LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Autonomia do Moto G4 Play | Teste de bateria oficial do TudoCelular

12 de abril de 2017 46

Atualização: incluímos um vídeo com experimentos específicos e uma conclusão sobre o consumo para adequar o teste ao novo padrão.


A família Moto G deste ano está relativamente maior que em todos os outros, embora isto não seja necessariamente negativo para a Lenovo. Na última semana a empresa lançou sem muito alarde o Moto G4 Play aqui no Brasil, que custa R$ 899 e traz alguns recursos bem interessantes, tais como TV digital e rádio FM, além do suporte para dois chips e slot para microSD de até 256 GB.

Mas não é somente isso que compõe o G4 Play: o dispositivo tem tela de 5 polegadas com resolução HD (720 x 1280 pixels), chipset Snapdragon 410 (quad-core) com clock máximo de 1.2 GHz, 2 GB de RAM e 16 GB de armazenamento interno. Para ajudá-lo nos gráficos, o celular ainda conta com uma GPU Adreno 306.

Dezenas de milhares de brasileiros adoram a linha Moto G, e isto já está mais que comprovado. Mas, assim como em qualquer outro celular, a questão "quanto tempo eu vou conseguir tê-lo ligado" sempre é levada em consideração, ainda mais tendo em mente que esta versão tem uma bateria (removível) de 2.800 mAh.

Sendo assim, nós do TudoCelular faremos um teste de bateria em tempo real com o aparelho nesta segunda-feira (8), para mostrar a vocês como ele se comporta com um uso tradicional. Vamos utilizar aplicativos mais populares como o Facebook, Twitter, Instagram, Gmail (com pelo menos três contas), YouTube, Snapchat, WhatsApp, Messenger, Telegram, Google Maps, Play Música e outros, além de jogarmos alguns games ao longo do dia.

Sendo assim, salve esta página em algum lugar pois o teste de bateria acontecerá por aqui, em tempo real, a partir das 8h desta segunda-feira (8). A página será atualizada automaticamente, então basta deixá-la aberta que todas as publicações (com informações detalhadas sobre o seu uso) aparecerão normalmente.

E se você tem alguma dúvida sobre o uso do Moto G4 Play, basta deixá-la aqui no campo de comentários que eu, Wellington Arruda, responderei no decorrer do teste.

Resultados

Após um dia de testes, foi possível alcançarmos as seguintes marcas com o Moto G4 Play:

  • O carregador padrão demora 2 horas e 7 minutos para encher totalmente a bateria de 2.800 mAh.
  • Após uma hora conectado à tomada o aparelho é recarregado cerca de 72%.
  • Foram necessárias aproximadamente 16 horas e 13 minutos para fazer a bateria do aparelho atingir um nível crítico
  • A tela permaneceu ligada por 5 horas e 30 minutos no período.
  • Temperatura da bateria ficou entre 25 e 32°C.
Conclusão

O Moto G4 Play não é o modelo com maior autonomia em sua faixa de preço, ficando bem atrás por exemplo do LG X Power. Ainda assim, o dispositivo de entrada da Motorola não deve decepcionar usuários mais básicos em termos de autonomia, sendo uma opção bastante balanceada e que provavelmente chegará ao final do dia sem grandes problemas, desde que você não faça muitas gravações de vídeo ou realize outras tarefas mais estressantes com frequência.

Transmissão encerrada!

9/8/2016 - 00.20
Nossa análise dele será publicada nesta semana. Se você tiver alguma dúvida é só deixar aqui nos comentários deste artigo. Até a próxima! ;-)
9/8/2016 - 00.19
Vamos encerrando o teste de bateria do Moto G4 Play por aqui com uma certeza: sua bateria consegue aguentar um uso bastante variado durante um dia inteiro.
9/8/2016 - 00.17
Foram 5h30 de tela (até agora) com um consumo médio de 5,1% de energia por hora.
9/8/2016 - 00.16 Mais de 16 horas longe da tomada e l Moto G4 Play ainda possui 17% de bateria. Os 2.800 mAh parecem o suficiente para um dia inteiro de uso e ainda sobra um pouco.
8/8/2016 - 23.24 Mesmo com streaming o tempo inteiro, Play Música não é o app que gasta mais energia. Instagram segue na frente como o "vilão" da história.
8/8/2016 - 22.36
Até agora, seguindo nosso uso, estamos gastando 5,1% de bateria por hora.
8/8/2016 - 22.34 Ainda temos mais 27% de bateria. O G4 Play saiu da tomada há 14h30 e está com 5h de tela.
8/8/2016 - 20.41 Já compartilhei internet com um amigo, joguei Asphalt, ouvi alguns álbuns no Play Música mas ainda seguimos firme com 38% de bateria. Daqui a pouco talvez até tenhamos Pokémon GO.
8/8/2016 - 19.37 A bateria do G4 Play vem se mostrando verdadeiramente eficiente, visto que ainda temos 48% de energia. Vamos ver até onde dura.
8/8/2016 - 17.31 Estamos chegando na metade da bateria do G4 Play, mas daqui pra frente o uso será um pouco mais intenso do que a primeira metade do dia.
8/8/2016 - 14.58 Mesmo com streaming direto no Play Música, o app não está consumindo muita energia. Boa notícia essa. Seguimos com 65%, e curiosamente o celular está a 6h55 longe das tomadas.
8/8/2016 - 13.54 2h30 de tela e 71% de bateria por enquanto. Asphalt 8, aliás, está rodando muito liso neste modelo.
8/8/2016 - 12.31
É importante notar, inclusive, que o Uber está rodando em segundo plano e só foi aberto para uma cotação de viagem, mas ainda assim é o app que mais consumiu energia até agora.
8/8/2016 - 12.31 A partir de agora vamos prosseguir apenas com as redes móveis. Nada de wifi.
8/8/2016 - 11.32 E aqui vão mais detalhes sobre os 12% de bateria já gastos até agora: dentre os apps mais utilizados, Facebook, Instagram e Snapchat já utilizaram, cada um, 1,6%.
8/8/2016 - 10.07 40 minutos de tela, 2 horas fora da tomada e 7% a menos de bateria. O uso tem sido bastante moderado por enquanto, assim como a drenagem de energia.
8/8/2016 - 09.05 Eis um rápido diagnóstico da primeira hora de uso com o Moto G4 Play. 6% de sua bateria foi consumido por enquanto que ainda estou utilizando o wifi. Quando estiver na rua, em breve, o uso das redes móveis deverá consumir muito mais.
8/8/2016 - 08.07

Assim como nos outros testes, eu, Wellington Arruda, vou utilizar o aparelho como se fosse o meu dispositivo principal, ou seja, a coisa pode ficar um pouco intensa em alguns momentos do dia mas também pode ter algumas reduções de uso. E só lembrando que estamos na "era Pokemon GO", então o game também pode ser aberto algumas vezes (a gente é gente também, né?!). :-)

8/8/2016 - 08.04

Bom dia, caros leitores! Daremos início agora ao nosso teste de bateria em tempo real com o Moto G4 Play.

(atualizado em 25 de abril de 2017, às 23:06)

46

Comentários

Autonomia do Moto G4 Play | Teste de bateria oficial do TudoCelular

Motorola Moto G5: o que importa é a beleza interior | Review do TudoCelular

Melhores smartphones dual-SIM | Guia do TudoCelular

Samsung Galaxy A5 2017: quase um flagship, inclusive no preço | Review do TudoCelular

Melhores baterias externas para seu smartphone | Guia do TudoCelular