» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!
1.244

Sony Xperia XA1 Plus

Review
Custo - benefício
Embalagem e características
Comodidade
Facilidade de uso
Multimídia
Votação Geral
Embalagem e acessórios

A caixa do XA1 Plus é bem simples, na cor branca, sem muitos detalhes impressos. Dentro dela, temos o aparelho embalado em um plástico. A Sony nos mandou uma unidade na cor preta, mas nas lojas brasileiras também será possível encontrar uma versão dourada.

É importante observar que esse é um modelo de demonstração, então não teremos todos os acessórios que estarão na caixa caso você compre um desses. Para nós, vieram manuais, carregador de parede, com saída de 5V e 1,5A, sem suporte ao quick charge.

Você pode adquirir um adaptador com esse recurso separadamente, ou utilizar um que já tenha em casa. Para finalizar, aqui temos ainda o cabo de dados e energia USB para USB C. O aparelho comprado nas lojas também vai trazer um fone de ouvidos básico, intra auricular.

Design, tela e áudio

O design não muda muito em relação ao XA1 ou o XA1 Ultra, ficando inserido exatamente entre os dois na faixa de preço, assim como acontece com o tamanho da tela e do dispositivo.

O XA1 Plus tem corpo metálico, com as laterais bastante curvas, o que deve garantir uma pegada bem razoável. Esse design quadradão numa tela de 5,5 polegadas e muitas bordas, no entanto, me pareceu um pouco desconfortável. Dependendo do tamanho das suas mãos, é meio difícil manusear o aparelho.

Falando nisso, ele tem 155 mm de altura por 75 mm de comprimento, e 8,7 mm de espessura. E pesa 190 gramas.
Aqui no lado esquerdo temos apenas a gavetinha de cartões, com dois slots para nanoSIM, na parte que se destaca do aparelho, e o espaço para o micro SD aqui dentro do dispositivo.

Na pate de baixo, temos apenas a entrada usb C e o alto falante de mídia. Na parte de cima, microfone de redução de ruídos e conector de fones de ouvido.

O lado direito ficou para o final propositalmente. Temos aqui na parte de baixo o botão exclusivo da câmera, e na parte de cima o botão de volumes. No centro, finalmente, o botão de energia com leitura de impressão digital. Esse é o primeiro Xperia intermediário com o recurso de biometria.

A traseira é bem simples, com a câmera na parte superior esquerda, acima do flash LED. Temos ainda a área de conectividade do NFC, que é identificada em todos os Xperia, algo não repetido por outras fabricantes, mas que é uma ótima ideia.

E, por fim, na parte frontal, bordas. Muitas bordas. Para quem gosta, um prato cheio. Enfim, a borda superior abriga a câmera de selfies, o alto falante de chamadas, acima do nome da marca. Tem ainda os sensores de luz e proximidade, que é bem difícil de ver aqui nessa versão toda preta. Lá embaixo, uma borda gigante para abrigar, no cantinho inferior, o microfone.

Tela

A tela IPS LCD do Xperia XA1 Plus tem 5,5 polegadas, ficando entre o XA1, de 5 polegadas, e o XA1 Ultra, de 6. E adota a mesma resolução que o irmão maior, com 1080 x 1920 pixels, ou Full HD. A Sony também incluiu uma Tecnologia de melhoria de imagem na tela para a exibição de conteúdo ser ainda mais agradável aos olhos.

Em um comparativo com o J7 Pro, ZenFone 4 e Moto G5S Plus, o display do XA1 Plus apresentou bom equilíbrio com os concorrentes, com brilho máximo bastante próximo, e exibição confortável sob a luz do sol.

O problema é o brilho mínimo, muito forte para um uso confortável no escuro. Assim como o dispositivo da Asus, o da Sony fica muito claro no brilho mínimo e pode causar fadiga à sua visão com uso prolongado em ambientes com pouca luz.

Quanto à qualidade das cores, pudemos observar que houve novamente um bom equilíbrio entre os quatro concorrentes. Todos conseguem bons níveis de tonalidades, com exibição fiel, apesar de haver pequenas diferenças em saturação e contraste.

Com relação aos ajustes, o XA1 Plus tem um aprimoramento de imagem, que pode ser ligado para melhorar a qualidade em fotos e vídeos. E possui também um modo super vívido, que maximiza as cores, tornando-as mais vívidas. O dispositivo da Sony ainda permite ao usuário mexer no balanço de branco.

Áudio
A localização do alto falante do XA1 Plus não agrada muito, pois fica na parte inferior, ao lado do conector do cabo de dados. É um local fácil de tampar com a mão, e a acústica é desvantajosa. Porém, a qualidade é boa e o nível é bem satisfatório.

