LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Halo: Reach é mais um clássico de Xbox que chega aprimorado para PC | Análise / Review

10 de dezembro de 2019 3

Microsoft segue reformulando os seus jogos clássicos para PC, com vimos recentemente no Age of Empires II: Definitive Edition. Agora é a vez de Halo também receber um pouco de carinho e ganhar suporte a gráficos em 4K e telas ultra-wide.

A novidade faz parte de uma coletânea que recebe o nome de Halo: The Master Chief Collection, e o mais recente lançamento é o Reach, que chegou inicialmente para Xbox 360 em 2010. Nove anos se passaram desde então, e agora os fãs podem revisitar o planeta Reach com gráficos e jogabilidade aprimorados. Sim, esta remasterização também inclui suporte a teclado e mouse.

Este pode até não ser o seu jogo favorito da saga Halo, mas outros títulos também chegarão em breve, e todos aprimorados. Vale a pena jogar Halo: Reach novamente? É isso que você descobre em nossa análise.

O mesmo de antes

É o Halo! Você provavelmente sabe o que isso significa: naves espaciais e alienígenas. Você é apenas um velho espartano comum desta vez, em vez de um guerreiro tão renomado que seus dois nomes significam ‘chefe’. Os espartanos ainda são super soldados de elite, geneticamente aprimorados, mas você ainda não é especial o suficiente para ser chamado de outra coisa senão ‘seis’.

Você é apenas o sexto membro de um esquadrão onde todos os seus colegas têm personalidade semelhante. Cada um tem uma especialidade, mas nada como uma trama profunda e diversificada como temos em jogos atuais.

Quando foi lançado pela primeira vez para o Xbox 360, Halo: Reach era notável por suas muitas alterações na fórmula testada e comprovada da série. Tomando dicas de outros titãs do gênero FPS, como Call of Duty , o jogo apresentava tipos e habilidades de classe.

Notavelmente, a campanha também não apresentava Master Chief, o personagem que se tornou sinônimo da franquia. Ainda assim, os vários modos adicionais do jogo (como o popular "golpe único") e o excelente suporte multiplayer ajudaram a provar que o jogo era outro sucesso.

Áudio está em PT-BR, porém a mixagem decepciona

Halo: Reach está totalmente em português e a dublagem é boa, porém a qualidade do som deixa a desejar. A mixagem embaralha as frequências e as vozes de alguns personagens são encobertas pela trilha sonora. É necessário deixar as legendas ligadas para não perder alguma fala.

Outro problema está no volume. Alguns sons são muito baixos enquanto outros são tão altos que vão distorcer no fone de ouvido. E isso fica mais evidente durante as cenas renderizadas entre os combates. Pelo menos a produtora está ciente do problema e promete uma atualização para corrigir o áudio do jogo.

O que também vai incomodar os jogadores mais antigos que jogaram o game original é que esta versão também peca no som dos tiros. Muitas armas possuem um som abafado e muito artificial. Se você é do tipo que preza pelo realismo e deseja sentir como se realmente estivesse atirando com uma arma de verdade, vai se irritar um pouco com a mixagem.

Gameplay

A campanha de Reach não é longa. São apenas 11 missões que você deve terminá-las em seis horas no máximo. Você pode jogar sozinho ou se juntar com mais três amigos e jogar como um time de espartanos, mantendo a última linha de defesa contra a aliança alienígena.

Também está incluído no lançamento o modo Firefight, uma espécie de jogo de "horda" funcional em que esquadrões se enfrentam contra ondas infinitas de inimigos que ficam mais difíceis de matar à medida que avança.

É possível adicionar modificadores para deixar o jogo mais difícil, como dobrar a saúde dos inimigos ou exigir um ataque corpo a corpo para reabastecer os escudos.

E claro, como qualquer jogo da franquia, Halo: Reach também tem grande foco no multiplayer. Assim como em outros da saga aqui também é possível ter até 16 jogadores se enfrentando, sendo todos contra ou em equipes. É preciso descarregar a sua arma com rapidez para acabar com o escudo inimigo.

