LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

CES 2021: LG confirma vinda da TV OLED A1 ao Brasil como opção mais barata | TC Entrevista

15 de janeiro de 2021 10

A LG foi uma das primeiras empresas a apresentar as suas novidades para esta CES 2021, em sua edição totalmente digital. Entre os destaques da empresa para a feira, estavam os seus novos modelos de Smart TVs.

A fabricante sul-coreana atualizou seus televisores 4K mais básicos e trouxe também novas tecnologias, como o OLED Evo e o QNED MiniLED. Mas quais são as características de cada TV? E quando será a disponibilidade dos produtos recém-anunciados no Brasil?

Para saber esses e outros detalhes, o TudoCelular entrevistou o gerente de produtos de TVs da LG, Pedro Valery, e relata a você o conteúdo em vídeo – no player mais acima – e texto a seguir:

Destaques da CES 2021

TVs


Valery coloca como a principal novidade da empresa para a feira deste ano a chegada do novo painel OLED Evo. Ele promete mais brilho à tela e uma gama de cores superior. Consequentemente, deverá aumentar a experiência em HDR.

“O principal destaque, no caso do OLED, foi a introdução do novo painel OLED Evo. A gente fez uma reestruturação do painel. Mudamos as camadas que ficam entre o anodo e o canodo do OLED, para conseguir ter uma entrega de um brilho superior no produto. Com isso, você vai conseguir aumentar o espectro de volume de cor, que a TV vai conseguir reproduzir, e também a experiência em HDR vai crescer, porque tem o brilho maior do painel.”
 


 

 

Pedro Valery
 

 

Gerente de produtos na divisão de TVs da LG

O executivo também ressalta a presença dos modelos QNED MiniLED. Ele explicou que a palavra “QNED” é resultado da juntam de pontos quânticos com os filtros de nanopartículas já conhecidos nas NanoCell.

Para se somar a essas tecnologias, está o painel de iluminação MiniLED, o qual terá a função de ampliar o brilho da TV, com cerca de 2.500 zonas de iluminação naqueles televisores que costumavam ter apenas 96, por exemplo.

“Outra grande novidade que nós trouxemos é a introdução da linha QNED MiniLED. O QNED significa Quantum NanoCell TV. Com o painel de MiniLED, a gente vai agora somar mais uma tecnologia às NanoCell que já estão no mercado. A linha de hoje conta apenas com o filtro de nanopartículas. E na QNED a gente vai acrescentar também um de quantum dots. Essas duas tecnologias vão se somar, junto a um painel de MiniLED. Uma TV de 86 polegadas, por exemplo, tem na casa de umas centenas de LEDs. E essa 86 MiniLED vai passar para a casa de 30 mil MiniLEDs. Você vai ter um ganho muito grande. Uma LED que tem cerca de 96 zonas de iluminação, passaria a ter em torno de 2.500 zonas de iluminação. Você vai conseguir ter um controle muito maior da iluminação que vai conseguir e, assim, também será capaz de fazer um pico de brilho superior.

WebOS 6.0


Já em software, Pedro Valery indica o novo webOS 6.0 como um dos destaques, por agora ganhar um visual repaginado, que permitirá visualizar melhor os dispositivos conectados, apps instalados e conteúdos.

Além disso, explica as funções da presença do NFC em alguns modelos do controle remoto, para transmitir rapidamente o sinal do celular na TV ou vice-versa.

“Na parte de software, a gente está trazendo o webOS 6.0. Ele vai ter uma repaginada total. Vai existir uma área para ver os dispositivos conectados, recomendações de títulos dos aplicativos e diversos títulos de destaque. Repaginamos o nosso controle Smart Magic, que vai ter um novo design e, em alguns modelos, o acesso a NFC. Neste caso, você vai encostar o celular no controle remoto, e este vai jogar esse sinal para o televisor. E o inverso também será verdadeiro.

Smart TVs como central inteligente

O especialista em TVs da LG reforça que os esforços em Inteligência Artificial servem para tornar esse tipo de produto como uma central inteligente da casa – sem ser necessariamente da própria marca.

“Esse é o novo objetivo. Dentro do televisor da LG, existem diversos assistentes que te permitem fazer isso. Você tem um painel de controle que consegue conectar produtos que são com a parte de Internet das Coisas, com o LG ThinQ, assim você consegue controlar produtos da LG de outras categorias, seja um ar condicionado, uma lava e seca, por exemplo. Assim como tem a possibilidade de cadastrar e conectar produtos com o padrão OCF, não necessariamente um produto da LG, e também consegue controlá-lo.

Pela Smart TV, o usuário poderá controlar outros dispositivos conectados – por meio da plataforma proprietária da marca ou dos assistentes virtuais Alexa e Google Assistente – ou até mesmo usar esses recursos em outro aparelho para gerenciar o próprio televisor. Assim, a LG quer tornar a televisão um hub completo.

