LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Moto G6 supera G5S Plus em tela e áudio, mas fica atrás do J7 Pro e Q6 Plus em brilho

08 de maio de 2018 14

A Motorola adotou o novo padrão de tela em seus cinco smartphones apresentados em abril, trazendo a proporção 18:9 não só para os aparelhos intermediários, mas também para os de entrada. Mas será que esse novo padrão tem qualidade, ou é só propaganda para atrair o usuário ávido por novidades?

O TudoCelular pegou o Moto G6 para comparar os aspectos multimídia do dispositivo em relação a outros modelos da mesma faixa de preço: Moto G5S Plus, Galaxy J7 Pro e Q6 Plus. Além do brilho da tela, vamos conferir, também, a qualidade do áudio. Já realizamos um comparativo de câmeras, cujo resultado você pode conferir aqui.

Quanto à primeira parte, fazemos testes em três cenários diferentes, que nos ajudam a identificar se o display apresenta visão confortável nos mais diversos momentos do dia:

  • Ambiente externo ensolarado
  • Ambiente interno com luz artificial
  • Ambiente interno noturno

No ambiente externo, a gente vê se o brilho máximo tem força suficiente para deixar a tela nítida sob a luz do sol. Já no ambiente interno, calibramos a emissão em imagem branca para 200 lux, que é um brilho confortável para uso dentro de casa. Por fim, no ambiente noturno, a gente verifica se o brilho mínimo não é alto demais para machucar seus olhos.

72.3 x 153.7 x 8.3 mm
5.7 polegadas - 2160x1080 px
76.15 x 153.5 x 8.04 mm
5.5 polegadas - 1920x1080 px
74.7 x 152.4 x 7.9 mm
5.5 polegadas - 1920x1080 px
69.3 x 142.5 x 8.1 mm
5.5 polegadas - 2160x1080 px
Ir para página de comparação

Os quatro modelos são bastante parecidos, mas com algumas particularidades no display. O Moto G6 tem a maior tela, com 5,7 polegadas, na proporção 18:9. Essa proporção se repete apenas no Q6 Plus, dispositivo que tem tela de 5,5 polegadas, o mesmo tamanho dos outros dois aparelhos.

O Moto G5S Plus traz a tecnologia IPS LCD, seguindo os demais já citados. Por fim, o Galaxy J7 Pro é o único a apresentar painel Super AMOLED, que promete contraste mais marcante. Mas isso vamos verificar nos próximos parágrafos.

Ambiente externo (brilho máximo)

Para o nosso primeiro teste, vamos para o lado de fora e ajustamos os brilhos para o máximo. O brilho automático é desligado, para garantir um padrão em todos os nossos comparativos de tela.

Com o dia bastante ensolarado, pudemos notar que as quatro telas têm visibilidade razoável. O Galaxy J7 Pro é o mais visível de todos, seguido pelo Q6 Plus. Um pouco atrás vem o Moto G6, não muito à frente do seu irmão G5S Plus.

Ambiente interno (200 lux)

Voltando para o lado de dentro da casa, ajustamos todos os brilhos para emitir 200 lux em imagem branca, com a ajuda de um luxímetro. Esse é um brilho bastante confortável, e costuma ficar pouco abaixo da metade na maior parte dos aparelhos. No caso do Q6 Plus, único dos quatro a mostrar a porcentagem de brilho, fica em 61%. No Moto G6, fica um pouco abaixo dos 40%.

Nesse cenário, notamos que os displays não apresentam grande diferença na calibragem das cores. Isso, claro, utilizando todos nos ajustes padrão. As cores não são nem muito quentes, e nem muito frias. A saturação é bem equilibrada.

Só o Moto G5S Plus parece perder alguns detalhes da areia na imagem da praia. De resto, todos trazem praticamente os mesmos detalhes e mesmos tons em todas as cores, com leves diferenças entre cada um.

Ambiente noturno (brilho máximo)

Apagando as luzes e voltando ao brilho máximo para um teste que só tem valor empírico. Jamais use seu smartphone com brilho alto no escuro.

Enfim, podemos confirmar que o brilho do J7 Pro é mais intenso, mas que os outros não ficam muito atrás. Aqui, também notamos que não só o Moto G5S Plus, mas o Moto G6 também perde detalhes da imagem da praia com o brilho no máximo. Ou seja, dá para usá-lo em ambientes com iluminação alta, mas você vai perder alguns detalhes do conteúdo.

Ambiente noturno (brilho mínimo)

Agora, sim, vamos ao cenário mais indicado para a noite: brilho mínimo. Aqui, quanto mais baixo o brilho do aparelho, melhor para os seus olhos, que terão fadiga menor.