Aqui, os escudos regenerativos estão de volta, com a adição de habilidades como correr, esquivar e fazer jetpack. Essas opções de movimento são exclusivas para este título, mas com seus grandes tempos de recarga e controles pesados, não acrescentam muito às batalhas.

Curte o antigo modo zumbi? O Invasion também está presente aqui. Só organizar o seu mata-mata e sair atirando em tudo que encontrar pela frente. Porém, nem todos os modos de combate chegaram no lançamento e a produtora promete que mais desafios serão lançados em 2020.

Halo: Reach no PC

Por ser antigo, você não precisa ter um computador superpotente para rodar Halo: Reach sem travamentos. Abaixo você confere os requisitos mínimos e recomendados. Até mesmo para jogar em 4K não é preciso uma placa de ponta; uma GTX 1060 garante mais de 60 fps tranquilamente.

Halo: Reach requisitos mínimos

  • Processador: Intel Core i3-550 @ 3.20GHz / AMD Phenom II X4 960T
  • Placa de vídeo: GeForce GTS 450 / Radeon HD 6850
  • Memória: 8 GB de RAM
  • Armazenamento : 20 GB livres
  • Versão do Directx: 11
  • Sistema Operacional: Windows 7 64-Bit

Halo: Reach requisitos recomendados

  • Processador: Intel Core i7-870 @ 2.93GHz / AMD FX-4100 Quad-Core
  • Placa de vídeo: Radeon R7 360 / GeForce GTX 560 Ti
  • Memória: 8 GB de RAM
  • Armazenamento: 20 GB livres
  • Versão do Directx: 11
  • Sistema Operacional: Windows 10

Por padrão o jogo vem travado a 60 fps devido ao Vsync habilitado. Porém, por mais potente que seja o seu PC, a experiência não é completamente fluida. Nota-se alguns leves engasgos nas animações, uma falha na apresentação dos frames que faz com que uma imagem demore mais a ser exibida que as outras (isso pode ser percebido no vídeo na matéria).

Você pode desativar o Vsync para ter uma experiência melhor acima de 60 fps, porém o problema não é solucionado e com a falta de sincronização vertical ficarão ainda mais perceptíveis estes atrasos.

A solução por enquanto é usar o Free Sync ou GSync, caso você tenha um monitor compatível com estas tecnologias. O estúdio deve estar trabalhando neste momento para resolver este pequeno problema de desempenho, mas não é nada que vá arruinar a experiência como vimos em lançamentos recentes para consoles.

Vale a pena?

Se você é fã da saga Halo será obrigatório revisitar Reach depois de tanto tempo. Tudo bem que os gráficos não evoluíram, apesar do suporte a 4K. Porém, o destaque fica para a possibilidade de agora jogar com taxa de quadros superior e pode usar mouse e teclado (que por um lado pode até ser ruim por deixar o jogo fácil demais).

Este não é considerado o melhor título da franquia e pode não soar atrativo para muitos em pleno 2019 depois de tantos jogos de tiros de peso terem sido lançados desde que Halo: Reach chegou para Xbox em 2010.

Mas se você quer um jogo divertido com diversos modo de batalha, pagar apenas R$ 49 pelo Reach em seu “novo lançamento” é uma boa pedida. Caso tenha interesse na versão completa Master Chief Collection, o valor sobe para R$ 129, mas você leva os demais clássicos da saga em suas versões atualizadas, incluindo: Halo: Combat Evolved Anniversary, Halo 2: Anniversary, Halo 3, a campanha de Halo 3: ODST e Halo 4.

A experiência geral foi aprimorada, especialmente para quem estiver interessado no multiplayer. Com novos servidores dedicados para esta versão, você terá disputas rápidas e com muitos jogadores pulando nas arenas de combate de Reach. E mesmo que não seja fã do game da Microsoft ou esteja interessado no modo campanha, ainda vale a pena passar o tempo com os amigos em disputas de mata-mata ou duelos em equipe.

Halo: The Master Chief Collection

Desenvolvedor: Xbox Game Studios

Pago

Tamanho: 24,94 GB


3

Comentários

Halo: Reach é mais um clássico de Xbox que chega aprimorado para PC | Análise / Review
Android

Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Fevereiro 2020

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor autonomia | Guia do TudoCelular