“A LG também entrega tanto a Amazon Alexa como o Google Assistente embarcado no televisor. Tem gente que prefere um ou outro. Independente, os dois estão ali na TV. E você consegue criar as suas conectividades, seja por um ou outro, e consegue controla-los diretamente pelo televisor. E tem um outro passo: a TV pode ser controlada. Você baixa o aplicativo ThinQ AI. Também através da Amazon Alexa e do HomeKit. Com toda essa integração, a gente entrega ao consumidor o hub mais completo. Você consegue enxergar todos esses produtos em um televisor para ter o controle total.”

Linhas das TVs

OLED


A quantidade de novos produtos e novas nomenclaturas acaba por confundir o consumidor na hora de escolher uma nova TV. Por isso, Valery fala qual é a “hierarquia” dos televisores da LG. Começando pela OLED Evo na linha G, que será o carro-chefe da marca para este ano.

Além da qualidade de imagem e som fornecida pelo material que compõe o produto, há também uma preocupação visual, para que o produto pareça um quatro artístico.

“Do topo para o mais simples. Na linha de 2021, a gente vai começar com o OLED Evo. Ele é o nosso principal produto e vai entregar um design que parece um quadro, com a melhor imagem e, consequentemente, a melhor experiência. A gente vai dar um passo acima, com a linha G1, que vai ser introduzida até o final do primeiro semestre.”

Em seguida, aparece a linha C, que não tem os recursos de design, mas ainda fornece o que há de melhor no mundo de imagem OLED. Além disso, ela é a aposta da companhia sul-coreana para o público gamer, uma vez que agora há o modelo de 48 polegadas, que deverá atrair aqueles com a necessidade de um monitor para trabalho e diversão.

“Embaixo da G, a gente vai ter a linha C, que não possui um design diferenciado e o mesmo painel, porém é o produto que a gente quer atingir o maior número de consumidores. A gente vai trazer o tamanho de 48 polegadas, que é o produto mais completo do mercado – perdendo para a linha G –, com a segunda melhor experiência, que entrega os diferenciais do OLED, preto puro, contraste infinito, 100% na reprodução de cor de cada pixel. A gente vai ter uma parte focada no público gamer, com HDMI 2.1, G-SYNC, um pacote completo para o público gamer. E para ele, é um tamanho menor e, consequentemente, quem joga pelo desktop vai poder usar a TV como monitor do dia a dia para trabalhar, e depois mudar para o seu game, seja por um console de última geração ou pelo computador.

Ainda nas OLEDs, aparece a nova série A1. Esta terá sua atenção voltada a fornecer um painel OLED mais acessível no preço. Isso porque a LG teve de fazer cortes na linha, como colocar um processador mais fraco e tela de 60 Hz, além de tirar o suporte a HDMI 2.1.

“Logo após a linha C, a gente vai ter a linha A1 este ano. Que será um produto com a entrega da melhor imagem, porém ele terá um painel de 60 Hz e não vai possuir HDMI 2.1. Esse produto, com um preço um pouco abaixo da linha C, vai ser para quem quer imagem e som que um televisor OLED consegue entregar.”

QNED MiniLED


A família QNED MiniLED chega como um avanço para as NanoCell tradicionais e fica posicionada entre elas e a série OLED. A LG entende ser uma categoria para dar qualidade de imagem e tela grande sem custar tanto.

“Abaixo da linha OLED, teremos as nossas QNED MiniLED. Elas terão telas grandes, com toda essa experiência conseguindo garantir um pico de brilho muito maior do que as TVs de LED convencional, algo que vai chegar próximo ao OLED. Não será igual, vai tentar chegar próximo. E com a adoção dos quantum dots e NanoCell juntos, terá um volume de cor muito maior. Essa linha vai ser a top no que tange a de LCDs, tanto 4K como 8K, de 65 até 86 polegadas.”

NanoCell e Ultra HD


Apesar de receber uma evolução, a linha NanoCell receberá novos modelos, assim como a mais básica, Ultra HD. Ambas terão atualizações nos modelos do ano passado e manterão o foco em oferecer Inteligência Artificial e assistentes de voz, para controle da casa inteligente.

“A nossa linha NanoCell acaba sendo aquela com filtro de aprimoramento de cores, só que apenas um e não dois, como as QNED. Em seguida, nós teremos a nossa linha Ultra HD, que não tem aprimoramento de cor. São TVs mais simples, que vão de 43 a 86 polegadas. O grande diferencial delas é a parte de Inteligência Artificial, associação com parceiros de assistentes pessoais e a porta de entrada para a Internet das Coisas e Smart Home dos nossos consumidores.”

