» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
719

Motorola Moto E22

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

O Moto E22 chegou ao mercado nacional no final de 2022 e veio em duas opções para os brasileiros escolherem: uma mais simples com Android Go e outra mais completa com o dobro de memória e a versão tradicional do robozinho. Ainda não satisfeita, a Motorola lançou no começo de 2023 uma versão Turbo que traz 128 GB de armazenamento como destaque para o segmento de entrada. O TudoCelular tem em mãos o mais barato dos três e vai dizer se o modelo mais econômico vale a pena.

Acessórios

O Moto E22 vem em embalagem escura com o logo branco da Motorola e o nome do aparelho em laranja. Além do celular, você recebe os seguintes acessórios:

  • Carregador de 10W de potência
  • Cabo USB no padrão C
  • Fone de ouvido básico
  • Chavinha da gaveta do SIM card
  • Guia do usuário
Design e conectividade

O design do Moto E22 é igual em todas as suas versões, o que muda é que o modelo mais barato tem a cor branca, enquanto o que vem com 64 GB de memória pode ser encontrado na cor azul. Ambos oferecem a opção de cor preta em comum.

Comparado ao antecessor tivemos uma boa evolução no design, pelo menos na parte traseira. O E22 está com visual mais moderno e plano. O conjunto fotográfico segue com duas câmeras, mas os aros das câmeras são maiores, assim como o bloco que se destaca do restante da traseira.

O novo básico da Motorola ficou mais compacto, fino e leve. A parte frontal não recebeu atenção da empresa nesta geração e apesar de ter bordas um pouco mais finas, ainda traz borda inferior consideravelmente mais larga que as demais e o entalhe no topo é do tipo gota.

O leitor biométrico agora fica localizado na lateral direita do aparelho, integrado ao botão de energia; ele funciona bem e fica em posição confortável para que seu dedo seja posicionado corretamente e a leitura aconteça de forma ágil. Do lado oposto temos a gaveta tripla que permite usar dois chips e um cartão de memória ao mesmo tempo, o que é bom já que os 32 GB de armazenamento vão lotar fácil.

Na parte inferior temos uma porta USB-C, o alto-falante principal e o microfone de chamadas. Na parte de conectividade há suporte a Wi-Fi de quinta geração para redes 2.4 GHz e 5 GHz. O Bluetooth é 5.0, enquanto a tecnologia NFC ficou de fora como ainda é comum em celulares básicos no Brasil.

Tela e som

O Moto E22 vem com tela IPS LCD de 6,5 polegadas com resolução HD+ e taxa de atualização de 90 Hz. Esse é um bom avanço comparado ao antecessor com painel de 60 Hz, o que garante maior fluidez com as animações do sistema e até alguns jogos passando dos 60 fps.

O nível de brilho é apenas decente. Celulares mais baratos da Motorola tendem a pecar neste ponto, então saiba que o E22 não é muito indicado para ser usado fora de casa, especialmente sob luz solar. A reprodução de cores está longe do ideal por conta da simplicidade do painel, mas apresenta bom ângulo de visão e contraste decente.

A tela do E22 pode não ser um destaque no segmento, mas a parte sonora chama a atenção. Ainda é comum ver celulares de entrada com apenas um alto-falante, porém o básico da Motorola usa o alto-falante de chamadas como canal secundário para entregar áudio estéreo.

Ele não possui o som mais potente da categoria, mas te garante áudio balanceado com bom equilíbrio entre graves, médios e agudos. Além disso, há suporte a Dolby Atmos para som mais imersivo com filmes, músicas e jogos. A Motorola também manda fone de ouvido na caixa para uma experiência mais completa tanto para ouvir suas melodias favoritas quanto para atender ligações.

Desempenho

A parte decepcionante fica para o hardware adotado pela Motorola. Enquanto o Moto E20 traz o Unisoc T606, um bom chip de entrada, o E22 vem com o Helio G37, que tem processador mais antigo e GPU mais fraca. E como isso impacta o desempenho?


O Moto E22 é um aparelho lento, especialmente no multitarefas. Ter apenas 2 GB de RAM compromete o uso com vários apps abertos ao mesmo tempo. O desempenho também é inferior em benchmarks com pontuações abaixo do E20. No AnTuTu chegamos a ter uma diferença de 50%.

E jogos? A GPU PowerVR GE8320 já mostra sua idade e sofre para lidar com games mais exigentes da atualidade. PUBG rodou na qualidade balanceada com gráficos no médio e extras desativados. No Call of Duty terá que jogar na qualidade baixa e deixar os efeitos adicionais de lado. Por mais que o E22 tenha tela de 90 Hz, não espere ver muitos jogos tirando proveito para uma experiência além dos 60 fps.

Bateria

O novo básico da Motorola traz bateria de 4.020 mAh. É um tamanho levemente superior ao antecessor, mas como o hardware da MediaTek é menos eficiente, não vimos um ganho na autonomia nesta geração.


