» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
4.720

Samsung Galaxy S23 Ultra

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

O Galaxy S22 Ultra foi um dos melhores celulares que testamos em 2022 e com isso surgem muitas expectativas para o seu sucessor que está agora nas mãos do TudoCelular para uma análise completa. À primeira vista, parece que pouco mudou: o design é o mesmo de antes, mas a Samsung estreia seu novo sensor de 200 MP, traz uma plataforma Snapdragon otimizada para a linha Galaxy e temos aqui memória mais veloz e a promessa de uma bateria que dura mais em um celular que esquenta menos. Será? É isso que iremos descobrir agora.

Acessórios

O Galaxy S23 Ultra vem em embalagem escura com uma ilustração na cor do aparelho que você escolheu. A Samsung alega que toda a embalagem é feita de material 100% reciclado e o modelo nacional traz carregador na caixa. Além do celular, você recebe os seguintes acessórios:

  • Carregador de 25W
  • Cabo USB no padrão C em ambas as pontas
  • Chavinha da gaveta do cartão SIM
  • Guia do usuário
Design e conectividade

Para sermos honestos, o design do S23 Ultra não é exatamente o mesmo do seu antecessor. As laterais estão menos curvas e isso reduziu a curvatura da tela tornando o aparelho mais confortável de segurar ao mesmo tempo que aprimora a escrita com a S Pen perto das bordas. É uma mudança sutil, mas que vai agradar aqueles que não curtem celulares curvos.

Em termos de medidas temos praticamente o mesmo tamanho de antes. O novo ganhou alguns milímetros devido à adoção de uma estrutura de metal reforçada, enquanto o vidro frontal e traseiro agora é o Gorilla Glass Victus 2, que promete muito mais resistência contra impactos. O resultado disso é que o novo está um pouco mais pesado. A certificação IP68 para resistência contra água continua presente.

O design traseiro segue o mesmo de antes com quatro câmeras alinhadas verticalmente. Os aros estão um pouco maiores nesta geração. Na parte frontal não há nada de novo, ainda temos o furo para a câmera de selfies no topo e a borda inferior um pouco mais larga que as demais. Não foi dessa vez que a Samsung conseguiu fazer um design simétrico como temos no S23 Plus.

O leitor biométrico do tipo ultrassônico é o mesmo da geração passada. Ele responde bem e de forma ágil e tem uma área maior para leitura da digital que os modelos inferiores da linha. A S Pen também é a mesma da última geração e vem com corpo na cor preta, mudando apenas a parte superior onde fica o botão que combina com a cor da borda do S23 Ultra.

Por falar em cores, o Galaxy S23 Ultra pode ser encontrado em qualquer loja nas opções preta, verde escuro, bege ou rosa. Além disso, há quatro opções exclusivas disponíveis apenas pela loja da própria Samsung e são os tons de grafite, verde claro, vermelho e azul.

Na parte inferior do aparelho temos de novidade a adição de mais um microfone ao lado da porta USB-C. Também encontramos a gaveta para dois chips e o alto-falante principal, enquanto no topo do aparelho há um terceiro microfone. Os botões de energia e volume seguem na lateral direita.

Na parte de conectividade temos de novidade apenas o Bluetooth 5.3, enquanto as demais especificações são as mesmas da geração passada e incluem Wi-Fi de sexta geração, NFC e 5G. O carregamento sem fio continua limitado a apenas 15W e o carregamento reverso continua a 4,5W.

Tela e som

O Galaxy S23 Ultra segue com tela de 6,8 polegadas com resolução Quad HD+ e taxa de atualização de 120 Hz. Na teoria pode parecer ser o mesmo painel Dynamic AMOLED 2X da geração passada e apesar de entregar o mesmo nível de brilho, não é exatamente o mesmo display de antes. Este presente no modelo de 2023 é de uma geração mais recente que usa componentes mais avançados que consomem menos energia, o que ajuda a bateria a durar mais.

Apesar de não termos uma evolução no nível de brilho, o S23 Ultra ainda fica entre os melhores e entrega ótima visibilidade em locais abertos. O recurso Vision Booster foi aprimorado para otimizar o contraste e cores sob luz solar direta e temos uma imagem mais nítida mesmo que o brilho seja o mesmo de antes. Há suporte a HDR10+ para vídeos no YouTube e serviços de streaming, mas nada de Dolby Vision como temos no iPhone e alguns celulares da Xiaomi.