Efeitos da pandemia do coronavírus

Quando questionado sobre os impactos da pandemia do novo coronavírus no mercado de Smart TVs, Valery explica que os primeiros meses de medidas restritivas afetaram a empresa de duas maneiras: uma na parte das compras, outra em relação a suprimentos.

“A leitura que a gente tem do ano de 2020 é que a pandemia impactou muito as vendas. Em maio, quando foi o início do isolamento no Brasil, o impacto foi muito considerável. Também sofremos muito porque a maioria dos nossos insumos são importados. Como acabou tendo fechamento em países que dão suprimentos para nós, isso afetou a nossa cadeira produtiva. A LG não conseguiu produzir o número que tinha pensado para o ano de 2020.”

Por outro lado, para 2021, afirma que a expectativa é positiva, uma vez que a LG precisou se reestruturar e agora está preparada para qualquer cenário. Por outro lado, a nova realidade dos consumidores – como a importância maior dada ao ambiente de casa – influenciou para que os novos produtos sejam pensados a esse público.

“Agora, com a nossa adaptação ao novo normal, conseguimos nos reestruturar internamente para fazer um 2021 muito melhor, independente do cenário que a gente vai enfrentar. O varejo também se adaptou à nova realidade. Então, a gente já começou a ter um volume de vendas no segundo semestre de 2020 que já se equiparava a padrões de 2019. Mas, para 2021, os produtos estão pensados para o novo normal. No ano passado, nós fizemos pesquisas com o consumidor e vimos que o público, agora passando mais tempo em casa, ficou mais preocupado com o conforto de dentro da residência.”

Disponibilidade no Brasil

Chegamos ao ponto mais importante: a disponibilidade no Brasil. O executivo confirma que a LG trará ao Brasil todas as categorias de Smart TVs, desde os modelos OLED até as atualizações da linha Ultra HD.

“Na linha OLED, a gente vai trazer as linhas G1, C1 e A1. Para a linha QNED Mini-LED, nós traremos os 4K e 8K. Para a NanoCell, teremos basicamente uma substituição do nosso atual portfólio, só que para a versão 2021. O mesmo é válido para a Ultra HD. A gente vai pegar o modelo NANO86 e trazer o equivalente a ela, por exemplo.”

Valery informa que os lançamentos no mercado nacional deverão começar no final do segundo trimestre do ano, entre os meses de maio e junho. Contudo, não chegou a detalhar os valores.

“As primeiras introduções de produtos devem começar no final do primeiro semestre, lá para maio ou junho. Mas, quanto a parte de preços, é algo que eu não posso abrir para vocês. Mas teremos um portfólio para atingir todo tipo de público da melhor maneira possível.”

Apesar de os preços não terem sido revelados, acrescenta que ainda estudam como será o posicionamento da C1 de 48 polegadas no país – vale lembrar que a antecessora CX veio ao país em 2020 apenas a partir de 55 polegadas. Porém, repete a importância da linha A1 como a que será a alternativa mais acessível em preços para os consumidores.

“A gente ainda está analisando o mercado brasileiro, como vai ser o posicionamento da tela de 48 polegadas. Consequentemente, por conta do tamanho, terá um preço inferior à de 55 polegadas. Mas exatamente por isso, trouxemos a nova linha A. Vai acabar sendo um produto de entrada para a categoria OLED. Para aqueles consumidores que não são tão exigentes, teremos uma opção como a série A, que terá um valor um pouco inferior à linha C, para ter um preço mais vantajoso aos consumidores.”

Mensagem aos leitores

Por último, o gerente de produtos da LG finaliza com uma mensagem aos leitores do TudoCelular. Ele considera que a CES 2021 foi diferenciada, pois a LG trouxe novidades “como não trazia há alguns anos”, e completa que, até o meio deste ano, os novos produtos já desembarcarão no Brasil.

“No segundo trimestre, vamos trazer as grandes novidades de painel OLED, 48 polegadas para a linha C, as QNED MiniLED que serão ótimos produtos para quem gosta de telas grandes. Para todo mundo, desde o gamer para pessoas que querem projetar apresentação. São produtos diferenciados. E, na minha opinião, a LG no ano de 2021 trouxe novidades como não trazia há alguns anos. A CES 2021 foi muito diferenciada, porque as novidades são gigantescas perante os anos anteriores. Nossos produtos que vão chegar vêm com muitos diferenciais e que vão agregar muito valor a vocês no dia a dia.”

Qual é a sua avaliação sobre as novas Smart TVs da LG para este ano de 2021? 


10

Comentários

CES 2021: LG confirma vinda da TV OLED A1 ao Brasil como opção mais barata | TC Entrevista
Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Android

Cyber Monday 2020 TudoCelular: as melhores promoções em celular

Android

Encontre ofertas e compare preços com o TudoCelular | Guia Black Friday 2020