LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Detetive TudoCelular: dá para confiar em anúncios no Facebook?

24 de maio de 2018 2

Após tantos escândalos que envolveram o Facebook por vazamento de dados nos últimos tempos, os usuários deixaram de ter a mesma confiança na rede social, como era há algum tempo.

Um desses casos ocorre com as propagandas que aparecem na plataforma. Apesar de o CEO da empresa, Mark Zuckerberg, ter diminuído a frequência dos anúncios, eles ainda permanecem constantes no feed. Mas como saber se o que as publicidades divulgam no Facebook é realmente confiável? Leia a seguir:

Casos recentes

Nos últimos tempos, vários casos foram divulgados de falsas lojas virtuais que anunciam no Facebook e enganam os consumidores. Em uma dessas situações, divulgada aqui no TudoCelular na última semana, os golpistas têm usado a plataforma de propagandas da rede social para divulgar sites mentirosos, às vésperas da Copa do Mundo, com ofertas enganosas de Smart TVs muito abaixo do preço de mercado, o que atrai o usuário a entrar e “comprar” o suposto produto.

Para isso, os cibercriminosos criam páginas na internet semelhantes a varejistas oficiais muito conhecidas, como Americanas e Casas Bahia, e colocam domínios de sites com poucas alterações em relação ao oficial, para o internauta não estranhar. Como exemplo, eles trocariam “sitedecompra.com” por “saitedecompra.com” ou “sitedeconpra.com”.

Veja alguns dos domínios mudados por criminosos:

Imagem: Kaspersky

Outro caso foi citado pelo jornal Extra, em janeiro deste ano. Os criminosos criaram uma página do Facebook com o nome “Samsung Ofertas II” e o visual das lojas Americanas, a fim de redirecionar quem clicasse nos anúncios para uma falsa loja virtual.

Imagem: Jornal Extra
Como saber se o anúncio é falso?

Nunca se deve clicar em um anúncio sem antes conhecer a sua procedência. Existem algumas formas básicas de saber se a página na qual você será redirecionado, de fato, é confiável. Uma delas é verificar o domínio que o link irá te encaminhar.

Para isso, passe o mouse em cima do link, sem clicá-lo, e confira qual a URL que surge na parte inferior da tela. Para ser totalmente segura, ela deve exibir o nome do site sem qualquer modificação para parecer o original, além de ter o selo de segurança caracterizado pelo HTTPS, como mostra a imagem abaixo:

Imagem: Rafael Barbosa

Uma maneira adicional de saber para qual link você será redirecionado é por meio do recurso “Inspecionar”, disponível ao clicar com o botão direito do mouse em cima do link. Na janela de código HTML que surgirá no canto direito (Chrome e Opera) ou na porção inferior (Firefox), é possível observar a URL para a qual a propaganda irá mandá-lo.

Imagem: Rafael Barbosa

Outro método para não cair em golpes no Facebook é sempre checar a lista de sites que devem ser evitados feita pelo Procon. Ou ainda verificar a idoneidade de um domínio no site Registro BR. Você pode acessar as páginas por meio dos links a seguir:

O que diz a lei?

Se você foi vítima de uma dessas propagandas enganosas, poderá recorrer à Justiça para ter qualquer prejuízo ressarcido. De acordo com o Artigo 37 do Código de Defesa do Consumidor, a publicidade é considerada mentirosa e ilegal quando induz o consumidor ao erro. Confira:

CDC - Lei nº 8.078 de 11 de setembro de 1990


Dispõe sobre a proteção do consumidor e dá outras providências.

  • Art. 37. É proibida toda publicidade enganosa ou abusiva.
    • § 1º É enganosa qualquer modalidade de informação ou comunicação de caráter publicitário, inteira ou parcialmente falsa, ou, por qualquer outro modo, mesmo por omissão, capaz de induzir em erro o consumidor a respeito da natureza, características, qualidade, quantidade, propriedades, origem, preço e quaisquer outros dados sobre produtos e serviços.
    • § 2º É abusiva, dentre outras a publicidade discriminatória de qualquer natureza, a que incite à violência, explore o medo ou a superstição, se aproveite da deficiência de julgamento e experiência da criança, desrespeita valores ambientais, ou que seja capaz de induzir o consumidor a se comportar de forma prejudicial ou perigosa à sua saúde ou segurança.
    • § 3º Para os efeitos deste código, a publicidade é enganosa por omissão quando deixar de informar sobre dado essencial do produto ou serviço.

Portanto, não se deve confiar em anúncios mostrados no Facebook. No lugar de comprar diretamente, existem maneiras de se verificar a veracidade do que é ofertado por meio de recursos básicos disponíveis aos internautas.

Você já caiu ou conhece alguém que foi vítima de uma dessas propagandas enganosas no Facebook? Relate o seu caso para a gente no espaço destinado a comentários.


2

Comentários

Detetive TudoCelular: dá para confiar em anúncios no Facebook?
Android

Melhores smartphones: TOP 10 do TudoCelular para você | Março 2019

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor autonomia | Guia do TudoCelular