» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
1.699

Motorola Moto G9 Power

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

O Moto G9 Power é o celular com a maior bateria entre todos os modelos lançados pela Motorola até esse momento. A fabricante promete até 60 horas de uso moderado, o que seria equivalente a recarregar o aparelho a cada dois dias e meio. Será que dura tudo isso? Vamos analisar os pontos positivos e negativos do G9 Power e ver se finalmente temos um novo rei em autonomia de bateria.

Acessórios

O Moto G9 Power vem em caixa preta com o logo na cor branca e o nome do aparelho na parte inferior em verde claro. Além do aparelho, você receberá os seguintes acessórios:

  • Carregador TurboPower de 20W
  • Cabo USB no padrão C
  • Fone de ouvido
  • Chavinha para abrir gaveta do SIM card
  • Manuais de uso
Design e construção

O Moto G Power cresceu e nesta geração está maior do que o Plus. A Motorola decidiu focar no lado multimídia do G9 Power. Imagine um celular com tela no padrão cinema para você assistir filmes e séries nos serviços de streaming por muitas horas? Essa é a proposta do aparelho.

O aumento de tela deixou o G9 Power grandalhão e pesado. Ele é mais comprido que demais da linha, o que é ótimo para o consumo de conteúdo, mas é ruim para usar o celular com apenas uma mão. Você terá que se esforçar para puxar a tela de notificações no topo.

O seu corpo tem acabamento comum de plástico sem nenhum apelo visual. Ele foi lançado nas cores verde ou roxo aqui no Brasil. O furo para câmera de selfies presente no G8 Power continua no mesmo lugar, mas o layout das câmeras mudou e temos um padrão estilo cooktop.

Há um botão dedicado para o Google Assistente do lado esquerdo e a entrada para fones de ouvido ainda continua no topo do aparelho. O Wi-Fi evoluiu e agora traz suporte ao padrão 5 GHz, mas o NFC continua ausente na versão nacional do Moto G9 Power.

Tela e som

Se você acompanha o canal do TudoCelular com frequência já deve ter percebido que adotamos vídeos no padrão ultra-wide já há um bom tempo. Esse é o futuro para o consumo de mídia e o G9 Power vem preparado para isso com sua tela no padrão 20:9. Você ganha mais espaço lateral e o furo para a câmera de selfies não fica no caminho.

A resolução apenas HD+ pode ser frustrante para alguns, mas ela tem um propósito aqui: ajudar a bateria a render mais. O que poderia ser melhor é o painel IPS LCD adotado pela Motorola. O nível máximo de brilho é apenas mediano e pode dificultar um pouco a visibilidade em dias ensolarados. O contraste é razoável a ponto de evitar tons de preto acinzentado, mas não chega perto do preto real de uma tela OLED. A reprodução de cores é um pouco saturada e foge de uma calibração ideal.

A Motorola removeu o som estéreo no G9 Plus e fez o mesmo no G9 Power. É uma pena, já que a fabricante era uma das poucas que se preocupava com a experiência multimídia nos intermediários. A única saída de som até alcança som alto, mas distorce com músicas com agudos proeminentes.

O G9 Power não é um celular muito indicado para ouvir músicas. Até mesmo o fone de ouvido que vem junto entrega experiência musical muito limitada.

Desempenho

O Snapdragon 665 foi trocado pelo Snapdragon 662, o mesmo chip presente no Moto G9 Play. O desempenho melhorou e temos um celular mais rápido do que antes. A parte mais curiosa foi ver o G9 Power ser mais rápido em nosso teste de velocidade no multitarefas comparado ao G9 Plus com hardware mais potente. É nesses momentos que vemos que a Motorola não dá a mesma atenção em software a todos os seus celulares.

Em benchmarks tivemos um pequeno ganho nas pontuações entre as duas gerações, mas não é nada alarmante. No caso do AnTuTu não chega nem a 15% de ganho. E sim, a pontuação é a mesma do Moto G9 Play, como já era esperado.


O G9 Power não é um celular voltado para gamers. A sua GPU Adreno 610 dá conta do básico e consegue rodar bem games casuais. No PUBG apenas a opção Suave ficou disponível, mas foi possível alcançar média de 30 fps na qualidade Alta. No Call of Duty fica longe dos 60 fps, então se você busca ser mais competitivo nos jogos online é melhor investir em outro celular. O G9 Power é para quem quer apenas passar o tempo com jogos mais simples.

Câmeras

E as câmeras, registram boas fotos? Este nunca foi o foco da linha Power, mas parece que a Motorola realmente não deu a mínima para a experiência fotográfica com o G9 Power. Aqui temos sensor de 64 MP, mas não é o mesmo presente no Moto G9 Plus. As demais câmeras, uma macro e outra de desfoque, são as mesmas do G9 Play.

O que podemos dizer é que o Moto G9 Power registra fotos básicas. De dia até terá imagens decentes para publicar no Instagram, mas basta ampliar as fotos para notar que faltam detalhes, as cores não têm vivacidade e há ruídos mesmo em capturas de dia.

Macro




Ao cair da luz a qualidade vai junto. Parece até que estamos fotografando com um celular de entrada. As fotos saem bastante escuras, com muitos borrões e estouros de imagem. Há modo noturno, como nos demais da linha, mas ele apenas deixa as fotos mais claras. A nitidez continua comprometida e os ruídos ficam ainda mais aparentes.

