» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
9.449

Apple iPhone 13 Pro Max

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

E finalmente chegamos ao melhor iPhone de 2021: o 13 Pro Max. O TudoCelular já passou por todos os outros modelos e deixou o maior e mais completo por último. A Apple promete a maior evolução em câmera e a melhor autonomia de bateria da história da empresa. Será verdade? Nesta análise completa vamos conferir tudo o que ele tem de bom e se vale o salgado preço de lançamento.

Acessórios

O iPhone 13 Pro Max vem na mesma caixa pequena do seu antecessor e continua pobre em acessórios:

  • Cabo no padrão USB-C em uma ponta e Lightning na outra
  • Chavinha para a gaveta do SIM card
  • Guia básico de uso
  • Adesivo da Maçã
Design e conectividade

Muitos rumores apostavam que em 2021 teríamos o primeiro iPhone sem o famigerado entalhe que vem desde o iPhone X lançado em 2017. É, não foi dessa vez. O 13 Pro Max ainda tem o corte no topo que devora uma boa parte da tela, mas nesta geração está menor como vimos nos demais modelos da linha.

Na traseira tivemos o oposto e o bloco de câmeras cresceu ainda mais, ao invés de encolher. Isso acontece porque os novos sensores são mais avançados e ocupam mais espaço. Então é basicamente isso, o restante do design segue igual ao iPhone 12 Pro Max. O novo apenas está mais espesso e pesado para por conta da bateria que cresceu.

O antigo azul da geração passada deu lugar a uma cor mais clara chamada de Azul-Sierra. As demais opções de cores são a prata, grafite e dourado. As laterais continuam planas e feitas de liga de alumínio com acabamento reflexivo. A tela segue protegida com o Ceramic Shield, um vidro especial que suporta fortes impactos. Há certificação IP68 para resistência contra água a até 6 metros de profundidade.

Do lado direito há o botão de energia para acionar a Siri, enquanto do lado esquerdo temos os botões de volume e a chave para silenciar o aparelho, além da gaveta do SIM card. A parte inferior traz a porta Lightning, alto-falante principal e microfone. Em conectividade há Wi-Fi de sexta geração, Bluetooth 5, NFC e suporte a redes 5G.

Tela e som

O primeiro grande avanço no iPhone 13 Pro fica para a tela ProMotion com taxa de 120 Hz. Depois de quatro anos atrás da concorrência, a Apple finalmente saiu dos 60 Hz. No entanto, apenas os dois modelos Pro receberam tal upgrade. Aqui temos um painel com tecnologia LTPO que regula a velocidade a depender do conteúdo exibido na tela e consegue reduzir a velocidade até 10 Hz para economizar bateria.

A tela Super Retina XDR de 6,7 polegadas tem brilho alto e suporte a HDR10 e Dolby Vision. O iPhone 13 Pro Max tem uma das melhores telas do mercado com cores bastante precisas e próximas da realidade. O bom equilíbrio entre cor e contraste não muda com o nível de brilho, o ângulo de visão é amplo e temos boa visibilidade fora de casa mesmo nos dias ensolarados.

A parte sonora também evoluiu com áudio mais potente e som mais equilibrado do que antes. Por mais que o 12 Pro Max fosse um dos melhores neste ponto, ele tendia para graves um pouco abafados, enquanto o novo é melhor neste ponto. Os vocais também estão mais nítidos, o que melhora a experiência com filmes e músicas.

O iPhone 13 Pro Max não vem com fone de ouvido na caixa e nem adaptador. Isso não chega a ser uma novidade, mas é sempre bom lembrar que a Apple vem economizando ao máximo nos acessórios.

Desempenho

Assim como os demais da linha 2021, temos aqui a plataforma A15 Bionic. A diferença fica para a quantidade de núcleos na GPU e a RAM, que são superiores aos modelos mais baratos. O iPhone 12 Pro Max é o nosso rei em velocidade e estávamos animados para ver alguém tomar o seu trono e pelo visto isso não acontecerá em 2021, já que até mesmo o iPhone 13 Pro Max foi mais lento no multitarefas.


Ele acabou empatando com o iPhone 13 Pro, então você não precisa investir no mais caro da Apple para ter o celular mais ágil. E benchmarks? Aqui sim tivemos um avanço considerável com uma diferença grande em todos os testes. No AnTuTu passamos dos 800 mil pontos, sendo 150 mil a mais do que antes.

E jogos? Assim como o antecessor, o novo roda tudo na qualidade máxima e sem engasgos; o que muda nesta geração é que agora temos alguns jogos rodando a 120 fps, como o Pokémon Go que recebeu atualização recentemente para tirar proveito da tela de 120 Hz do 13 Pro Max.

Bateria

E a bateria? O 13 Pro Max realmente entrega a melhor autonomia entre todos os iPhones já lançados como a Apple promete? A resposta é sim. E essa diferença não é pequena comparado aos anteriores. O novo conseguiu render 30 horas em nosso teste padronizado e ostenta a melhor autonomia entre os celulares top de linha, tomando o trono que antes pertencia ao ROG Phone 5.


Realmente é um feito impressionante para um celular com pouco mais de 4.000 mAh e tela grande de 120 Hz. O que ainda precisa evoluir é o tempo de recarga. Usando um carregador de 25W temos que esperar mais de 2 horas para ter a bateria completamente cheia.


