» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
1.619

Samsung Galaxy M55

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

Temos em mãos um dos celulares intermediários mais aguardados da Samsung, o Galaxy M55. Ele faz parte da linha que aposta em bateria generosa para entregar autonomia superior à linha Galaxy A. Bom, pelo menos era o que tínhamos anteriormente. A Samsung decidiu reduzir a bateria no novo e acabou matando um dos seus principais diferenciais. Será que apenas isso foi sacrificado? Vamos conferir os pontos fortes e fracos do Galaxy M55.

Acessórios

O Galaxy M55 vem em embalagem similar à do M54. Ela é na cor branca feita de papel cartão. Além do celular você recebe:

  • Carregador de 15W
  • Cabo USB no padrão C
  • Manuais
  • Chavinha para abrir gaveta do cartão SIM e microSD
Design e conectividade

Enquanto o Galaxy A55 aposta em design premium com corpo feito em metal com traseira em vidro, o M55 tem acabamento bem mais modesto. Ele é feito de peça única em plástico com curvatura suave que funde com as laterais.

O ponto positivo de ter uma estrutura mais simples fica para sua espessura e peso inferiores ao do seu primo. Também não espere por certificação IP67 para proteção contra água e poeira.

O acabamento na traseira é fosco e tem uma textura suave que exibe um pouco de brilho na opção em azul escuro e traz efeito furta-cor no modelo verde claro. As laterais seguem em tom metalizado com acabamento também fosco. Os aros das câmeras brilham mais que o restante do aparelho e ficam bastante saltados da traseira.

Na lateral esquerda temos um botão simples de energia. O leitor biométrico foi para debaixo do display nesta geração. Ele continua respondendo bem com reconhecimento sem falhas da digital.

A Samsung continua devendo uma entrada padrão para fones de ouvido, mas pelo menos não foi dessa vez que ela aboliu o slot microSD do seu intermediário. Para expandir os 256 GB de armazenamento será preciso abrir mão do segundo chip e você pode usar cartões de até 1 TB.

Em conectividade temos Wi-Fi de sexta geração para navegação rápida em redes compatíveis, Bluetooth 5.2, NFC e 5G.

Tela e som

O Galaxy M55 traz tela Super AMOLED Plus de 6,7 polegadas com resolução Full HD+ e taxa de atualização de 120 Hz. O painel é capaz de alcançar alto nível de brilho, ficando acima da maioria dos intermediários e garante boa visibilidade mesmo sob luz solar direta.

Por ser um painel AMOLED, temos ótimas cores com verdes e vermelhos bastante saturados que saltam à tela. O contraste é amplo para preto perfeito e o ângulo de visão garante ótima imagem de qualquer lado que você olhe para o celular.

A taxa de atualização vem em modo dinâmico que alterna a velocidade de acordo com o conteúdo. Assim você tem a melhor combinação de fluidez e economia de bateria. Caso prefira fazer a bateria do Galaxy M55 durar mais, há opção de travar a tela em 60 Hz.

É bom ver que a Samsung corrigiu um dos defeitos do M54 e agora temos duplo alto-falantes para som estéreo. O de chamadas atua como canal secundário, e apesar de não ter a mesma potência do principal, ainda garante uma experiência imersiva.

O áudio não é perfeitamente balanceado e vemos os médios mais apagados que as demais frequências. Apesar de atrapalhar um pouco na experiência com músicas, ainda terá um som limpo que não distorce no volume máximo. Há equalizador completo com Dolby Atmos.

Desempenho

O M55 vem equipado com o chipset Snapdragon 7 Gen 1. Alguns podem até pensar que este hardware é melhor que o Exynos 1480 presente no Galaxy A55, mas em nosso teste de velocidade, o modelo com chip da Samsung foi mais rápido no multitarefas.


Aqui também temos 8 GB de RAM que são suficientes para manter uma boa quantidade de apps abertos em segundo plano. Aliás, isso nem chega a ser um problema para o M55 e em benchmarks conseguimos pontuações razoáveis para o segmento com quase 600 mil pontos no AnTuTu.

Testamos Call of Duty na qualidade máxima com todos os recursos ativados e não tivemos problema de desempenho. No PUBG é possível jogar na opção HDR no Ultra com tudo também habilitado para uma boa experiência.

Bateria

É uma pena que a bateria tenha apenas 5.000 mAh de capacidade nesta geração. Mas será que a autonomia foi tão comprometida assim?


Fizemos o nosso usual teste que simula uso moderado com alguns jogos e conseguimos apenas 21 horas de autonomia. É um tempo baixo para o padrão atual, especialmente se compararmos com o A55 que traz o mesmo tamanho de bateria e rendeu 33 horas.


Um detalhe curioso é que o M55 tem suporte a carregador de 45W, algo inédito em celulares intermediários da Samsung. Claro que a fabricante manda um carregador mais fraco na caixa de apenas 15W que demora 1 hora e meia para encher a bateria.

