» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
1.349

Samsung Galaxy A6 Plus

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral
Design, embalagem e acessórios

A aparência do dispositivo não traz nada de novo. A parte frontal é basicamente a mesma coisa da linha Galaxy S ou Note sem a lateral curva. Ou seja, é quase idêntico ao A8 Plus, com a única diferença ficando para os sensores. Só temos uma câmera aqui no A6 Plus, além de contar com um flash frontal.

As dimensões do aparelho, inclusive, são muito parecidas com o modelo mais caro: 160.2 x 75.7 x 7.9 mm, com 186 gramas de peso. Um pouco mais alto, menos espesso e mais leve que o Galaxy A8 Plus. Na parte de trás, temos o acabamento metálico com as linhas de antena igual às da linha J Pro. A câmera dupla lembra um pouco a do S9 Plus, mas o espaço ocupado é um pouco menor. O leitor de impressão digital também fica abaixo das duas lentes.

O modelo brasileiro conta com três slots nas gavetas de chips, permitindo ao usuário incluir dois nano SIM e um micro SD sem ter que sacrificar espaço ou linha extra.

Uma diferença importante para os modelos Galaxy A8 é a ausência de certificação IP68. Então é bom tomar um pouco mais de cuidado perto da água com esse aparelho. A vantagem deste dispositivo para os Galaxy J seria o suporte ao Samsung Pay, mas há alguns modelos, como os J Pro, que já oferecem esse recurso no Brasil.

O TudoCelular recebeu um modelo de demonstração, sem caixa ou acessórios. Mas a embalagem não foge muito ao que vemos nos Galaxy J mais recentes, com basicamente os mesmos acessórios: carregador de 5V e 1,55A (sem carregamento rápido); cabo micro USB; fone de ouvido estéreo; extrator das gavetas de chips e manual.

Tela, som e software

O Galaxy A6 Plus tem a tela de 6 polegadas com painel Super AMOLED, seguindo boa parte da linha Galaxy. Ou seja, temos aqui preto profundo e contraste em nível mais alto que a maior parte dos aparelhos IPS LCD. A resolução é Full HD+, totalizando 1080 x 2220 pixels, com uma densidade aproximada de 411 ppi. Com a proporção 18,5:9, a tela ocupa cerca de 75,3% da parte frontal.

A qualidade do brilho máximo também é muito boa, tendo se mostrado um pouco superior aos rivais Moto G6 Plus, Xperia XA2 e Mi 5X. Ou seja é um aparelho ótimo para usar na rua, embaixo da luz do sol. O brilho mínimo também é muito bom, reduzindo bastante a emissão de luz para uso no escuro.

O A6 Plus ainda oferece algumas opções de ajustes das cores, além do filtro de luz azul, que bem se tornando padrão nos dispositivos Android.

O que torna esse aparelho inferior ao XA2 e o Moto G6 Plus em multimídia é a qualidade do áudio. A tela não é tão superior a esses dois como o áudio é inferior. O som do A6 Plus é baixo e abafado. Um bom conjunto de fone de ouvidos resolve legal o problema, claro.

Software


Em software, não há nada de novo para falar. O A6 Plus traz a Samsung Experience 9.0 com Android Oreo presente na linha Galaxy S9, com quase todas as funções dos dispositivos de elite, tirando a tela Edge e o desbloqueio por iris.

De resto, é a mesma coisa, inclusive com basicamente os mesmos recursos do Galaxy A8, apesar deste ter chegado com o Nougat instalado.

Como já mencionado no início do vídeo, o A6 Plus ainda tem suporte ao Samsung Pay. E a Bixby está aqui presente, com a Home, Vision e Reminder. Além da Voice, apenas em inglês neste último caso.

Hardware, desempenho e jogos

O hardware aqui do dispositivo da Samsung é parecido com o do Moto G6, com uma diferença: a quantidade de memória. O mesmo chipset Snapdragon 450 encontra-se no interior do dispositivo da Samsung, mas são 4 GB de memória RAM e 64 GB de armazenamento interno - igual à variante mais potente do intermediário da Motorola também à venda por aqui.

A memória a mais e uma otimização melhor do software fizeram diferença. O Galaxy A6 Plus fechou as duas voltas de nosso teste de velocidade em somente um 1min26s, quase o mesmo tempo do Xperia XA2 Ultra e mais veloz que o XA2, sendo que ambos contam com chipset mais potente, o Snapdragon 630.

Comparando com os intermediários da Motorola, é vitória de lavada. Tanto o Moto G6 quanto o G6 Plus apresentam problemas no multitarefas. Ainda não testamos a versão do Moto G6 com 4/64 GB, mas tudo nos leva a crer que também terá esse problema de recarregar aplicativos.


Nos benchmarks, a pontuação ficou bastante próxima daquela que já vimos no Moto G6.