Você ainda pode ligar um recurso chamado ClearAudio+, que otimiza as configurações de som para ter um áudio mais limpo. Funciona tanto para o alto falante como para qualquer fone de ouvido que você utilizar.

E tem ainda um equalizador com Clear Bass, que também funciona no alto falante e no fone de ouvidos. Assim, se o áudio do dispositivo não te agradar, você pode mexer nessas configurações para buscar o melhor som para os seus ouvidos.

Hardware, desempenho e software

Encontramos no interior do XA1 Plus o chipset Helio P20 com quatro núcleos de 2,3GHz e outros quatro a 1,6GHz. De acordo com a MediaTek, esse processador é chamado de true octa-core, pois pode ligar e desligar cada núcleo separadamente, conforme a necessidade, em vez de utilizar quatro núcleos o tempo todo, acionando outros quatro se precisar de mais potência.

A GPU é a Mali-T880MP2, e a Sony trouxe ao Brasil a variante com 4GB de RAM e tem 32GB de armazenamento interno, expansível via cartão micro SD de até 256GB.

Nosso teste de velocidade apontou um minuto e 14 segundos na primeira volta e 19 segundos na reabertura, sem necessidade de recarregar nenhum aplicativo. O teste completo foi realizado em um minuto e 33 segundos, uma boa marca para um dispositivo intermediário.

Os resultados nos testes de benchmark retornaram os seguintes resultados:

  • AnTuTu: 63.400 pontos;
  • GeekBench: 835 pontos (single-core), 3.737 (multi-core) e 2.767 pontos (GPU);
  • 3D Mark: 679 pontos;
  • GFX Bench:
    • Manhattan: 3,4 / 6,2 e 6,6 fps;
    • T-Rex: 22 / 23 fps.

O pessoal da ferramenta Gamebench nos ofereceu uma conta premium, permitindo que nossos testes tenham uma análise mais aprofundada dos títulos. A gente faz esse teste prático com seis jogos selecionados da Google Play Store, todos bastante populares.

  • Asphalt 8: 28 fps om 9% da CPU;
  • Asphalt XTreme: 29 fps com 5% da CPU;
  • Clash Royale: 58 fps com 10% da CPU;
  • Injustice 2: 22 fps com 5% da CPU;
  • Modern Combat 5: 27 fps com 6% da CPU;
  • Subway Surfers: 60 fps com 4% da CPU.

Sendo assim, o Xperia XA1 Plus entrega o que promete em desempenho, trazendo uma performance bem satisfatória para os usuários menos exigentes, que não procuram o aparelho mais rápido do mundo. Dificilmente este smartphone vai te deixar na mão e apresentar travamentos, especialmente com os 4GB de RAM. Ele aguenta um bom número de aplicativos abertos ao mesmo tempo sem apresentar engasgos.

E é bacana também para jogos, se você não fizer questão dos melhores gráficos possíveis. Vai rodar praticamente todos os jogos da Google Play sem nenhum problema.


Software

O XA1 Plus tem o Android 7.0 Nougat pré-instalado, com a interface modificada da Sony. Vem com os aplicativos Música, Álbum, Vídeo, Movie Creator, What's New, Efeito de realidade aumentada e Xperia Lounge pré-instalados, além do PlayStation, Rádio FM, Calculadora, AVG e pacote Google. No modelo que recebemos, também já tinha Facebook e Spotify.

A Sony inclui um Assistente em seus dispositivos, com algumas dicas, ajustes do modo stamina, limpeza inteligente, gestão da carga da bateria e Xperia Actions. São várias opções para você configurar algumas tarefas a serem realizadas pelo aparelho em casos específicos, como no horário de dormir, ao abrir um jogo, ajuda com transporte ou viagens.

E não podemos esquecer da grande novidade do XA1 Plus, que é o primeiro intermediário da Sony com sensor biométrico.

Câmeras

O XA1 Plus traz na câmera traseira um sensor de imagem Exmor RS de 23 megapixels, com abertura f/2.0 na traseira, tem autofoco híbrido, inicialização e captura rápidas, promessa de boas fotos com baixa luminosidade, com ISO máximo de 6.400 e clear zoom de 5 vezes, além do recurso SteadyShot. Em vídeo, é possível gravar em Full HD.

O sensor frontal também é Exmor RS, mas de tamanho maior e com resolução menor, de 8MP. A lente é grande angular, também tem SteadyShot e o ISO máximo é de 3.200, com a mesma abertura f/2.0 do sensor principal. Vídeos aqui também chegam à resolução Full HD.

O aplicativo de câmera da Sony é bastante conhecido do público cativo da marca. Os modos de foto e câmera são separados, e o modo profissional só funciona para fotos. Há outros modos, chamados de aplicativos, e você pode baixar alguns, também.

