LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Mercado global de smartphones viu alta de 7,8% no primeiro trimestre

15 de abril de 2024 5

Um novo relatório do IDC afirma que o mercado global de smartphones subiu 7,8% na comparação ano a ano, no primeiro trimestre. Pelo documento, o volume de vendas no período analisado foi de 289,4 milhões de unidades, marcando o terceiro momento consecutivo de crescimento, embora “dificuldades macroeconômicas” ainda persistam.

O IDC também afirmou que a Samsung retornou à posição de líder do setor, ultrapassando a Apple, que havia subido à primeira posição do ranking após desbancar a…Samsung…ao final de 2023. O instituto apontou que as duas rivais devem manter as duas posições de topo entre si, com expectativas de algumas alternâncias entre elas.

Veja também

"Conforme esperado, a recuperação [do setor] dos smartphones continua em frente, com o otimismo do mercado vagarosamente se reconstruindo entre as marcas líderes. Apesar de Apple ter capturado o primeiro lugar ao final de 2023, a Samsung se reafirmou como a principal marca de celulares no primeiro trimestre.

Apesar de o IDC esperar que estas duas empresas mantenham a sua liderança no mercado, o ressurgimento da Huawei na China, bem como os ganhos notáveis da Xiaomi, Transsion, OPPO/OnePlus e vivo provavelmente fará com que ambas as OEMs procurem por áreas de expansão e diversificação. À medida em que a recuperação de mercado progride, nós provavelmente veremos as marcas líderes ganharem mais mercado enquanto as empresas menores lutam por posições intermediárias."

Samsung

Trocando em miúdos, a Samsung liderou o setor mundial com 60,1 milhões de unidades distribuídas e 20,8% do mercado. Apesar da liderança atual, o número representa uma leve queda (-0,7%) em relação ao mesmo período do ano anterior: em 2023, a sul-coreana vendeu 60,5 milhões de unidades e tinha 22,5% de fatia da indústria.

Apple

A Apple, por sua vez, vendeu exatamente 10 milhões a menos que sua principal concorrente, ficando em 50,1 milhões de unidades distribuídas e 17,3% do mercado. Ela também teve queda em relação ao ano passado (-9,6%), quando vendeu 55,4 milhões de unidades e detinha 20,7% do setor.

Xiaomi

A chinesa Xiaomi foi a maior das fabricantes asiáticas no levantamento mais recente, com o total de 40,8 milhões de unidades vendidas e 14,1% de fatia de mercado. Os números representam uma alta (33,8%) frente ao ano passado, quando havia vendido “apenas” 30,5 milhões de smartphones e contava com 11,4% da indústria.

Transsion

A Transsion Holdings pode não ser muito conhecida por aqui, mas algumas de suas marcas subsidiárias – Infinix e TECNO, para citar algumas – podem ser encontradas no Brasil oficialmente ou via mercado cinza.

No levantamento do IDC, a empresa moveu 28,5 milhões de unidades e deteve 9,9% do mercado global de smartphones. Das cinco primeiras posições, ela foi a que teve a maior alta (84,9%) em relação ao ano passado, quando atingiu 15,4 milhões de unidades vendidas e 5,7% de fatia do setor.

OPPO

Por fim, a Oppo pegou a quinta colocação no ranking, fechando o primeiro trimestre de 2024 com 25,2 milhões de smartphones comercializados e 8,7% do mercado. No ano anterior, ela foi mais eficiente, vendendo 27,6 milhões de aparelhos e detendo 10,3% da indústria – ou seja, uma queda de 8,5%.

O detalhamento completo já está publicado no site do IDC.


5

Comentários

Mercado global de smartphones viu alta de 7,8% no primeiro trimestre
Economia e mercado

Huawei Kirin 9010L: chipset inédito é encontrado em smartphone intermediário da chinesa

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Windows

Versão 122 beta do Microsoft Edge com melhorias e atualização de recursos