» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
2.675

realme 12 Pro Plus

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

O realme 12 Pro Plus é a mais recente novidade da fabricante chinesa a chegar ao mercado brasileiro. Ele entrou em pré-venda no final de janeiro por preço promocional de R$ 3 mil. Temos agora em mãos o novo intermediário com visual premium que promete agradar com forte custo-benefício. Será que o realme 12 Pro Plus é uma boa compra? Vamos conferir.

Acessórios

O realme 12 Pro Plus vem em embalagem amarela com o nome do modelo na tampa, mas sem ilustração do aparelho. Além do celular, você recebe os seguintes acessórios:

  • Carregador de 67W
  • Cabo USB no padrão C
  • Chavinha para a gaveta do cartão SIM
  • Capinha de silicone
  • Guia do usuário
Design e conectividade

O design sofreu mudanças sutis comparado à última geração, mas ainda temos a ilha das câmeras em formato circular que lembra o design dos modelos Oppo Find N3 e OnePlus 12 inspirados em relógios de luxo.

A parte traseira ainda ostenta o acabamento estilo couro vegano em dois padrões de cores: além do bege que testamos, também há uma opção mais escura em azul. No centro temos uma linha vertical dourada que imita um zíper. Ela vai de uma ponta a outra cruzando o bloco das câmeras.

Ainda temos o design curvo de antes, seja no vidro frontal ou na traseira. A moldura lateral também tem leve curvatura que se funde perfeitamente com o restante do corpo gerando uma sensação agradável ao toque e experiência confortável com bom acabamento.

A parte circular segue o padrão de cores da traseira; neste que testamos há um tom dourado com detalhe mais escuro nas bordas e pintura que exibe efeito radial de acordo com o ângulo e incidência de luz. Na frente temos bordas finas, especialmente laterais, e pequeno furo no topo para a câmera de selfies.

Não há entrada padrão para fones de ouvido ou mesmo slot para microSD. Pelo menos agora temos certificação IP65, o que garante maior proteção contra água e poeira comparado ao modelo da geração passada.

O leitor biométrico vem incorporado ao display e funciona bem, apesar de ter um pequeno atraso na animação para o desbloqueio ser feito e a posição pode não ser das melhores ao ficar muito próximo da borda. Como o realme 12 Pro Plus é um celular grande, isso pode gerar um certo desconforto ao usar o sensor de digitais.

Em conectividade não temos novidades e o Wi-Fi segue de sexta geração, o Bluetooth 5.2 e há suporte a NFC e 5G.

Tela e som

A realme adotou uma tela de 6,7 polegadas com resolução Full HD+ e taxa de atualização de 120 Hz. O display possui recursos avançados que se espera de um bom intermediário premium, como profundidade de cor de 10 bits, suporte a HDR10+ e baixa oscilação de brilho que reduz a fadiga visual.

O nível de brilho é alto para o segmento, graças ao ótimo painel AMOLED adotado. As cores são vibrantes por padrão com saturação agradável e contraste profundo que garante preto perfeito e amplo ângulo de visão. Há perfis e gráfico para você ajustar a temperatura das cores.

A taxa de atualização vem por padrão no modo automático. O software analisa cada tipo de app em uso para determinar se vale a pena deixar o painel em 120 Hz ou não. Normalmente, aplicativos de vídeos tendem a permanecer em 60 Hz. Você também pode travar na velocidade que deseja para priorizar fluidez ou bateria.

Há três saídas de som no realme 12 Pro Plus, com o alto-falante de chamadas também servindo para multimídia. No topo temos mais uma saída que complementa a experiência com áudio imersivo com boa potência.

A qualidade sonora agrada com bom equilíbrio entre graves, médios e agudos. Ele vem com equalizador completo com suporte a Dolby Atmos e vários perfis para escolher e otimizar o som para jogos e músicas.

Desempenho

A realme adotou desta vez o Snapdragon 7s Gen 2 com a promessa de ser mais potente que o Dimensity 7050 presente no modelo de antes. Apesar de na teoria termos um processador com maior poder de fogo, no multitarefas vimos o novo ser mais lento. Pelo menos ainda consegue segurar muitos apps abertos com seus 12 GB de RAM.


A diferença chega a ser pequena em benchmarks, com maior destaque para testes que envolvem a GPU Adreno 710. No AnTuTu é possível passar dos 600 mil pontos, o que o coloca na média do segmento.

Testamos Call of Duty na qualidade gráfica Muito Alta com alguns extras ativados e PUBG na opção HD com taxa de quadros no alto e todos os recursos habilitados para uma boa experiência em ambos.

Bateria

A bateria é a mesma de 5.000 mAh de antes, mas agora temos um hardware mais atual com processo de fabricação mais refinado, que, na teoria, garante maior eficiência energética para ajudar a bateria a render mais.


A boa notícia é que foi exatamente isso que vimos em nosso teste padronizado com o novo rendendo 4 horas a mais e chegando próximo das 30 horas de autonomia em uso moderado com alguns jogos.


Ele vem com carregador de 67W que a realme promete encher metade da bateria em menos de 20 minutos. Em nosso teste precisamos de 53 minutos para ter a bateria completamente cheia e com apenas 15 minutos na tomada já terá metade para usar, sendo ainda mais rápido do que é indicado pela fabricante.