A bateria do Moto E22 não empolga em duração e para que não deixe você na mão terá que fazer uso mais leve, evitando jogos ou usando muito a câmera. O carregador que vem junto entrega no máximo 10W de potência e demora quase duas horas para encher totalmente a bateria.


Como estamos falando de um celular simples de entrada, não espere carregamento rápido em recargas curtas. Com 15 minutos na tomada terá 17% recuperados e 29% em meia hora.

Câmeras

O conjunto fotográfico é o mesmo em todas as versões do Moto E22. Temos duas câmeras com a principal com sensor de 16 MP e a secundária com sensor de apenas 2 MP para cuidar do desfoque de cenários.

Não espere muito das câmeras do E22. A principal vai bem em cenários bem iluminados e captura fotos com cores vibrantes em dias ensolarados. Há HDR que ativa de forma automática para buscar balancear as partes claras e escuras, mas nem sempre lida bem com o sol de fundo.

Desfoque



A câmera de desfoque faz o seu trabalho, desde que evite cenários complexos com muita vegetação ou terá partes da foto sem o devido desfoque. Ao ativar o recurso terá um alcance dinâmico mais limitado por conta do HDR que é desativado. Fotos no final de tarde saem bastante escuras.

Também não espere muito das fotos noturnas. Esse é um ponto em que praticamente todo celular de entrada sofre com suas limitações e no E22 não é diferente. As fotos saem escuras e com bastante ruído e por mais simples que seja seu hardware, a Motorola ainda incluiu um modo noturno que deixa as fotos mais claras, porém com os defeitos ainda mais evidentes.

Noturno



Não há modo macro, sendo necessário usar a câmera principal e chegar o mais perto possível que o foco permite. Não espere capturar muitos detalhes, enquanto o zoom digital fica limitado a 4x. A frontal de 5 MP faz boas selfies em locais bem iluminados e apresenta ruídos consideráveis em locais mais escuros, especialmente quando se usa o modo retrato.

Selfies



A filmadora grava em Full HD com a câmera traseira e apenas HD com a frontal. A qualidade das filmagens é similar a das fotos, não há estabilização para lidar com tremidos, a velocidade do foco está dentro do esperado do segmento, mas a captura de som é apenas mono e não registra muitos detalhes.

Software

A Motorola diferencia o Moto E22 de 32 GB do de 64 GB pela versão do sistema. O mais barato vem com o Android Go, uma versão mais enxuta do robozinho. Porém, nas informações do sistema apenas é informado que a versão é o Android 12. Será algum erro? Pelo menos os apps Go Edition estão presentes para ajudar a contornar a limitação de ter apenas 2 GB de RAM.

O software é bastante enxuto e não traz todos os gestos encontrados na linha Moto G. Até temos o de ligar a lanterna ao sacudir o celular, mas para acessar rapidamente a câmera terá que usar o de duplo toque no botão de energia. Pelo menos o menu flutuante está presente e permite escolher seus seis apps favoritos para acessá-los rapidamente de qualquer tela.

É possível configurar a velocidade do painel, escolher travar na velocidade mínima ou máxima, assim como deixar no modo automático como vem por padrão. Há algumas opções para calibrar as cores e fugir um pouco da saturação excessiva adotada pela Motorola.

Rivais

O Moto E22 é o melhor celular básico da atualidade ou temos opções melhores das outras marcas?

O Galaxy A03 Core é o modelo mais simples da Samsung e que pode ser encontrado na mesma faixa de preço do rival da Motorola. Ele é mais gordinho e pesado, também só conta com 2 GB de RAM e vem com Android Go. O que muda é que seu hardware da Unisoc é um pouco mais rápido e a bateria dura muito mais. Por outro lado, o tempo de recarga é ainda mais demorado, enquanto as câmeras não superam o Moto E22.

O realme C30 também é uma boa opção de celular básico. Sua tela de 60 Hz deixa a fluidez mais limitada, mas o software da fabricante chinesa entrega melhor otimização para uma experiência mais agradável, por mais que também traga o Android Go. O C30 foi mais rápido em nosso teste de velocidade ao mesmo tempo que rendeu mais com sua bateria. O tempo de recarga é mais demorado, enquanto as câmeras registram boas fotos para o segmento.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes:

  • Design diferenciado
  • Tela de 90 Hz
  • Som estéreo com boa qualidade

Pontos fracos:

  • Desempenho não empolga
  • Autonomia de bateria abaixo dos rivais
  • Interface engasga mesmo com Android Go
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Pode ser uma compra interessante se estiver mais barato que rivais

Embalagem e características

Embalagem traz fone de ouvido, algo cada vez mais raro na concorrência

Comodidade

O Moto E22 é um celular fino e leve, mas pode ser escorregadio por conta da traseira lisa

Facilidade de uso

Ele vem com Android 12 Go e não traz todos os gestos da Motorola

Multimídia

A tela é decente, enquanto o som estéreo se destaca na categoria

Votação Geral

O Moto E22 tem seus pontos fortes, mas perde em desempenho e bateria para o antecessor

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Motorola Moto E22