LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Acusada de plágio, Microsoft anuncia que dará créditos a desenvolvedor do AppGet

02 de junho de 2020 9

Durante sua Build 2020, evento voltado para desenvolvedores que apresenta as principais novidades de seus produtos, a Microsoft anunciou o Windows Package Manager, solução que permite que programas e ferramentas sejam instaladas de maneira fácil e rápida com linhas de comando através do PowerShell, funcionando de maneira muito semelhante ao que é visto em distribuições do Linux.

No entanto, o novo recurso acabou causando sérios problemas à companhia, que foi acusada por Keivan Beigi, desenvolvedor do Package Manager AppGet, de plagiar sua criação. Segundo ele, a Microsoft o procurou com interesse no uso do AppGet, chegando a convidá-lo para entrevistas, mas começou a ignorá-lo pouco tempo depois, até que a solução de pacotes da empresa foi anunciada.

Beigi notou fortes semelhanças entre o Windows Package Manager e o AppGet, acusando a gigante de Redmond de se inspirar nas "mecânicas principais, terminologia, no formato de manifesto e estrutura, e até mesmo na organização de pastas do repositório de pacotes". Curiosamente, a Microsoft chegou a mencionar o AppGet durante o anúncio de seu produto, em meio a uma lista de outros Package Managers disponíveis aos usuários.

A companhia não desmente as afirmações, e promete dar os créditos a Keivan Beigi e ao AppGet em uma futura atualização do arquivo readme de seu gerenciador de pacotes.

Em comunicado, a Microsoft confirmou que daria crédito aa Keivan Beigi e ao AppGet por "auxiliar com o direcionamento de seu novo produto".

"Nosso objetivo é providenciar um grande produto aos nossos consumidores e à nossa comunidade onde todos podem contribuir e receber reconhecimento", afirmou Andrew Clinick, gerente de programas da Microsoft, que confirmou que a implementação da empresa "foi ajudada pelo AppGet a ter uma melhor direção para seu produto".

O executivo conclui sua fala afirmando que mais negociações estão sendo feitas com Beigi, e que novidades devem ser divulgadas em breve. Enquanto isso, a Microsoft realizou mudanças nos recursos de mapas de seu serviço de buscas Bing e da aplicação de Nuvem Azure, que agora fazem uso do sistema da TomTom, com quem fechou uma parceria em 2019.


9

Comentários

Acusada de plágio, Microsoft anuncia que dará créditos a desenvolvedor do AppGet
Tech

Coronavírus: Brasil chega a 64.867 mortes em 1.603.055 casos confirmados | Relatório diário

Google

Nearby Share: "AirDrop do Google" começa a chegar aos usuários Android em versão beta

Apple

Agora tem widgets? iOS 14 e todas as suas novidades | Hands-on em vídeo

Android

Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Junho 2020