Não dá para fazer nenhum ajuste na imagem no modo automático. Só o que você pode fazer é tocar na área da tela onde está seu objeto principal da imagem para os ajustes de exposição e balanço de branco considerarem aquele ponto na hora de registrar a foto. Para dar zoom, basta fazer o gesto de pinça na tela.

Uma vantagem desse dispositivo sobre a maior parte dos smartphones no mercado é que há um modo profissional para as selfies, que permite, ao menos, alterar balanço de branco e exposição. No botão de engrenagem ao lado do botão de captura tem algumas configurações extras, que inclui rastreamento de objetos e uma captura automática, para tirar fotos quando o sensor captar um sorriso.

Quanto à qualidade das fotos, o XA1 Plus ficou devendo um pouco em nível de detalhes em comparação com o J7 Pro, ZenFone 4 e Moto G5S Plus. No teste cego, ele ficou na terceira colocação, à frente apenas do J7 Pro.

Mas as cores são bem realistas, sem nenhum exagero em saturação ou contraste. O nível de exposição está dentro do esperado, e quem gosta de imagens mais claras e saturadas pode fazer uma edição rápida para alcançar a qualidade de imagem de preferência.

Com pouca luz, é bem difícil conseguir um bom clique com o XA1 Plus. Mesmo em ambientes internos bem iluminados a qualidade já cai bastante, e alguns ruídos começam a aparecer. Mas os quatro dispositivos utilizados no comparativo foram mal nesses cenários.

Nas selfies, há um pouco de dificuldade em conseguir imagens limpas. Uma pequena tremida já deixa a imagem borrada, e pode ser necessário tirar muitas fotos para conseguir uma boa. Isso vale para ambientes com muita ou pouca luz.

Em vídeos, a qualidade está dentro do esperado. A estabilização é boa para a categoria, mas a captação de áudio não segue o padrão Sony, com áudio um pouco "robótico", que não soa muito legal.

Bateria

A bateria aqui dentro tem 3.430mAh e conta com todos aqueles recursos da Sony, como modo STAMINA, Qnovo Adaptive Charging e Battery Care, além do carregamento rápido, que precisa de um adaptador de tomada específico, que não vem com o aparelho.

Nossa simulação de uso real durou 16 horas e 27 minutos, com 8 horas e 34 minutos de tela ativa. E é bom que essa bateria dure bastante, porque o tempo de recarga com o adaptador padrão que vem na caixa ultrapassou as 3 horas para ir de 0 a 100%.

Prós e contras

Pontos fortes

  • Nada de slot híbrido: são três espaços separados para dois cartões nano SIM e um micro SD;
  • Corpo quase inteiro em metal;
  • Bateria com autonomia boa;
  • Tela em tamanho bacana, com qualidade interessante;
  • Ajustes para o conteúdo multimídia, incluindo exibição de conteúdo e áudio
  • E, finalmente, a presença do leitor de impressões digitais, indispensável atualmente até mesmo em dispositivos de entrada.

Pontos fracos

  • Preço elevado para o hardware oferecido;
  • Câmera frontal decepciona, e a principal fica abaixo do esperado, com fotos noturnas bem ruins;
  • Design é igual a todos os outros Xperia, que já cansamos de falar de bordas e pegada desconfortável.
Avaliação final do Tudocelular
Custo - benefício

Preço é o ponto fraco de todos os Xperia. Nos modelos de elite ainda dá para discutir, mas nos intermediários não faz sentido.

Embalagem e características

A caixa é simples, elegante e os acessórios ficam guardados separadamente de maneira bem organizada. Mas falta um carregador rápido, oferecido por quase todos os concorrentes.

Comodidade

O design quadradão pode agradar a algumas pessoas, mas é pouco funcional. O dispositivo é desconfortável para segurar, e pode machucar a mão com uso prolongado.

Facilidade de uso

A Xperia UI é intuitiva, e oferece um visual distinto de outros Android. O menu é um pouco confuso no início, mas depois que você entende como ele funciona, consegue encontrar o que quer rapidamente.

Multimídia

A tela tem boa qualidade e o som, também. Ambos oferecem ajustes com bastante opções para o usuário. Só o brilho mínimo é desconfortável para uso no escuro, e a localização do alto falante é desfavorável.

Votação Geral

O Xperia XA1 Plus conseguiu corrigir algumas das falhas de seus irmãos XA1 e XA1 Ultra. No entanto, o alto preço cobrado pela Sony é injustificável, por melhor que seja o dispositivo.

Video

Onde Comprar

As melhoras ofertas para o Sony Xperia XA1 Plus