LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Moto E5, G6 Play, J7 Prime 2 e Q6 Plus mostram que é possível ser barato com tela boa

27 de junho de 2018 4

O mercado de smartphones de entrada no Brasil traz bastante opção para o consumidor, inclusive de modelos mais novos. Porém, o baixo custo geralmente significa tela de qualidade duvidosa, com brilho baixo e calibragem de cores ruim.

Felizmente, há boas opções com preço baixo, até mesmo nesse quesito. É o caso desse quarteto: Moto E5 e G6 Play, Galaxy J7 Prime 2 e Q6 Plus. Todos custam menos de R$ 1000.

Vamos verificar a qualidade do brilho e da exibição de conteúdo levando os dispositivos para três cenários diferentes:

  • Ambiente externo ensolarado
  • Ambiente interno com luz artificial
  • Ambiente interno noturno

72.2 x 154.4 x 8.95 mm
5.7 polegadas - 1440x720 px
72.2 x 154.4 x 8.95 mm
5.7 polegadas - 1440x720 px
75 x 151.7 x 8 mm
5.5 polegadas - 1920x1080 px
69.3 x 142.5 x 8.1 mm
5.5 polegadas - 2160x1080 px
Ir para página de comparação

Os dois dispositivos da Motorola trazem um painel IPS LCD com 5,7 polegadas e já na proporção 18:9. A resolução é a HD+, que é o 720p esticado no lado maior. Já os outros dois trazem display de 5 polegadas e meia, ambos com resolução Full HD.

No caso do Q6 Plus, que tem tela 18:9, o lado maior também tem mais pixels. O dispositivo da LG também tem painel IPS LCD. O J7 Prime 2 é o único que não tem tela 18:9, ficando no clássico 16:9, mesmo. A tecnologia utilizada é o PLS TFT, que é parecido com o IPS LCD, mas com tecnologias proprietárias da Samsung.

Ambiente externo (brilho máximo)

A avaliação no ambiente externo, com a luz do sol batendo direto nas telas, é se o brilho máximo é suficiente para garantir que o conteúdo fique visível.

Considerando que são todos aparelhos baratos, a visibilidade é bem razoável, em níveis muito próximos nos quatro. Dá para usar sem grandes problemas nesse cenário extremo, sem grandes perdas de detalhes.

Ambiente interno (200 lux)

Já no ambiente interno, ajustamos o brilho para 200 lux, que é o utilizado em nossos testes de bateria. É uma visualização bastante confortável para a sala de sua casa, onde há boa iluminação, mas nada extremo como embaixo da luz do sol.

Novamente, um equilíbrio muito grande entre os quatro. Todos com exibição de boa qualidade para a faixa de preço. O G6 Play e o Q6 Plus conseguem um nível de detalhes um pouco maior, com mais tonalidades, enquanto o J7 Prime 2, principalmente, exagera um pouco em contraste e saturação.

Ambiente noturno (brilho máximo)

No ambiente noturno, ou simplesmente dentro de casa, mas com as luzes apagadas, fazemos o teste em duas etapas. Primeiro, avaliamos novamente a qualidade do brilho máximo, para verificar pequenas diferenças e aproveitar para ver se há perda significativa de tonalidades.

Aqui, confirmamos a impressão da cena embaixo do sol: todos possuem brilho máximo parecido. E a qualidade das cores fica dentro do esperado para a faixa de preço, sem perda muito significativa de detalhes das imagens.

Ambiente noturno (brilho mínimo)

Por fim, baixamos o brilho para o mínimo. Aqui, a ideia é identificar se esses dispositivos oferecem visualização confortável para uso no escuro, ou seja, se não vão causar fadiga excessiva a seus olhos.

Aqui, podemos ver que o Q6 Plus é claramente o melhor para uso no escuro, pois vai cansar bem menos os seus olhos. O Moto E5 fica um pouco à frente do G6 Play, e o J7 Prime 2 é o pior para essa situação, com brilho mínimo muito alto, o que pode causar problemas na sua vista com o uso prolongado.