Com uma carga de 15 minutos temos 25% recuperados e 49% com meia hora na tomada, o que já garante uma boa autonomia.

Câmera

E as câmeras, elas realmente evoluíram com a Apple alega? Todos os sensores na traseira receberam melhorias. A câmera principal tem novo sensor com pixels maiores que capturam mais luz e detalhes. A teleobjetiva agora tem zoom óptico de 3x, permitindo ir mais longe sem perda de qualidade. Por fim, temos a ultra-wide que tem maior abertura focal para permitir capturar imagens mais claras e a adição de foco automático, o que aprimora a capacidade na captura de macros.

Este ano o Max não tem câmera superior ao Pro; ambos compartilham do mesmo conjunto e com isso entregam qualidade similar em fotos. A Apple está pegando leve na saturação de cores nesta geração e temos tom mais natural que agradará aos puristas e aqueles que preferem editar as fotos na hora de compartilhar nas redes sociais.

Zoom



A nova teleobjetiva gera imagens mais nítidas, com bom alcance dinâmico e poucos ruídos. Poder aproximar o que está mais distante dá maior flexibilidade ao iPhone 13 Pro Max, mas ainda é pouco comparado a rivais com zoom óptico de até 10x.

A ultra-wide não teve um avanço notável em qualidade, mas agora se destaca por ter foco automático. Com esta mudança você não precisa mais usar a câmera principal para macros. No 13 Pro Max é possível chegar mais perto do que desejar fotografar e ter fotos mais nítidas que celulares Android com câmera dedicada para macros.

Principal | Ultra-wide




Macro


O modo noturno é ativado por padrão quando detecta uma cena escura. Diferente dos modelos com Android que forçam o ISO para ampliar a captura de luz, o 13 Pro Max aposta em fotos mais naturais com bom equilíbrio entre cores e contraste. A ultra-wide é mais limitada neste tipo de cenário, mas ainda registra fotos bacanas.

Noturno


Desfoque


A frontal continua registrando ótimas selfies, como sempre foi o forte dos iPhones. A Apple curte fotos mais saturadas com esta câmera para dar uma sensação de dia radiante com tom de pele levemente bronzeado. O sensor do Face ID ainda é o responsável pelo desfoque de fundo e assim como antes temos uma excelente separação de planos com o mínimo de erro.

Selfies



Não foi dessa vez que vimos um iPhone gravar vídeos em 8K. O 13 Pro Max grava a no máximo 4K a 60 fps com suas quatro câmeras, inclusive sendo possível agora filmar com Dolby Vision nesta resolução e fluidez. A qualidade dos vídeos é excelente, o sistema de estabilização é muito eficiente e o foco ágil como já visto nas gerações anteriores.

A maior novidade na filmadora fica para o modo Cinematic. Ele reduz a resolução para Full HD a 30 fps e aplica um desfoque de fundo que é processado em tempo real. É tipo um modo retrato para vídeos que até já vimos em alguns celulares da Samsung, mas aqui no iPhone 13 Pro Max temos um efeito muito melhor e que realmente funciona como deveria.

Software

Na parte de software não tem muito o que comentar, é o mesmo iOS 15 presente nos demais da linha e todos os modelos mais antigos que foram atualizados para esta versão do sistema. Ele flui muito bem com animações ágeis que fazem bom proveito da tela de 120 Hz.

E como sempre, a grande vantagem de um iPhone sobre a concorrência é o fato de sempre receber atualizações com frequência e por vários anos. Neste ponto, as demais marcas ainda precisam correr atrás e até mesmo o Google não consegue acompanhar com a linha Pixel.

Rivais

iPhone 13 Pro Max ou Galaxy S21 Ultra, qual é melhor? O novo top da Apple é mais veloz, tem melhor bateria e câmeras tão boas quanto o rival coreano. O S21 Ultra ainda se destaca em zoom, passa menos tempo na tomada e custa bem menos atualmente.

E o Galaxy Z Fold 3? Ele sai mais caro que o iPhone e tem desempenho inferior, menor autonomia de bateria e câmeras mais limitadas. O seu diferencial é poder ser dobrado, sendo um tablet que cabe no bolso. A Apple ainda não comentou se pretende lançar algo parecido tão cedo.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Tela de 120 Hz e som potente
  • Ótimo desempenho
  • Excelente autonomia de bateria
  • Boas câmeras para fotos e vídeos
  • Sistema fluído e ágil

Pontos negativos

  • Laterais riscam fácil
  • Tempo de recarga poderia ser melhor
  • Preço salgado
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Pagar mais de R$ 10 mil no iPhone 13 Pro Max é complicado, mas tudo da Apple é muito caro no Brasil

Embalagem e características

Embalagem não vem carregador e nem fone de ouvido

Comodidade

O iPhone 13 Pro Max é muito grande e acaba sendo um pouco escorregadio

Facilidade de uso

É o mesmo sistema simples de usar dos demais iPhones, só um pouco ruim para teclar por ser pequeno

Multimídia

Experiência multimídia é muito boa, com tela de qualidade e som estéreo potente

Votação Geral

O iPhone 13 Pro Max é um ótimo celular, apesar do design já defasado

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Apple iPhone 13 Pro Max