LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

IFA 2018: Huawei apresenta Kirin 980, o primeiro chipset de 7 nm do mercado

31 de agosto de 2018 21

Após muitos rumores ele finalmente está entre nós: o Kirin 980 foi anunciado e fará a Qualcomm temer sua concorrente! A Huawei anunciou nesta sexta-feira durante sua conferência na IFA Berlim o seu mais novo chipset de altíssimo desempenho e também o primeiro processador para smartphones com fabricação em 7 nanômetros.

Em 2018 e 2019 é esperado que todas as fabricantes finalmente deixem de lado a litografia de 10 nm para apostar no compacto, poderoso e extremamente eficiente 7 nm. A primeira foi a Huawei que anunciou agora em agosto. Em setembro, a Apple apresentará os novos iPhones com chip A12 que também deverá trazer nova arquitetura. Em seguida esperamos que a Qualcomm anuncie o Snapdragon 855 com 7 nm e também a Samsung com seu Exynos 9820.

Mas enquanto as concorrentes não lançam seus novos processadores, vamos agora dar total atenção ao Kirin 980 que é, definitivamente, um monstro!

Mais rápido, mais eficiente, mais inteligente

O Kirin 980 chega com tudo de melhor que a Huawei possui. As configurações reforçam os crescentes rumores dos últimos meses e o chipset foi revelado com dois núcleos Cortex-A76 para alta performance, dois núcleos Cortex-A76 para alta eficiência e quatro núcleos Cortex-A55 para extrema eficiência.

Com isso, a Huawei declara que os núcleos A76 são 75% mais poderosos e 58% mais eficientes que os núcleos do Cortex-A75. Além da nova arquitetura, a empresa confirmou o subsistema de CPU com "flex-scheduling" que aloca "os núcleos corretos para as tarefas corretas," otimizando o sistema e preparando o chipset para tarefas focadas.

(foto: WinFuture/reprodução)

E sim, o Kirin 980 é o primeiro processador com novos Cortex-A76, que leva performance de notebooks e laptops aos dispositivos móveis e oferece a tecnologia DynamIQ. Ainda em relação às melhorias, temos 25% mais instruções inteiras por clock, 90% mais largura de banda, ponto de performance flutuante 35% melhor e performance computacional 4x melhor para aplicações de aprendizado de máquina/machine learning.

O chipset também conquista a liderança por se tornar o primeiro processador com litografia de 7 nanômetros e poderá atingir configurações de até 3 GHz graças ao seu novo tamanho.

(foto: @IceUniverse/reprodução)

A nova GPU ARM Mali-G76 também é um grande destaque e agora graças à estreia da arquitetura Bifrost o Kirin 980 está no mesmo nível dos chipsets da Qualcomm. Se antes este era o seu principal empecilho, hoje a Huawei corrige todas as falhas.

Integrada ao Kirin 980, a nova Mali-G76 conta com 30% mais eficiencia, 30% mais densidade de performance e melhorias em aplicações de machine learning 2,7x maior que a geração anterior.

A Huawei garante que a Mali-G76 oferece 46% mais poder de processamento gráfico e 178% de eficiência energética, além de ser 22% melhor que os principais competidores.

(foto: @IceUniverse/reprodução)

A segunda geração da Unidade de Processamento Neural (NPU) também está muito mais poderosa. Com inteligência artificial se destacando cada vez mais no mercado de smartphones, a Huawei se destacou com o Kirin 970 ser o primeiro chipset a contar com uma NPU dedicada.

Agora o Kirin 980 mantém tal processamento e amplia as possibilidades graças novo Dual NPU com possibilidade de reconhecer até 4.500 imagens por minuto, que é uma melhoria de 120% em comparação com o chipset anterior. Além disso o novo processador é equipado com suporte para as frameworks Caffe, TensorFlow e TensorFlow Lite da Google.

(foto: The Tech Report/reprodução)

Claro que a Huawei não deixaria de melhorar a conectividade de seu modem, e com isso agora o Kirin 980 se torna o primeiro chipset a suportar CAT. 21 LTE que oferece um pico de velocidade de download de 1,4 Gbps (ao menos teoricamente).

Apesar das melhorias em rede, é provável que vejamos o legado de tais novidades apenas no futuro com a melhoria das redes móveis e também com a chegada dos novos padrões 5G que se tornarão cada vez mais ativos em 2019 e que a própria Huawei já investe na tecnologia.

O primeiro em seis categorias

(foto: @IceUniverse/reprodução)

A Huawei ainda destacou no evento todas as grandes estreias que marcam o novo Kirin 980: além de ser obviamente o primeiro processador com 7 nanômetros, o chip também é o primeiro baseado em Cortex-A76, o primeiro com Dual-NPU, primeiro com GPU Mali-G76, primeiro com o já citado modem CAT.21 de 1,4 GHz e finalmente o primeiro processador com suporte para memória LPDDR4X com 2.133 MHz

Estreia com novos Mate 20?

É extremamente provável que o novo Kirin 980 chegue ao mercado ainda este ano com o lançamento dos novos Mate 20 e Mate 20 Pro (ambos com três câmeras traseiras) em outubro deste ano para reforçar seu potencial de bater de frente com os novos modelos de iPhone que serão anunciados em setembro.

Como a Huawei já confirmou a data de lançamento da linha Mate 20, agora é apenas uma questão de tempo até que novos vazamentos reforcem não apenas o design dos modelos como também as especificações. Ansiosos para a corrida de smartphone mais poderoso de 2019?


21

Comentários

IFA 2018: Huawei apresenta Kirin 980, o primeiro chipset de 7 nm do mercado
Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor autonomia | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones intermediários com melhor desempenho | Guia do TudoCelular