LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

5G no Brasil: TIM e Ericsson demonstram nova conexão na Digital Day em Brasília

06 de maio de 2021 2

Ontem já noticiamos que a TIM e a Ericsson revelaram um projeto de 5G Standalone no Brasil. Hoje uma demonstração deste projeto já está sendo realizada durante a abertura do Digital Day, que está sendo realizado no Salão Negro do Congresso Nacional. Saiba agora quais demonstrações estão sendo realizadas e como você pode conferir tudo isto de perto.

A exposição envolverá 16 exemplos de como o 5G pode mudar a sociedade brasileira em aplicações como realidade aumentada, virtual, automação de atividades mecânicas, inteligência artificial e até mesmo telemedicina. O evento está aberto ao público e ocorre até 7 de maio em Brasília com diversas demonstrações, embora algumas delas sejam restritas a representantes do governo.

Outros 20 projetos do tipo devem ser realizados até o fim de 2021 segundo o Ministério das Comunicações. A ideia é mostrar aos representantes e membros do Legislativo e do Executivo como a tecnologia pode alavancar o desenvolvimento do país.

Em entrevista ao Mobile Time, Leonardo Capdeville, CTIO da TIM afirmou:

O rádio que usamos aqui no piloto é exatamente o mesmo que usaremos depois que o leilão de 5G estiver definido. Instalamos o rádio da Ericsson na rede da TIM, em uma velocidade acima de 1 Gigabyte por segundo. Será tudo igual.

Embora o foco seja 5G, o primeiro dia do Digital Day também foi marcado pelo protocolo de intenções assinado por Fábio Faria, Ministro das Comunicações. Este protocolo visa a formação de uma parceria entre o Banco do Brasil e o Sebrae para levar conexão Wi-Fi gratuita a mil municípios por meio do Wi-Fi Brasil, programa que já conta com 13 mil pontos de Internet via satélite instalados no país.

A ideia é conectar mais de 8,5 milhões de pessoas por meio de banda larga de alta velocidade gratuita para instituições como escolas, hospitais e também espaços públicos.

Fábio Faria ainda se pronunciou durante o evento, afirmando que todas as capitais do Brasil terão acesso ao 5G até julho de 2022 e a conexão de quinta geração devem chegar a todo o país até 2028.

O presidente da república, Jair Messias Bolsonaro, também estava presente. Ele foi o responsável por ligar o rádio responsável pelo 5G na abertura da Digital Day. Entretanto, o presidente utilizou o discurso para defender suas posições em relação à pandemia de coronavírus ao invés de comentar sobre a importância da conexão 5G no Brasil.

Saiba mais


2

Comentários

5G no Brasil: TIM e Ericsson demonstram nova conexão na Digital Day em Brasília
  • Mas foi preciso superar alguns desconfortos. O dia começou com o presidente Jair Bolsonaro insinuando em discurso que o vírus Covid-19 teria sido criado em laboratório para ser usado em uma guerra biológica, inferindo benefícios aos chineses. "Vejam qual foi o PIB que mais cresceu (em 2020). Eu não vou dizer", disse ele, em clara referência à China. O pronunciamento aconteceu logo depois de Bolsonaro ativar uma rede 5G standalone no Palácio do Planalto viabilizada por uma parceria entre TIM e Ericsson. No começo do mês passado, ele já havia realizado uma chamada de voz por meio de uma rede 5G utilizando a rede da Vivo e equipamentos Nokia.Após o pronunciamento, Bolsonaro foi ao Congresso visitar as demonstrações de 5G. Mas o presidente não passou pelo estande da Huawei. No desvio, acabou deixando a Qualcomm de fora também. Foi preciso, à tarde, uma visita do ministro Fábio Faria, das Comunicações, para desfazer o mal estar. Faria se deixou fotografar ao lado de executivos da Huawei e acompanhando a demonstração. TELETIME também testemunhou a visita dos senadores Eduardo Gomes (MDB/TO), Soraya Thronicke (PSL/MS) e o deputado Ricardo Ferraz (Pros/PR) ao estande da Huawei acompanhando o ministro.Ao longo da montagem das demonstrações, contudo, algumas mudanças de última hora deixaram as empresas envolvidas no projeto do Digital Day desconfiadas de que havia algum problema com a presença da Huawei. Primeiro, houve uma mudança de planos passando a exposição do Planalto para o Congresso. Depois, houve a determinação para que todas as marcas fossem removidas dos estandes, o que afetou a todos, ainda que no caso da Ericsson e da TIM os nomes das empresas tenham sido citados pelo ministro Fábio Faria no lançamento da rede 5G. Conforme revelou o Portal 360, a retirada das marcas se deu por conta da Huawei. A publicação revelou ainda documento interno do Ministério das Comunicações divulgado no Congresso e que listava entre os projetos-piloto uma demonstração de uma rede privativa "sem Huawei". Essa demonstração, na verdade, era a rede TIM/Ericsson instalada no Planalto, mas que não se destina a comunicações seguras. Era apenas uma demonstração da viabilidade de uma rede 5G standalone em situação real de operação. O Ministério das Comunicações respondeu ao Poder 360 dizendo não haver

      • Desconfortos

          Economia e mercado

          Huawei Kirin 9010L: chipset inédito é encontrado em smartphone intermediário da chinesa

          Android

          Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

          Android

          Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

          Windows

          Versão 122 beta do Microsoft Edge com melhorias e atualização de recursos