A câmera macro tem resolução baixa e com isso não espere fotos detalhadas. Você pode chegar perto do que deseja fotografar, mas um foco automático ajudaria a evitar fotos borradas. A de desfoque funciona bem com pessoas e objetos, só é uma pena que a Motorola tenha removido a câmera ultra-wide nesta geração.

Desfoque



A frontal também é limitada para selfies e carece bastante de uma melhor regulagem do software. Muitas das fotos que tiramos saíram com baixo contraste deixando as selfies esbranquiçadas. Não tivemos este tipo de problema com o G9 Play e nem mesmo com o E7 Plus que custa metade do preço.

Selfies à noite só darão certo se você ficar próximo de uma fonte de luz, mas não perto demais ou terá imagens granuladas e com aberração cromática. O modo retrato reduz o efeito do HDR e deixa o fundo das fotos mais claro. O efeito de recorte é apenas decente e apresenta falhas visíveis.

Selfies




Uma câmera deste porte tinha que gravar em 4K (como é possível no Moto G8 Power), mas a Motorola decidiu limitar o G9 Power a Full HD a 60 fps, talvez para favorecer o G9 Plus. A qualidade das gravações é decente e não tremem tanto. Isso com a traseira, já que a frontal treme mais que muito celular básico.

Filmar à noite é complicado: falta nitidez, há muitos ruídos e o foco fica perdido. A captura de áudio é estéreo, porém sofre para lidar com os ruídos do vento. No geral, a experiência fotográfica entregue pelo G9 Power está bem abaixo do esperado.

Bateria

Se você chegou até esta análise é porque provavelmente está interessado na bateria do G9 Power. Ela realmente entrega as 60 horas de autonomia prometidas pela Motorola? Bem, em nossos testes que simulam uso moderado não chegamos nem à metade disso.

Ele nem sequer chegou a superar o G8 Power em autonomia. Como isso é possível com o novo tendo 1.000 mAh a mais? Pois é, boa pergunta. Poderíamos jogar a culpa na tela maior, porém a resolução foi reduzida nesta geração, o que nivelaria as coisas. O novo hardware tem mesma litografia do antigo, então não deveria influenciar o consumo. Só podemos pôr a culpa na falta de otimização de software.


Tínhamos esperança de que finalmente alguém desbancaria o Moto G7 Power, que é o nosso campeão em autonomia desde o início de 2019. Pelo visto teremos que esperar pelo Moto G10 Power em 2021. Mas o que importa para os consumidores é que... sim, o G9 Power tem bateria para até dois dias.

O tempo de recarga caiu graças ao carregador mais potente que vem agora. Ainda assim é preciso esperar duas horas completas para ter a bateria do G9 Power recarregada. É um tempo acima da média dos intermediários, mas como estamos falando de uma bateria gigante de 6.000 mAh, isso já era esperado.


Uma carga rápida de 15 minutos é capaz de recuperar mais de 20% da bateria, chegando a 40% com meia hora na tomada. Isso já é suficiente para usar o celular de manhã até o início da noite sem se preocupar.

Software

Na parte de software não há nada de novo. Se você tem algum Motorola recente ou viu nossas análises do G9 Plus e G9 Play, então encontrará os mesmos recursos aqui com o Android 10 pouco modificado da Motorola.

O sistema flui bem com apps populares, mas demora um pouco para carregar jogos e foi mais lento que intermediários da Samsung. Em termos de funcionalidades há o Moto Ações com todos os gestos já conhecidos da linha Moto G. Também é possível customizar a aparência do sistema ao modificar cores e ícones. O app de câmera também foi reformulado e está mais intuitivo.

Rivais

É... parece que a Motorola errou a mão no Moto G9 Power. Ele não superou o seu antecessor em bateria e tem câmeras decepcionantes. Vale pagar os quase R$ 2 mil que a Motorola pede por ele?

É melhor investir um pouco a mais e levar o Galaxy M51, que tem a melhor bateria entre todos os celulares da Samsung que testamos e rende muito mais do que o G9 Power. Além disso, o rival da Samsung é mais rápido e tem câmeras muito melhores.

Se bateria não for tão importante assim, o Moto G9 Plus está quase o mesmo preço e entrega autonomia para o dia todo e traz conjunto de câmeras mais competente. Apenas o desempenho multitarefas que é um pouco mais lento, mas ele tem melhor desempenho em jogos devido à GPU mais potente.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Tela wide para ver filmes
  • Desempenho na média
  • Boa autonomia de bateria

Pontos fracos

  • Grandalhão e pesado
  • Tela mediana e som mono
  • Câmeras fracas para o segmento
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Há opções melhores e mais baratas no mercado

Embalagem e características

Embalagem não traz capinha ou película de proteção

Comodidade

O Moto G9 Power é o maior da linha já lançado e tem ergonomia comprometida

Facilidade de uso

É a mesma interface simples, porém com extras novos

Multimídia

Tela é mediana, mas poderia ter brilho mais forte; a falta de som estéreo faz falta

Votação Geral

O Moto G9 Power não é um celular tão equilibrado quanto o seu antecessor

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Motorola Moto G9 Power