  • AnTuTu
    • 70.846 pontos
  • GeekBench
    • CPU: 760/3.960 (single/multi-core)
    • GPU: 3.306 pontos
  • 3D Mark
    • OpenGL: 446 pontos
    • Vulkan: 398 pontos
  • GFX Bench
    • Manhattan: 375,6 quadros (6,1 fps) offscreen
    • T-Rex: 1.208 quadros (22 fps) offscreen

No desempenho em jogos, o Galaxy A6 Plus também não decepcionou, mas ainda fica alguns degraus abaixo do que vemos nos dispositivos mais potentes aqui citados. A taxa de quadro nos jogos que testamos também fica um pouco acima do Moto G6, mas a fluidez no geral é muito próxima nos dois.

Bateria

A bateria prometia bastante. Com 3.500mAh, tela de mesmo tamanho e resolução que o Moto G6 Plus, área menor que o XA2 Ultra, podemos ver que o Snapdragon 450 não tem eficiência energética tão boa quando a série 600 da Qualcomm.

O Galaxy A6 Plus tem mais bateria, mas dura menos que os dois citados. Ao menos tem duração superior ao Moto G6, que é seu real concorrente - apesar da faixa de preço o colocar mais próximo dos aparelhos mais potentes.

A simulação de uso real ficou em torno de 15 horas no smartphone da Samsung, enquanto o Moto G6 não chegou a 14 horas. O G6 Plus aguentou cerca de meia hora a mais que o A6 Plus, enquanto o XA2 Ultra passou um pouco das 20 horas.

O tempo de recarga também decepciona. Sem carregador rápido e sem suporte ao Fast Charge da Samsung, o A6 Plus precisa de duas horas e vinte na tomada para ir de 0 a 100%. Lembrando que o adaptador de parede que vem na caixa tem potência de 5V e 1,55A.

Câmeras

A qualidade da câmera deixa a desejar quando olhamos para a faixa de preço do aparelho, mas ao menos não é ruim. Os sensores aqui utilizados na parte de trás têm resolução máxima de 16MP com um auxiliar de 5 MP para o uso do foco dinâmico - nada de zoom ótico ou mesmo um sensor grande angular aqui. Na frente, as selfies são registradas com uma lente de 24MP f/1.9.

O nível de detalhes atinge bom patamar para um dispositivo intermediário, inclusive ficando à frente de concorrentes como Moto G6 Plus - que é um pouco melhor que o Moto G6 - Xperia XA2 e Mi 5X. Especialmente em ambientes com pouca iluminação. Isso vale para as selfies, também.

Mas o interessante aqui é a presença do segundo sensor, que nos permite tirar fotos com o recurso chamado Foco Dinâmico da Samsung. É mais do que um simples efeito Bokeh: você pode editar o desfoque posteriormente, na galeria do seu smartphone.

A qualidade do desfoque é razoável. Não chega ao nível de um Galaxy S9 Plus ou Note 8, mas dá pro gasto. Tem também um Foco de Selfies, que não é dos melhores, mas com paciência dá para tirar selfies em Modo Retrato interessantes. E ainda o Bixby Vision, que tem muito a evoluir, mas já ajuda a reconhecer um ou outro objeto.

Em vídeos, a resolução máxima ainda é Full HD nos intermediários da Samsung. Veja alguns exemplos aí na tela.

Pontos positivos e negativos

Pontos positivos

  • Desempenho ótimo para o hardware oferecido
  • Câmera boa para fotos com pouca luz, considerando a faixa de preço
  • Tela de qualidade mais que satisfatória
  • Slots para dois nano SIM e um cartão micro SD
  • 64 GB de armazenamento

Pontos negativos

  • Autonomia não é ruim, mas deixa a desejar
  • Não tem proteção contra água ou poeira
  • Alto-falante tem áudio bem ruim
  • Preço muito elevado para o que é oferecido
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

O preço sugerido é alto demais para o que o aparelho oferece. E mesmo no varejo vai demorar a chegar a um patamar justo.

Embalagem e características

Caixa e acessórios muito básicos. Se fosse um dispositivo da linha Galaxy J, ok. Mas este smartphone é considerado intermediário premium pela própria fabricante. Faltou capricho.

Comodidade

A tela tem 6 polegadas, mas o corpo do aparelho é compacto. E a proporção 18,5:9 garante muito mais conteúdo na tela.

Facilidade de uso

A Samsung Experience vai se tornando cada vez mais uma experiência comum para todos os usuários da marca. A Bixby ainda não mostrou a que veio, porém.

Multimídia

Tela muito boa, mas áudio fica devendo. E o fone de ouvido que vem na caixa não oferece nada demais.

Votação Geral

O Galaxy A6 Plus é um bom smartphone, que entrega desempenho superior a concorrentes com o mesmo hardware e compete de igual para igual com modelos mais potentes. Mas é mais caro que todos eles. É um Galaxy J com mais grife.

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Samsung Galaxy A6 Plus