» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
640

realme Note 50

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral

O Note 50 é a nova aposta da realme no segmento de entrada. A novidade estreou por aqui em abril em duas versões com preço acessível que partem dos R$ 700. Isso faz com ele brigue com os modelos de entrada das outras marcas, mas será que convence no custo-benefício? Vamos descobrir.

Acessórios

O realme Note 50 vem em embalagem amarela com o nome do modelo na tampa, mas sem ilustração do aparelho. Além do celular, você recebe os seguintes acessórios:

  • Carregador de 10W
  • Cabo USB-C
  • Capinha de silicone
  • Chavinha para a gaveta do cartão SIM
  • Guia do usuário
Design e conectividade

Apesar de ser uma nova linha, o design já é conhecido entre outros modelos básicos da fabricante chinesa. O grande foco está no visual elegante com corpo fino e leve, que além de ter uma boa ergonomia, ainda traz uma capinha de silicone na caixa, algo cada vez mais raro no segmento.

As laterais e a maior parte da traseira possuem acabamento fosco que ajuda a deixar o aparelho menos escorregadio e também reduz o acúmulo de marcas de dedo. Já na parte superior temos um acabamento espelhado que reflete a luz em raios difusos para atrair a atenção dos consumidores.

As câmeras e flash de LED são organizados em três aros separados e não temos um bloco único elevando o conjunto fotográfico da traseira. Testamos a versão clara em azul, mas também encontrará o realme Note 50 na cor preta.

Uma boa adição para esta linha está na certificação IP54 para garantir boa resistência a respingos e poeira. O acabamento segue a mesma qualidade de outros celulares básicos da fabricante, com corpo feito em plástico na traseira e laterais.

A frente vem com o antigo entalhe em formato de gota. Apesar de deixar o celular com aspecto defasado, ainda é comum ver este tipo de design em modelos de entrada. As bordas possuem largura convencional de celulares com tela LCD, enquanto a borda inferior possui espessura consideravelmente maior que as demais.

O leitor biométrico vem incorporado ao botão de energia e funciona bem ao desbloquear rapidamente o celular. Há conector para fones de ouvido na parte inferior e gaveta tripla do lado esquerdo que permite usar dois chips e um cartão microSD ao mesmo tempo.

Em conectividade temos apenas Wi-Fi de quinta geração com suporte a redes de 5 GHz e Bluetooth 5.0.

Tela e som

O Note 50 é um celular indicado para quem curte tela grande. Temos aqui um painel LCD de 6,74 com resolução HD+ e taxa de atualização de 90 Hz. O nível máximo de brilho é apenas decente e pode ser suficiente para ter uma boa experiência em locais com forte iluminação, mas não fora de casa em dias ensolarados.

A tela vem calibrada por padrão no modo Vívido que satura mais as cores. Caso prefira uma exibição mais natural, há o modo Gentil que deixa mais próximo do ideal. Também é possível mudar a temperatura das cores para tons mais quentes ou frios.

A taxa de atualização é regulada de forma automática a depender do uso para entregar boa fluidez sem comprometer a bateria. Caso prefira, há a possibilidade de travar o painel em 60 Hz para prolongar a autonomia.

Há apenas uma saída de som na parte inferior, o que acaba limitando a experiência a áudio mono. Pelo menos a potência sonora não decepciona e o aparelho reproduz som com o mesmo volume da média do segmento.

A qualidade poderia ser melhor, já que o Note 50 tende a focar demais nos agudos. Os poucos graves que são reproduzidos acabam deixando o som um pouco abafado. Os médios, por outro lado, são praticamente inexistentes.

Desempenho

Equipando o novo básico da realme temos o chipset T612 da Unisoc. Ele traz processo de fabricação antigo e processador octa-core com dois núcleos focados em desempenho da série A75 e mais seis para baixo consumo da série A55 com GPU Mali-G57. Esse que testamos conta com 4 GB de RAM, mas há uma versão mais básica com 3 GB.


Como ele se sai no multitarefas com essa configuração? Ele não chega a ser o mais ágil da categoria, mas até que entrega bom desempenho. Mesmo o modelo com mais RAM é incapaz de segurar muitos apps abertos ao mesmo tempo. Em benchmarks temos boas pontuações para a categoria com algo próximo dos 250 mil pontos no AnTuTu.

O Note 50 é um bom celular para jogos? Ele consegue rodar Call of Duty na qualidade Baixa com tudo desativado. PUBG até roda melhor no modo Balanceado com a opção extra de sombras habilitada.

Bateria

A bateria de 5.000 mAh é capaz de alcançar boa autonomia com seu antigo chipset? A realme sempre capricha quando o assunto é duração de bateria e o Note 50 é mais um que se destaca no segmento.