A tela vem por padrão no perfil de calibração Vívido que apresenta branco mais frio do que temos na geração passada. Pelo menos é fácil corrigir isso ao deslizar o slide de Balanço de Branco para o tom mais quente nas configurações de tela. O painel vem por padrão em modo automático que reduz a velocidade sempre que possível para economizar bateria, mas não chega a cair até 1 Hz como temos em alguns celulares chineses.

A Samsung aprimorou os alto-falantes nesta geração e temos som mais potente e encorpado. Em termos de volume do áudio, podemos dizer que o S23 Ultra fica a par dos melhores da Apple. Ele entrega ótimo equilíbrio entre graves, médios e agudos. No entanto, o modelo da Maçã ainda se destaca por ter graves mais fortes. Comparado aos demais da linha, o Ultra é o que mais se destaca em som.

Desempenho

Todos os membros da família S23 estreiam a plataforma Snapdragon 8 Gen 2 modificada pela Samsung e otimizada para a linha Galaxy. O que ela tem de especial? Aqui temos um pequeno overclock no processador e no chip gráfico para garantir maior desempenho. E como isso afeta o aquecimento? A coreana aprimorou o sistema de dissipação térmica e até o Galaxy menor vem com câmara de vapor para ajudar a eliminar o calor de forma mais eficiente.

Além disso, o Galaxy S23 Ultra traz memórias mais rápidas, a RAM é do tipo LPDDR5X e o armazenamento é UFS 4.0, que prometem até 50% mais velocidade. O modelo nacional veio apenas em versão com 12 GB de RAM (diferente de alguns países que o de entrada traz apenas 8 GB), enquanto o armazenamento vai de 256 GB até 1 TB.


O novo top coreano mostrou um bom avanço comparado ao seu antecessor em nosso teste de velocidade focado no multitarefas. Ele foi o celular Android mais veloz que testamos até o momento, mas ainda fica abaixo de iPhones de gerações anteriores.

Esse overclock faz muita diferença em benchmarks? É aqui que pode acabar decepcionando alguns, mas o Galaxy S23 Ultra até fica abaixo de outros com a versão tradicional do Snapdragon 8 Gen 2 em alguns testes. No AnTuTu chegamos a marcar mais de 1 milhão e 100 mil pontos, o que mostra um grande salto comparado aos 760 mil que conseguimos no S22 Ultra.

E jogos? Todos os games que testamos rodaram na qualidade máxima com todos os extras gráficos ativados, como foi o caso de Call of Duty e PUBG. Com as melhorias na eficiência energética e dissipação térmica, o novo top da Samsung consegue manter uma boa fluidez por mais tempo.

Bateria

A bateria de 5.000 mAh foi mantida nesta geração e isso pode soar decepcionante diante os demais da linha que receberam incrementos neste ponto. A boa notícia é que a plataforma otimizada alinhada à tela de nova geração garantem autonomia muito superior ao Galaxy S22 Ultra e fazem do novo top da Samsung o melhor flagship Android em bateria que testamos.


Ele conseguiu superar o iPhone 14 Pro Max e quase que rouba a coroa de melhor em autonomia entre os celulares top de linha que atualmente pertence ao 13 Pro Max. O teste foi realizado no modo padrão como vem de fábrica, mas ainda há um modo Leve que reduz a velocidade do processador para fazer a bateria durar ainda mais sem comprometer o desempenho. Com isso, uma carga consegue durar dois dias facilmente.

O que não evoluiu nessa geração foi o tempo de recarga. O modelo nacional vem acompanhado do mesmo carregador de 25W de antes e suporta no máximo carregadores de 45W. Usando o que vem com o aparelho precisará esperar pouco mais de 1 hora para ter a bateria cheia. Com celulares carregando em 30 minutos ou menos é decepcionante ver a Samsung ainda defasada nesse ponto.


Se você estiver com pressa vai conseguir recuperar 30% da bateria com 15 minutos na tomada, o que já garante muitas horas de uso. Com meia hora na tomada terá mais de 50% para usar. A Samsung alega que o carregador de 45W recupera 65% nesse mesmo tempo.

