» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
1.599

Samsung Galaxy A35

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

Temos em mãos o Galaxy A35, o intermediário mais acessível da linha premium da Samsung. Ele recebeu mudanças no design, ganhou processador mais potente, o sensor de câmera evoluiu e temos algumas novidades em conectividade. Será que apenas isso justifica o upgrade para o novo modelo? O Galaxy A35 é uma boa compra para quem busca um intermediário completo? É isso que vamos descobrir com esta análise do TudoCelular.

Acessórios

O Galaxy A35 vem em embalagem similar à do A34. Ela é na cor branca feita de papel cartão. Além do celular você recebe:

  • Carregador de 15W
  • Cabo USB no padrão C
  • Manuais
  • Chavinha para abrir gaveta do cartão SIM e microSD
Design e conectividade

Adeus entalhe em formato de gota, bem-vindo furo para a câmera de selfies. Essa é a primeira mudança que você percebe ao pôr as mãos no Galaxy A35. O novo tem o mesmo tamanho e apresenta largura e espessura similares ao antecessor. Ele está levemente mais pesado por conta da mudança de materiais.

A traseira em plástico foi substituída por uma de vidro, o que deixa o A35 mais premium como sempre deveria ser. A peça frontal também evoluiu e agora temos uma placa de vidro com proteção Gorilla Glass Victus Plus, o que garante maior resistência a riscos e impactos. A certificação IP67 continua presente para garantir que o celular sobreviva ao cair na água.

As laterais são feitas de plástico com acabamento fosco. Elas são planas em sua maior parte com uma pequena área em destaque onde ficam os botões de energia e volume. A moldura segue o mesmo padrão de cor da traseira e podemos escolher o Galaxy A35 em tom azul escuro, assim como em opções de azul claro e rosa.

A parte traseira segue com seu design minimalista formado por conjunto triplo de câmeras alinhadas verticalmente. Nenhuma se destaca e temos todos os sensores do mesmo tamanho e um pequeno flash em LED ao lado direito do conjunto. O leitor biométrico vem incorporado à tela e traz sensor do tipo óptico que responde rapidamente.

Em conectividade temos agora suporte a Wi-Fi de sexta geração para navegação mais ágil se você estiver em rede compatível. De resto, temos um celular com conexão 5G, Bluetooth 5.3 e NFC. Suporte a carregamento sem fio ficou de fora mais uma vez.

Tela e som

É uma pena que não tivemos avanços na tela. O Galaxy A35 vem com painel Super AMOLED de 6,6 polegadas com resolução Full HD+ e taxa de atualização de 120 Hz. Enquanto já vemos intermediários com display 12-bit com capacidade de reproduzir muito mais cores, o da Samsung vem com tecnologia mais antiga.

O nível de brilho também não evoluiu, apesar de ainda garantir boa visibilidade fora de casa mesmo em dias ensolarados. Também fica devendo suporte a HDR para usufruir do que os serviços de streaming têm a oferecer. Pelo menos a calibração de cores é boa por padrão e há opções para customizar ao seu gosto. O contraste é excelente, assim como seu amplo ângulo de visão.

Pelo menos a taxa de atualização agora funciona de forma automática por padrão e alterna entre 60 e 120 Hz a depender do uso. Isso ajuda a entregar boa fluidez sem comprometer tanto a autonomia da bateria.

Há som estéreo graças ao uso do alto-falante de chamadas como canal secundário. Como a saída de som superior é menor, temos volume limitado e capacidade inferior de reproduzir graves. Ainda assim, temos boa imersão ao ver filmes ou jogar.

Não tivemos uma evolução com relação à potência sonora, mas isso não chega a comprometer a experiência já que o A35 ainda fica na média do segmento. A boa notícia é que a qualidade do áudio agrada com bom equilíbrio entre graves, médios e agudos com baixa distorção no volume máximo.

Desempenho

A Samsung decidiu reaproveitar o Exynos 1380 usado na geração passada em alguns de seus intermediários, como o Galaxy A54. Ele é um bom chip para o segmento com processador octa-core formado por quatro núcleos da série A78 e mais quatro A55. A GPU é a Mali-G68 com cinco núcleos gráficos.

O A35 chegou ao mercado brasileiro em duas versões: essa que testamos com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento e outra com 8 GB de RAM e o dobro espaço interno. Em ambas é possível expandir a memória com cartões microSD de até 1 TB.


Chegou a hora de dar a primeira má notícia: por mais que venha com novo chip, o A35 foi mais lento em nosso teste de velocidade. Pelo visto, ter apenas 6 GB de memória não é mais suficiente para que a One UI entregue um desempenho multitarefas aceitável e o celular acaba recarregando apps com frequência. Pelo menos em benchmarks temos um bom salto com o AnTuTu marcando 600 mil pontos.

O Galaxy A35 é um bom celular para jogos. Testamos PUBG na opção HDR com taxa de quadros no Ultra e alguns extras ativados. Call of Duty rodou no médio com taxa de quadros no Muito Alto e sombras em tempo real ativadas. Ou seja, não será capaz de rodar os games mais exigentes no máximo, mas ainda poderá jogar sem passar raiva.

Bateria

O Galaxy A35 vem com 5.000 mAh de capacidade para sua bateria, tamanho padrão também presente no antecessor.


Com a troca de hardware tivemos um pequeno ganho em autonomia, mas nada que vá impressionar comparado a intermediários que entregam dois dias de autonomia. O A35 chegou a 27 horas de uso moderado com alguns jogos, o que não deixa de ser um tempo muito bom.


