LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

E agora, Trump? Justiça dos EUA deve manter decisão que impede banimento do WeChat

16 de outubro de 2020 0

Atualização (16/10/20) - JB

Apesar do Departamento de Justiça recorrer da decisão que impediu que o governo Trump bloqueie o WeChat, a juíza do caso sinalizou que não deve voltar atrás. Além disso, Laurel Beeler, declarou em audiência que qualquer novo pedido do governo não vai mudar o resultado proferido pela corte.

Com isso, a magistrada praticamente sinaliza que seus colegas do Tribunal do novo circuíto também devem impedir a ação do Departamento de Comércio. Ou seja, o WeChat não poderá ser removido das lojas Google Play Store e Apple App Store.

Enquanto o governo alega que a justiça está auxiliando um aplicativo perigoso para a segurança nacional, uma associação de usuários rebate dizendo que Washington está implementando uma medida baseada em especulações:

Implementar esse tipo de proibição sem precedentes contra todo um meio de comunicação é perigoso. A acusação se baseia apenas em mera especulação e não traz qualquer evidência de espionagem chinesa.


Texto original (05/10/20)

Como sabemos, diferente do caso TikTok, o banimento do WeChat nos Estados Unidos se tornou uma espécie de "novela jurídica". Isso porque o aplicativo buscou o judiciário e conseguiu bloquear a ordem executiva assinada pelo presidente Trump.

Agora, passadas algumas semanas, o Departamento de Justiça da Casa Branca anunciou que vai recorrer da decisão proferida pela juíza Laurel Beeler. De acordo com os advogados do governo, a intenção é que o mensageiro seja removido da Play Store e Apple App Store.

A decisão da juíza está errada pois permite o uso contínuo e irrestrito do WeChat, um aplicativo que o poder executivo determinou que constitui uma grande ameaça à segurança nacional dos Estados Unidos.


Por outro lado, uma associação formada por usuários do WeChat argumenta que o governo Trump ainda não apresentou nenhuma prova relevante de que o aplicativo realmente seja uma ameaça:

O governo não apresentou nenhuma prova ou documento que mostre que há um sério risco de segurança. Sem isso, não tem como justificar tal proibição sem precedentes. Isso fere a primeira emenda da constituição, algo que garante a liberdade de expressão dos cidadãos.

Além disso, a associação também comentou que a Tencent - desenvolvedora do WeChat - procurou o governo dos Estados Unidos para colaborar e resolver qualquer problema de segurança. No entanto, tudo indica que a administração Trump não quer papo com a desenvolvedora chinesa.

WeChat

Desenvolvedor: WeChat

Grátis

Tamanho: Depende da Plataforma


0

Comentários

E agora, Trump? Justiça dos EUA deve manter decisão que impede banimento do WeChat
Tech

Coronavírus: Brasil chega a 154.176 mortes em 5.250.727 casos confirmados | Relatório diário

Android

Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Setembro 2020

LG

Moto G8 Plus vs LG K51S: mais câmeras fazem fotos melhores? | Comparativo

Android

Novo Tracker 2021: app e WiFi a bordo fazem diferença? | Análise / Review