Câmeras

Pelo visual do aparelho já é possível perceber que o conjunto fotográfico é o ponto mais importante no realme 12 Pro Plus. O sensor principal de 50 MP traz estabilização do tipo óptica e pode parecer ser um retrocesso perto do sensor de 200 MP do modelo anterior.

A ultra-wide de 8 MP e a frontal de 32 MP são as mesmas da antiga geração. A grande novidade fica para a câmera teleobjetiva periscópica com sensor de 64 MP com zoom óptico de 3x e estabilização via hardware. E vamos concordar que esta câmera é muito mais interessante que a macro simples de 2 MP do antecessor.

Principal | Ultra-wide



Você perde um poderoso sensor capaz de capturar muitos detalhes para ter um conjunto fotográfico mais flexível. O realme 12 Pro Plus ainda faz ótimas fotos com cores vibrantes, bom contraste e poucos ruídos. Ele tende a exagerar um pouco nas sombras, deixando alguns pontos das fotos mais escuros do que deveria, mas nada que atrapalhe.

A ultra-wide é mais limitada, especialmente ao fotografar com luz de fundo. As fotos tendem a sair escuras, há perda considerável na nitidez por conta do sensor menor e o contraste fica um pouco abaixo do que temos na câmera principal.

Zoom



E então temos a cereja do bolo: a câmera teleobjetiva. É notável a grande diferença do zoom digital usando a câmera principal para o óptico de 3x da lente periscópica. Você tem uma imagem muito mais detalhada, limpa e com melhor desfoque de fundo que destaca ainda mais o que você pretende fotografar.

Macro



Você pode usar essa lente aliada ao zoom digital para ir mais longe, porém a qualidade cai gradativamente quando o pós-processamento agressivo entra em ação para tentar melhorar a nitidez das imagens.

As fotos noturnas com a câmera principal são decentes quando o modo noturno entra em ação e muitas vezes saem mais escuras do que gostaríamos. A ultra-wide sofre bastante em locais com pouca luz e registra fotos com bordas bastante suavizadas. A teleobjetiva mais uma vez surpreende com imagens nítidas com boas cores.

Noturno



A câmera frontal registra fotos na resolução máxima, diferente de outros que comprimem os pixels para arquivos menores. As fotos apresentam bons detalhes, cores agradáveis e não sofrem perda considerável de nitidez em locais mais escuros. Por mais que seja o mesmo sensor de antes, parece que a realme otimizou melhor o software nesta geração.

Selfies



A filmadora grava em 4K a 30 fps com a principal e fica limitada à Full HD com a frontal. A qualidade dos vídeos fica um pouco abaixo das fotos e as filmagens saem escuras à noite. Pelo menos a frontal sofre menos em locais com pouca luz. A estabilização tenta eliminar o máximo dos tremidos, apesar de não ser tão eficiente quanto celulares mais caros, mas temos foco ágil. A captura de som é estéreo e tem qualidade decente.

Software

O realme 12 Pro Plus vem com Android 14 de fábrica modificado pela interface Realme UI 5.0. No momento em que testamos, ele estava com pacote de segurança dois meses atrasados, então não espere agilidade da fabricante nas atualizações.

A interface flui bem com rápida resposta aos comandos. Temos grande parte dos recursos que encontramos em modelos mais avançados da marca, incluindo a Esfera de Assistência que aprimora a navegação, a Barra Lateral Inteligente para ter atalhos dos apps que mais usa, além de suporte a gestos e recursos para uso de vários apps ao mesmo tempo.

O sistema usa por padrão 4 GB do armazenamento para expandir a RAM, podendo reservar até 12 GB para um total de 24 GB para o multitarefas. Há monitor de batimentos cardíacos incorporado ao sensor de digitais, como já vimos em vários modelos da Xiaomi.

Rivais

O realme 12 Pro Plus é o melhor intermediário premium ou há melhores no mercado?

O Poco X6 Pro traz tela do mesmo tamanho, porém com painel mais avançado que exibe mais cores e tem suporte a Dolby Vision. Há boa experiência sonora e melhor desempenho em jogos. No multitarefas é o realme que leva vantagem, assim como na autonomia de bateria. O da Xiaomi faz melhores fotos noturnas, enquanto o outro ganha no zoom e selfies.

O Galaxy S23 FE é uma alternativa mais compacta que também conta com boa tela e som, enquanto se destaca no desempenho e perde em bateria. O da Samsung ganha na ultra-wide e faz melhores fotos noturnas, mas perde no zoom óptico apesar de também ter câmera teleobjetiva.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Design elegante e diferente
  • Boa tela AMOLED com brilho forte
  • Som estéreo potente
  • Câmera telebojetiva se destaca no segmento

Pontos fracos

  • Fotos noturnas abaixo do segmento
  • Desempenho inferior ao antecessor
  • Carregamento limitado com outros carregadores
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

O realme 12 Pro Plus é um bom intermediário, mas pelo preço deveria vir com chipset mais potente

Embalagem e características

Embalagem traz carregador potente e capinha de silicone

Comodidade

Celular tem pegada confortável e acabamento agradável que imita couro

Facilidade de uso

Interface da realme é parecida com a da Oppo e traz boas opções extras

Multimídia

Tela tem brilho forte e boas cores, enquanto som estéreo tem boa potência e qualidade sonora

Votação Geral

Intermediário se destaca pelo zoom óptico acima da média

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o realme 12 Pro Plus