Câmeras

O Galaxy S23 Ultra estreia o novo sensor HP2 da Samsung, uma evolução ao HP1 presente no Motorola Edge 30 Ultra. Aqui temos um sensor mais compacto com tecnologias mais avançadas que comprime 16 pixels em um para fotos nítidas e com alta claridade mesmo nos locais mais escuros. A Samsung promete um grande salto em fotografia noturna e será que realmente cumpre o prometido?

Vamos começar pelas fotos diurnas. À primeira vista, o que notamos é que nesta geração, a Samsung voltou para o seu padrão antigo de fotos saturadas. No S22 Ultra tínhamos algo mais neutro e próximo da realidade, enquanto no novo top de linha as cores saem vibrantes com saturação exagerada para dar aquela impacto de belas fotos em dias ensolarados.

Principal | Ultra-wide



O software também amplia o brilho para deixar tudo mais radiante e acaba resultando em sombras mais claras do que deveriam. Isso não chega a ser ruim, já que muitos curtem essa abordagem mais exagerada para publicar no Instagram sem perder tempo editando as imagens ou escolhendo o filtro que vai fazer a sua foto se destacar mais.

Se você é um usuário mais purista e busca uma câmera que registra imagens mais próximas da realidade, há os modos Pro e Expert RAW que ignoram essa calibração do software. Independente de qual você escolha, terá excelentes fotos com o Galaxy S23 Ultra. O novo sensor resolve o problema de bordas suavizadas do antecessor e elimina quase que inteiramente a presença de ruídos sem matar os pequenos detalhes das partes mais escuras.


Quando comparado ao iPhone 14 Pro Max fica mais nítido o excesso de saturação nas fotos do Galaxy S23 Ultra, mas por outro lado temos melhor faixa dinâmica e menos ruídos. Claro que teremos um comparativo mais aprofundado entre os dois, mas aqui já dá para sentir a diferença entre eles.

Galaxy S23 Ultra | iPhone 14 Pro Max



A câmera ultra-wide é a mesma de 12 MP da geração passada, não apenas em resolução, mas o sensor e lente são os mesmos. Isso não quer dizer que não temos melhorias com essa câmera. O software também ajuda a eliminar muito do ruído sem comprometer detalhes, a correção de distorção de lente foi aprimorada para termos maior nitidez nas bordas e as cores saem igualmente saturadas como na principal.

Zoom



Essa mudança no controle de redução de ruídos foi bem-vinda para ambas as câmeras, mas acabou bagunçando um pouco as coisas quando o zoom é usado. Ao passar de 3x vemos que as imagens ficam mais granuladas do que antes e o HDR nem sempre equilibra perfeitamente as partes claras e escuras, o que compromete um pouco a faixa dinâmica.

Ao usar o zoom máximo vemos que o software tende a turbinar o brilho e com isso deixa as cores menos saturadas e o contraste abaixo do ideal. O que fica claro é que o software ainda precisa de ajustes e assim como aconteceu com o Galaxy S22 Ultra no último ano, muito deve mudar depois de algumas atualizações do sistema.

Desfoque



Macro


O desfoque de fundo foi aprimorado, especialmente em locais com vegetação de fundo. Há o modo padrão e o que amplia com zoom de 3x. Este último apresenta fotos mais nítidas e com menos defeitos do que vimos no Galaxy S22 Ultra. A ultra-wide traz foco automático, diferente do Galaxy S23 padrão e Plus, o que permite ser usada para macros e capturar muitos detalhes de pequenos objetos.

A Samsung fez bastante investimento no modo noturno do Galaxy S23 Ultra e agora temos fotos mais nítidas e vibrantes do que antes. Assim como visto nas fotos diurnas, as que são registradas em locais com pouca luz também apresentam saturação exagerada para cores vibrantes. Isso fica bastante nítido ao comparar com o iPhone 14 Pro Max. As fotos também saem mais claras e passam uma sensação de artificialidade, apesar do resultado geral ser muito bom.

Noturno



No modo Expert RAW temos mais duas opções de modo noturno, uma dedicada para a captura de fotos do céu à noite, especialmente para os amantes de estrelas e da lua. Há também um modo de longa exposição para cenários muito escuros.