O carregamento ainda segue limitado a 25W e vem na caixa o mesmo carregador de 15W de antes. E como esperado, o tempo de recarga é o mesmo do antecessor ao demorar 2 horas para ter a bateria cheia. Com 15 minutos na tomada terá 15% para usar e 30% com meia hora.

Câmeras

Em câmeras temos de novidade o sensor principal que evoluiu para um ISOCELL mais recente com resolução máxima de 50 MP. A ultra-wide traz sensor GalaxyCore de 8 MP com foco fixo e há uma de 5 MP para macros sem nada de especial.

O Galaxy A35 captura belas imagens sem exagero na saturação ou no pós-processamento. Temos um pouco mais de ruídos do que estamos acostumados a ver em celulares da Samsung, mas isso até resulta em fotos com aspecto mais natural. O contraste e a faixa dinâmica agradam para o segmento.

Principal | Ultra-wide



O software comprime quatro pixels em um por padrão resultando em arquivos finais de 12,5 MP. Você pode mudar para a opção de fotografar na resolução máxima de 50 MP e capturar mais detalhes e até ter uma faixa dinâmica mais ampla em troca de maior armazenamento ocupado.

Como não há uma câmera dedicada para zoom, terá que usar a principal para fotografar o que está distante. Usar zoom de até 2x ainda resulta em boas fotos, mas ao ir além disso terá uma queda drástica na nitidez e contraste.

Padrão | 50 MP



A câmera ultra-wide não chega a ser um destaque, mas está dentro do esperado para a categoria. Ela apresenta faixa dinâmica mais limitada, o que resulta em fotos mais escuras contra a luz e também sofre para fazer boas fotos à noite. Poderia ter foco automático para suprir o lugar de uma câmera dedicada para macros. Aliás, essa até faz fotos decentes, desde que você tenha paciência para acertar a distância ideal.

Zoom


Macro


O desfoque de cenários é feito via software e apresenta poucas falhas em comprometer o HDR como acontece em alguns intermediários. As fotos noturnas são decentes por padrão, mas ficam mais claras e nítidas quando o modo noturno entra em ação. No geral, terá imagens com poucos ruídos e boas cores à noite.

Noturno


A câmera frontal de 13 MP também usa sensor ISOCELL da Samsung e se destaca por ser um dos pontos fortes do Galaxy A35. Ela apresenta resultados consistentes com selfies nítidas com cores saturadas e bom tom de pele. Claro que à noite temos fotos menos nítidas e um pouco granuladas, mas ainda com boa qualidade.

Selfies



A filmadora é capaz de gravar em 4K a 30 quadros por segundo com a traseira e a frontal. A qualidade das filmagens é muito boa com vídeos nítidos e cores saturadas. A frontal sofre mais em locais com pouca luz, deixando os ruídos ainda mais aparentes. Há estabilização que lida bem com os tremidos ao gravar com a principal, enquanto o foco é ágil e a captura de som é estéreo e tem boa qualidade.

Software

O Galaxy A35 sai da caixa com Android 14 modificado pela One UI 6.1, a mesma presente nos modelos mais avançados da marca, mas sem todos os recursos encontrados nos celulares topo de linha. Ainda assim, ele está com pacote de segurança atual e receberá quatro atualizações do Android e cinco anos de patches de segurança.

O intermediário coreano ficou de fora da nova suíte Galaxy AI da Samsung que traz diversos recursos otimizados por inteligência artificial. Também não há suporte ao Samsung Dex que transforma o celular em desktop para ser usado como PC conectado em monitores ou TVs.

Ainda assim, terá a maioria dos recursos vistos na linha S com a possibilidade de customizar o Always On Display e toda a interface com temas. O sistema apresenta boa fluidez e tem vários gestos e recursos que aprimoram o multitarefas para usar mais de um app aberto ao mesmo tempo ou mesmo o Painel Lateral para ter acesso rápido ao que mais usa.

Rivais

O Moto G84 pode ser encontrado mais barato em ofertas. Isso faz dele uma melhor compra? O Galaxy A35 traz proteção contra água, tem tela com brilho superior, suas câmeras capturam melhores fotos e vídeos, além de ter suporte a atualizações por mais tempo. O da Motorola se destaca em áudio, desempenho multitarefas, autonomia de bateria e tempo de recarga.

O Poco X6 também é um bom rival ao vir com tela maior e painel superior com brilho mais forte e suporte a HDR10+ e Dolby Vision. Sua resistência à água é mais limitada, mas compensa no desempenho multitarefas, a bateria que dura mais e ainda recarrega na metade do tempo. O Galaxy leva a melhor em câmeras e no suporte a atualizações.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes:

  • Bela tela AMOLED com brilho alto e 120 Hz
  • Som estéreo de qualidade
  • Bom desempenho com jogos
  • Boa bateria
  • Registra belas fotos e vídeos

Pontos fracos:

  • Desempenho multitarefas abaixo do segmento
  • Poderia vir com carregador mais potente
  • Câmera macro não faz diferença
  • Sem recursos do Galaxy AI
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Seu custo-benefício é bom pelo o que oferece, mas seu preço fica muito próximo do Galaxy A55 que é melhor

Embalagem e características

Embalagem vem apenas com o básico e oferece carregador de 15W, apesar do A35 ter suporte a 25W

Comodidade

É um celular com corpo liso que pode ser escorregadio e não há capinha na caixa para ajudar na proteção

Facilidade de uso

O A35 vem com a mesma One UI dos mais caros, mas ficou sem a suíte Galaxy AI com vários extras voltados para inteligência artificial

Multimídia

Tela com brilho forte e som estéreo garantem boa experiência multimídia

Votação Geral

O Galaxy A35 é um ótimo celular intermediário, apesar de ter alguns retrocessos

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Samsung Galaxy A35