Uma carga rápida de 15 minutos recupera 19% e chega a 36% com meia hora na tomada.

Câmeras

O Galaxy M55 vem com conjunto fotográfico triplo formado por câmera de 50 MP, ultra-wide de 8 MP e macro de 2 MP. A frontal conta com sensor de 50 MP para selfies.

A câmera principal comprime quatro pixels em um para resultar em fotos de 12,5 MP. Na configuração padrão temos fotos decentes com o Galaxy M55. Ele poderia ter uma faixa dinâmica mais ampla, mas não sofre tanto ao fotografar no fim de tarde.

Principal | Ultra-wide



Falta nitidez e vemos que a câmera sofre para registrar pequenos detalhes. Você pode fotografar na resolução máxima para ter fotos mais nítidas e com melhor contraste, mas acaba perdendo muito mais espaço de armazenamento.

A ultra-wide é ainda mais limitada, tanto na captura de luz por conta de sua lente com menor abertura focal, como também em nitidez por parte do sensor inferior. As cores também saem um pouco diferentes com essa câmera e os detalhes nas sombras ficam bastante escurecidos.

Zoom


O zoom é feito via software e não usa qualquer técnica especial para reduzir a perda de qualidade. Se pretende fotografar coisas distantes, terá imagens com baixa nitidez no Galaxy M55. A macro também tem suas limitações por conta do sensor simples e o foco fixo.

Usar a resolução máxima à noite resulta em fotos com mais detalhes registrados, porém mais escuras. O modo padrão faz fotos decentes em locais com pouca luz, mas há modo noturno eficiente que permite que mais luz seja capturada para fotos mais claras sem muitos ruídos.

Noturno



Apesar do sensor de alta resolução na câmera frontal, não temos selfies mais nítidas que a média da categoria. O Galaxy M55 faz boas fotos com tom de pele próximo do ideal e com bom efeito desfoque. A frontal não decepciona à noite, desde que evite ficar longe de uma boa fonte de luz.

Selfies



A filmadora grava em 4K com a traseira e a frontal. Talvez esse seja o ponto mais decepcionante da câmera do Galaxy M55. Os vídeos apresentam qualidade apenas decente e saem bastante escuros à noite, especialmente com a frontal. Há estabilização que não elimina completamente os tremidos, o foco não é dos mais ágeis e a captura de som, apesar de ser estéreo, é bastante abafada.

Software

O M55 sai de fábrica com Android 14 modificado pela One UI 6. Ele receberá quatro atualizações do robozinho, o que garante ter o Android 18 futuramente. Além disso, receberá cinco anos de patches de segurança, enquanto muitos intermediários são abandonados após dois anos.

Ele pode não ser tão ágil no multitarefas quanto outros intermediários, mas a interface flui bem e apresenta boa velocidade de abertura de apps. Ele não vem com os recursos focados em Inteligência Artificial que a Samsung estreou no Galaxy S24, mas conta com o Tela Edge para atalhos de apps e outros populares da linha.

Há todo o suporte para abrir apps em formato janela ou mesmo em tela dividida sem queda no desempenho. Entre os gestos, podemos usar o botão de energia para acionar rapidamente a câmera ou mesmo alternar entre a traseira e frontal com dois toques no botão.

Rivais

Comprar o Galaxy M55 ou o A55? O Galaxy A55 tem design mais premium com corpo de metal com traseira em vidro e ainda traz certificação IP67 para resistência à água. Sua tela tem brilho forte e a parte sonora é melhor. Ele vence o M55 em desempenho, bateria e câmeras, mas acaba perdendo no tempo de recarga.

O Redmi Note 13 Pro é uma melhor opção? O da Xiaomi traz tela superior com suporte a Dolby Vision, som com melhor qualidade, bateria que dura mais e recarrega mais rápido, além de melhores câmeras. O Galaxy M55 vence no desempenho multitarefas e suporte de software.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Bordas finas
  • Bela tela AMOLED de 120 Hz
  • Som estéreo com boa potência
  • Bom desempenho em jogos

Pontos fracos

  • Desempenho abaixo do antecessor
  • Bateria apenas mediana
  • Tempo de recarga lento
  • Custo-benefício inferior ao Galaxy A55
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Custo-benefício inferior ao Galaxy A55 que traz resistência à água, desempenho superior, maior autonomia de bateria e melhores câmeras

Embalagem e características

O Galaxy M55 tem suporte a carregadores de até 45W, mas vem com unidade de apenas 15W na caixa

Comodidade

O Galaxy M55 é um celular grande feito de plástico liso que escorrega fácil

Facilidade de uso

É a mesma One UI de outros aparelhos da Samsung, mas falta um pouco de otimização do software

Multimídia

Tela evoluiu com brilho mais forte; som agora é estéreo com boa potência

Votação Geral

O Galaxy M55 é um celular decente, mas tem o A55 como grande rival que acaba comprometendo a escolha

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Samsung Galaxy M55