Galaxy S23 Ultra | iPhone 14 Pro Max



Além do sensor de 200 MP, temos de novidade a câmera frontal que passou de 40 MP para 12 MP. Pode parecer um grande retrocesso, mas o sensor captura selfies com a mesma qualidade de antes. O problema fica para o controle de ruídos que deixa as fotos suavizadas em locais com pouca luz. Ainda assim, terá selfies mais limpas do que temos no iPhone 14 Pro Max, apesar do resultado final parecer um pouco artificial, tenderá a agradar a maioria.

Selfies



Galaxy S23 Ultra | iPhone 14 Pro Max



A filmadora do Galaxy S23 Ultra é capaz de gravar em 8K a 30 fps, um pequeno avanço comparado à câmera do antecessor que fica limitada a 24 quadros por segundo nesta resolução. A qualidade das filmagens foi aprimorada e temos vídeos com nitidez superior, especialmente à noite. Há estabilização eficiente em todas as resoluções e a captura de som estéreo é bastante nítida e limpa. O que ainda precisa de melhorias é a filmadora frontal que sofre bastante com ruídos em locais escuros.

Software

A linha Galaxy S23 estreou a One UI 5.1 que vem sendo disponibilizada para celulares mais antigos da Samsung. Ela é baseada no Android 13 e teremos updates garantidos até a versão 17 do robozinho com cinco anos de patches de segurança. Por falar nisso, no momento em que testamos o S23 Ultra, ele estava um mês atrasado no pacote de segurança aqui no Brasil comparado ao S22 Ultra.

Os recursos presentes aqui são os mesmos que encontrará nos demais da linha S23 e também em outros aparelhos com One UI 5.1. Há várias opções de customização, especialmente ao usar o Good Lock e seus vários módulos, temos o painel Edge para apps mais acessíveis de qualquer tela e o Samsung Dex que permite transformar um monitor ou TV em desktop.

Ao sacar a S Pen terá acesso a um menu flutuante com as principais opções como Seleção Inteligente que captura uma parte recortada da tela; Escrita na Tela para uma rápida captura com a possibilidade de fazer anotações; Mensagens Animadas para produção de GIFs; Rabisco AR para editar suas fotos com grafismos usando realidade aumentada; e Tradutor que traduz rapidamente ao pairar a S Pen sobre uma palavra.

É possível editar esse menu e adicionar outros atalhos que achar mais úteis. Por ter conectividade Bluetooth, é possível usar a S Pen para alguns controles à distância do celular, usar mais de uma caneta ao mesmo tempo ou configurar o que deve acontecer quando a S Pen é removida do slot.

Rivais

O Galaxy S23 Ultra é superior ao iPhone 14 Pro Max? Eles brigam bem em tela e som. Enquanto o iPhone é mais rápido no multitarefas, o da Samsung vence em bateria e tempo de recarga. O novo Galaxy possui excelentes câmeras e registra fotos mais saturadas e vibrantes do que seu rival. Aqui o gosto vai de cada um, mas fica claro que a Samsung ainda não explorou todo o potencial do novo sensor.

O Motorola Edge 30 Ultra é um forte rival que também vem com câmera de 200 MP, porém um sensor mais antigo da Samsung. O Galaxy registra melhores fotos e vídeos, enquanto é mais rápido no multitarefas e entrega maior autonomia de bateria. As vantagens para o da Motorola ficam para a tela de 144 Hz com fluidez superior e o tempo de recarga muito mais ágil.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Tela com brilho forte e som potente
  • Desempenho ágil
  • Excelente bateria
  • Ótimo conjunto fotográfico
  • S Pen traz bons recursos extras

Pontos fracos

  • Design com poucas novidades
  • Tempo de recarga poderia ser melhor
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

O Galaxy S23 Ultra tem tudo para ser um dos melhores de 2023, mas vale a pena esperar o preço cair

Embalagem e características

O Galaxy S23 Ultra traz apenas carregador de 25W na caixa de acessório

Comodidade

O Galaxy S23 Ultra é um celular grande e escorregadio e não vem com capinha na caixa

Facilidade de uso

É a mesma One UI presente em outros modelos, mas vem com vários extras por conta da S Pen

Multimídia

Tela com brilho forte e ótimas cores garante ótima experiência multimídia aliado ao som estéreo potente e de qualidade

Votação Geral

O Galaxy S23 Ultra só peca por ter o design de antes e ainda demorar muito para ter a bateria recarregada

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Samsung Galaxy S23 Ultra