O vencedor desse cenário foi o Q6 Plus, que alcançou o menor brilho de todos, sem deixar de ficar visível, claro. Em segundo lugar temos praticamente um empate entre os dois modelos da Motorola. E o Galaxy J7 Pro, apesar de ser o melhor para ambientes externos, mostrou-se o pior para ambientes escuros.

Porém, todos possuem um nível de conforto, no mínimo, razoável para o uso nessas condições. Só não esqueça de fazer uso moderado do smartphone durante a noite.

A boa notícia é que os quatro dispositivos oferecem filtro de luz azul, que reduz a emissão mais prejudicial aos olhos durante a noite. A imagem fica com cores levemente mais avermelhadas, mas seus olhos agradecem.

Imagens do teste

Buscando tornar o comparativo mais justo, disponibilizamos acima as imagens utilizadas nos testes, permitindo que você as visualize em seu próprio smartphone e compare ao resultado aqui apresentado.

Lembramos também que algumas variações correspondem também à própria câmera utilizada para registrar as cenas, já que ela é configurada para tornar tudo o mais balanceado possível, mas nem sempre isto é possível.

Medição de brilho

Com a ajuda do nosso luxímetro, também fizemos a medição do nível do brilho máximo e mínimo dos quatro dispositivos em imagem preta e branca. Abaixo, você pode conferir os resultados em lux, unidade que mede a intensidade de luz emitida:

Brilho máximo com imagem preta

Moto G6: 6 lux
Moto G5S Plus: 4 lux
Galaxy J7 Pro: 0 lux
Q6 Plus: 4 lux
Brilho mínimo com imagem preta

Moto G6: 0 lux
Moto G5S Plus: 0 lux
Galaxy J7 Pro: 0 lux
Q6 Plus: 0 lux
OBS.: Os modelos com tela P-OLED, AMOLED ou Super AMOLED desligam de fato os pixels ao exibir uma imagem preta, o que significa que temos pretos com completa ausência de luz, algo que não acontece nos aparelhos com IPS LCD.

Brilho máximo com imagem branca

Moto G6: 554 lux
Moto G5S Plus: 511 lux
Galaxy J7 Pro: 696 lux
Q6 Plus: 596 lux
Brilho mínimo com imagem branca

Moto G6: 6 lux
Moto G5S Plus: 6 lux
Galaxy J7 Pro: 8 lux
Q6 Plus: 4 lux

Sistema de som

Nenhum desses aparelhos traz o áudio estéreo, mas é sempre bom verificar a qualidade dos alto-falantes, para os usuários que gostam de consumir mídia e preferem fazer isso sem o uso de um fone de ouvido.

E pelo nosso teste, pudemos notar que Moto G6 e Galaxy J7 Pro possuem áudio bastante próximo, com volume parecido e menos abafado que os outros dois. A diferença é que o dispositivo da Motorola tem saída de áudio pela parte frontal, enquanto o da Samsung tem alto-falante na lateral.

O Q6 Plus fica com a terceira colocação nesse quesito, com um nível melhor de volume que o G5S Plus, mas mais abafado que os outros dois. O dispositivo de quinta geração dos intermediários da Motorola ficou em último, com volume baixo e som abafado.

Conclusão

O Galaxy J7 Pro se mostrou o melhor dos quatro aparelhos para quem faz bastante uso do smartphone na rua, embaixo da luz do sol. O dispositivo da Samsung tem o melhor nível de brilho máximo, além de trazer a melhor qualidade de áudio, junto com o Moto G6.

Por outro lado, se você prefere usar mais em ambientes escuros, o brilho mínimo do Q6 Plus é o mais indicado desse comparativo. Considerando que seu brilho máximo não chega a deixar na mão, o dispositivo da LG é uma boa escolha, também. O problema é o áudio, abafado e baixo.

Já o Moto G6 tem áudio tão bom quanto o do J7 Pro, e não te deixa na mão nem embaixo da luz do sol e nem no escuro. Podem não ser os melhores brilhos do comparativo, mas há um bom equilíbrio.

E, na última colocação, o G5S Plus é, certamente, o que tem a pior reprodução de conteúdo. Os níveis de brilho são parecidos com os do seu irmão mais novo, mas o áudio é muito baixo e abafado demais.

Nesse sentido, o Moto G6 apresentou uma boa evolução no consumo de mídia. Apesar de ser sucessor do Moto G5S, e não do G5S Plus presente nesse comparativo - por conta do preço atual ser mais próximo - o novo intermediário conseguiu superar o modelo da geração passada.

Quando o preço cair, certamente será uma boa opção, ao menos em relação à reprodução de músicas e vídeos.

(atualizado em 24 de setembro de 2018, às 07:54)

14

Comentários

Moto G6 supera G5S Plus em tela e áudio, mas fica atrás do J7 Pro e Q6 Plus em brilho
Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor autonomia | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones intermediários com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones intermediários com melhor autonomia | Guia do TudoCelular