Imagens do teste

Para deixar o comparativo mais justo, disponibilizamos acima as imagens utilizadas nos testes, permitindo que você as visualize em seu próprio smartphone e compare ao resultado aqui apresentado.

Lembramos também que algumas variações correspondem também à própria câmera utilizada para registrar as cenas, já que ela é configurada para tornar tudo o mais balanceado possível, mas nem sempre isto é possível.

Medição de brilho

Para a etapa final da análise do brilho, pegamos o nosso luxímetro para medir a taxa de emissão de luz em imagem preta e branca, com brilho mínimo e máximo. São quatro medições, portanto, duas para cada imagem. Eis os resultados que obtivemos (as imagens que comprovam esses números estão na galeria acima):

Brilho máximo com imagem preta

  • Moto E5: 5 lux
  • Moto G6 Play: 5 lux
  • Galaxy J7 Prime 2: 5 lux
  • Q6 Plus: 4 lux

Brilho mínimo com imagem preta

  • Moto E5: 0 lux
  • Moto G6 Play: 0 lux
  • Galaxy J7 Prime 2: 0 lux
  • Q6 Plus: 0 lux

Brilho máximo com imagem branca

  • Moto E5: 580 lux
  • Moto G6 Play: 650 lux
  • Galaxy J7 Prime 2: 474 lux
  • Q6 Plus: 596 lux

Brilho mínimo com imagem branca

  • Moto E5: 4 lux
  • Moto G6 Play: 5 lux
  • Galaxy J7 Prime 2: 9 lux
  • Q6 Plus: 3 lux
Sistema de som

E vamos fechar com um teste rápido de áudio. Gravamos o mesmo vídeo em todos os aparelhos para você ver qual tem o nível de volume mais alto e a qualidade que mais te agrada. Você pode ouvir o teste gravado no vídeo que abre esta matéria.

O Moto E5 Plus e o Moto G6 Play alcançam o maior volume, e possuem boa qualidade de som. O G6 Play fica um pouco acima do outro modelo da Motorola, tanto em nível de volume como em qualidade do áudio, com som mais limpo.

O Galaxy J7 Prime 2 tem o som mais baixo e também mais abafado, e pode incomodar alguns usuários mais exigentes. Já o Q6 Plus tem bom nível de volume e som bastante limpo, mas o alto-falante localizado na traseira atrapalha um pouco a chegada do áudio aos ouvidos do usuário.

Conclusão

Esses quatro dispositivos com faixa de preço muito próxima trazem qualidade bastante parecida em exibição de conteúdo e qualidade do áudio.

O Moto E5 é o mais barato do quarteto, e talvez o que compense mais se você só analisar tela e som. Ele fica atrás do G6 Play em qualidade de áudio, mas não deve em nada no nível de brilho e qualidade da imagem.

O G6 Play tem o áudio mais alto e de melhor qualidade. E traz boa visibilidade em todos os ambientes, também.

O Galaxy J7 Prime 2 acaba ficando atrás dos concorrentes aqui nesse caso. O nível do brilho mínimo é muito alto, e o áudio não tem tanta qualidade, além de ser um pouco mais baixo.

Por fim, o Q6 Plus poderia ser o melhor da turma, mas a saída de som na traseira acaba prejudicando o volume. Dependendo de como você segurar o dispositivo, pode acabar abafando o áudio. Mas é a melhor qualidade de tela do quarteto.

Enfim, são quatro dispositivos bastante próximos. Considerando que esses não são quesitos que definem uma compra, é bom saber que são quatro opções que não vão te deixar em desvantagem quando o assunto é tela e som.

(atualizado em 21 de janeiro de 2019, às 21:56)

4

Comentários

Moto E5, G6 Play, J7 Prime 2 e Q6 Plus mostram que é possível ser barato com tela boa
Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor autonomia | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones intermediários com melhor desempenho | Guia do TudoCelular