pequeno salto da moldura, algo visto em outros da linha.

O A25 está disponível no mercado brasileiro em três opções de cores: azul claro, azul escuro e verde. Em todas temos um aparelho feito de plástico com textura fosca nas laterais e lisa na traseira. A Samsung adotou um padrão pontilhado que fica por baixo da peça plástica, que está mais relacionado ao design e não contribui para a pegada.

Há entrada padrão para fones de ouvido na parte inferior e gaveta híbrida na lateral que permite usar dois chips e um cartão de memória. A Samsung alega que ele possui suporte a microSD de até 1 TB, mas não faz qualquer menção à resistência contra água, mesmo uma mais básica que o proteja contra respingos.

O leitor biométrico vem incorporado ao botão de energia e faz bem o seu trabalho. Na parte de conectividade temos Wi-Fi padrão AC com suporte a redes de 5 GHz, Bluetooth 5.3, NFC e 5G.

Tela e som

O Galaxy A25 traz tela Super AMOLED de 6,5 polegadas, assim como o seu antecessor. A novidade fica para a taxa de atualização que subiu de 90 para 120 Hz. A resolução é Full HD+, o que garante uma imagem nítida para este tamanho. Temos cores vívidas com ótimo ângulo de visão.

Apesar do alto nível de brilho da tela, não há suporte a HDR. A taxa de atualização vem em 120 Hz por padrão com opção de reduzir para 60 Hz e economizar bateria. No entanto, não há um controle automático entre as velocidades como nos modelos mais caros e você tem que escolher se deixará sempre travado na menor ou maior velocidade.

A calibração nativa tende para cores saturadas com o perfil Vívido que vem por padrão. Você pode mudar para o Natural para ter uma representação mais próxima da realidade, assim como regular a temperatura das cores.

A parte sonora também evoluiu e agora o alto-falante de chamadas é capaz de reproduzir áudio multimídia. Com isso, temos som estéreo com bom equilíbrio entre os dois lados e com potência sonora superior, ficando até acima da média do segmento.

A qualidade do áudio também agrada para curtir filmes, músicas e jogos. Temos um bom equilíbrio entre graves, médios e agudos. Há um equalizador completo com vários perfis e com suporte a Dolby Atmos.

Desempenho

O A25 vem com chipset Exynos 1280, o mesmo encontrado em modelos superiores da geração anterior da linha A. Aqui temos processador octa-core com 2 núcleos da série A78 e seis da série A55 aliados à GPU Mali-G68. O modelo que testamos possui 6 GB de RAM.


Ele foi bem em nosso teste de velocidade focado no multitarefas, ficando muito acima do antecessor e também com boa vantagem contra os principais rivais do segmento. Ele consegue segurar uma boa quantidade de apps abertos ao mesmo tempo, enquanto em benchmarks faz boas pontuações para um básico com quase 500 mil pontos no AnTuTu.

O Galaxy A25 também não decepciona em jogos e conseguiu rodar Call of Duty na qualidade Alta com anti-aliasing ativado, mas demais recursos ficaram desabilitados. No PUBG é possível jogar na qualidade HD com taxa de quadros no Alto e tudo ativado.

Bateria

O Galaxy A25 vem com bateria com 5.000 mAh de capacidade energética, mesmo tamanho do seu antecessor. Porém, aqui vem uma notícia ruim: a autonomia do novo básico da Samsung é inferior e durou 25 horas de uso moderado em nosso teste.


Apesar de ser uma diferença grande de 7 horas de bateria comparado a antes, ainda será suficiente para muitos para garantir autonomia para o dia todo. Claro, se você pretende jogar no celular terá que fazer mais de uma carga por dia.


O A25 suporta carga de no máximo 25W, mas como é padrão da Samsung, temos um carregador mais fraco na caixa de apenas 15W que demora quase 2 horas para encher totalmente a bateria. Uma carga rápida de 15 minutos recupera 19% e chega a 34% em meia hora na tomada.

Câmeras

A parte fotográfica chega sem grandes mudanças: há o já conhecido sensor ISOCELL da Samsung com resolução máxima de 50 MP, macro de 2 MP e frontal de 13 MP. A novidade fica apenas para a ultra-wide que agora vem com sensor de 8 MP.

A câmera principal faz boas fotos quando há luz ideal. As cores saem vibrantes como é padrão de celulares da Samsung, há bom contraste e poucos ruídos visíveis. A faixa dinâmica é ampla o bastante para evitar fotos escuras no final de tarde; exceto com a ultra-wide que sofre mais neste ponto.