Ele rendeu mais de 30 horas de uso moderado em nosso teste padronizado, ficando acima dos seus principais rivais. O que poderia ser melhor é o tempo de recarga, já que a realme normalmente capricha nos carregadores, mas com este temos um de apenas 10W que demora 3 horas para encher a bateria.


Também fica faltando carregamento acelerado e recuperamos apenas 12% com 15 minutos na tomada e 21% em meia hora.

Câmera

O conjunto fotográfico é bastante básico. Temos uma câmera principal de 13 MP, que soa pouco comparada a outros básicos com sensores de 50 MP. Há uma lente secundária auxiliar para ajudar na profundidade de campo. Na parte frontal há um sensor simples de 5 MP para selfies.

Apesar de não impressionar nas especificações, até que temos boas fotos com o realme Note 50. O básico sensor principal aliado ao software bem otimizado da empresa garantem cores e contraste na medida com ampla faixa dinâmica e HDR eficiente para evitar fotos escuras com o sol de fundo.

Zoom


Mesmo ao usar o desfoque de fundo, continuamos com bom equilíbrio de cores e contraste, o que nem sempre acontece em celulares chineses mais acessíveis. O efeito de desfoque é convincente quando há boa luz e apresenta mais erros à noite.

O zoom é puramente digital e não traz qualquer truque para contornar a perda de qualidade. Se ficar limitado ao zoom de 2x ainda terá fotos decentes, mas além disso vai capturar imagens suavizadas com baixa qualidade.

Desfoque


As fotos noturnas são decentes e apresentam alta granulação apesar de não comprometer a qualidade geral das fotos. Há modo noturno dedicado que prolonga a exposição para capturar mais luz. Assim, temos fotos mais claras, mas com os defeitos mais evidentes.

Noturno


A câmera frontal faz boas fotos quando há iluminação ideal. Basta a luz cair para ter selfies granuladas com baixa nitidez. Pelo menos o modo retrato é eficiente ao fazer um bom desfoque de fundo sem inferir na qualidade das fotos.

Selfies



A câmera traseira filma a no máximo Full HD, enquanto a frontal é mais limitada e filma em HD. A qualidade dos vídeos está abaixo do que vemos nas fotos e não há estabilização para lidar com tremidos. O foco é um pouco lento, enquanto a captura de som é apenas mono e bastante abafada. As filmagens noturnas saem bastante escuras e com muitos ruídos.

Software

O Note 50 vem com o Android 13 de fábrica e no momento que testamos estava com pacote de segurança até recente. A interface é uma versão mais enxuta do que estamos acostumados a ver nos celulares da realme e vem com visual bastante próximo do Android padrão.

Há alguns extras como recursos que facilitam o uso de mais de um app ao mesmo tempo ou mesmo atalhos para realizar capturas de tela. O bom de ter um sistema mais simples é que a interface flui bem e apresenta menos lentidão do que é comum ver no segmento de entrada.

Rivais

O Galaxy A05 seria uma opção mais interessante de compra? O básico da Samsung é maior por ter bordas mais largas. Ele também traz entalhe em formato de gota, enquanto o painel adotado é um PLS LCD simples de apenas 60 Hz com fluidez inferior. O som fica abaixo do realme em potência e qualidade sonora. Em desempenho e bateria podemos dizer que os dois ficam bastante próximos. Em câmera temos vantagem nas selfies.

E o Moto G14? O básico da Motorola é mais compacto por trazer uma tela menor de 6,5 polegadas que também peca por ser apenas 60 Hz. Pelo menos temos entalhe em furo para um visual mais atual. Ele vem com hardware mais potente da Unisoc que garante desempenho mais ágil em troca de bateria que dura muito menos, mas demora 1 hora a menos para recarregar. O G14 faz boas fotos e leva a melhor em locais com pouca luz.

Pontos fortes e fracos

Pontos fortes

  • Design diferenciado
  • Tela grande de 90 Hz
  • Bateria dura o dia todo
  • Faz boas fotos

Pontos fracos

  • Experiência multimídia limitada
  • Som mono decepciona
  • Brilho de tela baixo
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Custo-benefício é bacana se você não se importa em ter conectividade 5G

Embalagem e características

Embalagem traz capinha, mas vem com carregador de apenas 10W

Comodidade

O realme Note 50 é um celular escorregadio, mas vem com capinha na caixa

Facilidade de uso

Sistema vem com a interface mais enxuta T Edition, que deixa alguns extras de lado em favor de melhor desempenho

Multimídia

Tela tem brilho apenas decente, enquanto parte sonora realmente decepciona em qualidade

Votação Geral

O realme Note 50 é um bom básico para quem se preocupa com desempenho, bateria e câmeras

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o realme Note 50