Principal | Ultra-wide



A nova câmera com lente mais ampla traz pequenos avanços comparado ao que foi visto no antecessor, mas ainda está longe de se destacar. Ela faz fotos mais escuras e sofre com pontos luminosos à noite. Ainda assim é capaz de registrar boas fotos.

A câmera comprime quatro pixels em um por padrão, resultando em fotos de 12,5 MP. Você pode usar a resolução máxima, mas não espere um ganho notável em nitidez e as cores ficam ainda mais saturadas com contraste exagerado.

Padrão | 50 MP


O zoom é puramente digital e até faz fotos decentes se não passar do zoom de 2x. Ao fotografar algo muito distante, terá grande perda de qualidade. A macro traz foco fixo com distância de 4 cm e podem ser necessárias várias tentativas para conseguir uma foto nítida de pequenos detalhes.

Zoom


Macro


As fotos noturnas são decentes e estão na média da categoria em termos de nitidez, cores e contraste. As sombras saem mais escuras do que deveriam, mas o modo noturno dedicado ajuda um pouco neste ponto.

Noturno



A câmera frontal faz boas selfies e tem efeito de desfoque agradável com poucas falhas visíveis. Mesmo em locais com pouca luz ainda é possível fazer boas fotos sem ter imagens muito escuras ou cheias de ruídos.

Selfies



A filmadora é capaz de filmar em 4K com a principal e Full HD com as demais. A qualidade das filmagens está acima de outros básicos e apresenta boa estabilização para lidar com os tremidos, que não está disponível na resolução máxima. O foco não é o mais ágil do segmento, mas também não atrapalha. A captura de som é estéreo e tem boa qualidade. A qualidade dos vídeos com a frontal cai bastante à noite, mas não saem tão escuros quanto em outros.

Software

O A25 sai da caixa com Android 14 modificado pela One UI 6.0. Quando avaliamos o celular, ele estava com pacote de segurança relativamente recente. A melhor parte é que o básico da Samsung deve receber até quatro anos de atualizações do Android com um adicional para os patches de segurança.

Outra boa notícia é que o Galaxy A25 vem com versão completa da One UI e não a Core Edition que remove alguns recursos para deixar o sistema mais leve, como acontece nos modelos de entrada da coreana. Assim, você terá os mesmos recursos vistos em outros da marca, exceto alguns exclusivos da linha mais avançada.

O sistema flui bem e reserva 4 GB por padrão do armazenamento para expandir a RAM, sendo possível usar até 6 GB de memória. Há os tradicionais gestos e atalhos, lojas de temas e também o menu lateral para adicionar os apps que mais usa.

Rivais

O Galaxy A25 é o melhor baratinho com 5G ou há celulares melhores com preço similar?

O Redmi Note 13 possui o mesmo tamanho, mas vem com tela maior por conta das bordas mais finas. Ele também tem tela AMOLED de 120 Hz com bom nível de brilho, mas fica devendo som estéreo para uma melhor experiência sonora. O Galaxy é mais ágil e sua bateria dura mais. O Redmi faz fotos mais nítidas, enquanto o da Samsung ganha na filmadora.

Será que vale a pena economizar e ir de Moto G54? O rival da Motorola também traz tela de 6,5 polegadas e bordas largas, mas possui entalhe em furo para um design mais atual. Você terá uma tela com taxa de atualização de 120 Hz, mas do tipo LCD com brilho inferior. Pelo menos há som estéreo potente com boa qualidade sonora. O Galaxy ganha em desempenho e bateria. O Motorola também faz boas fotos; só fica devendo uma câmera ultra-wide e filmagens em 4K.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Tela com boas cores e brilho forte
  • Som estéreo de qualidade
  • Bom desempenho para o segmento
  • Câmera com estabilização óptica

Pontos fracos

  • Design antigo com entalhe de gota
  • Bateria perdeu autonomia
  • Macro bastante limitada
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

O Galaxy A25 tem um bom custo-benefício, mas há opções mais interessantes da Samsung custando um pouco a mais

Embalagem e características

Embalagem traz apenas o básico, incluindo um carregador de 15W

Comodidade

O Galaxy A25 é um celular grande com traseira lisa e escorregadia; ele não vem com capinha na caixa

Facilidade de uso

Vem com versão padrão da One UI e receberá atualizações do Android por um bom tempo

Multimídia

Tela tem brilho forte e boas cores; som estéreo garante boa experiência com músicas, filmes e jogos

Votação Geral

O Galaxy A25 é celular bacana; só é uma pena ver a autonomia de bateria cair tanto entre gerações

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Samsung Galaxy A25