LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Xiaomi entra na mira de empresa dos EUA e é processada por quebra de patentes

31 de julho de 2020 5

Apesar de ser uma das fabricantes que mais investe em pesquisa quando o assunto são smartphones, a Xiaomi também está sendo levada aos tribunais por usar tecnologias não licenciadas. Nesta semana, a empresa InterDigital processou a gigante chinesa na Índia.

Conhecida por ser uma empresa de pesquisa e desenvolvimento dos Estados Unidos, a InterDigital alega que tentou negociar com a Xiaomi, mas a chinesa não quis um acordo. Por isso, a única solução é processar a fabricante na Suprema Corte de Nova Déli:

A Xiaomi violou cinco patentes da InterDigital. Três delas envolvem soluções voltadas ao acesso das redes 3G e 4G, enquanto que as demais buscam oferecer um decodificador de vídeo aprimorado que facilita o acesso ao conteúdo em redes móveis.


Além de processar a chinesa, a InterDigital também solicita uma medida cautelar para evitar que a Xiaomi viole novas patentes. A empresa dos EUA também explica que o processo pode ser retirado se a fabricante resolver licenciar suas tecnologias de forma justa e razoável:

Os padrões de vídeo e de rede sem fio desempenham um papel importante para eliminar barreiras, permitindo que novas empresas - como a Xiaomi - entrem no mercado e tenham sucesso, apesar de não terem investido em atividades de pesquisa sem fio anteriores. Licenças justas com empresas que fazem uso dessas tecnologias permitem que companhias como a InterDigital reinvistam em mais pesquisas, beneficiando todos os usuários e o setor em geral. Estamos esperançosos de que este litígio resulte em uma licença justa e que a Xiaomi se junte à Samsung, Apple, Huawei e muitos outros clientes da InterDigital.

Por enquanto, ainda não há previsão de quando o caso será julgado. Mesmo assim, como não pode processar a Xiaomi na China, a InterDigital achou uma forma de pressionar a fabricante em outro mercado. Esse movimento é importante, uma vez que a gigante chinesa é a maior empresa de smartphones da Índia, com participação de mercado que chega a 29%.


5

Comentários

Xiaomi entra na mira de empresa dos EUA e é processada por quebra de patentes
  • Esse papo de ficar processando Chinesa já deu já. Todo mundo vê que já é armado, americano qualquer inventa qualquer bobagem e processa. Tudo pra abafar e se possível ter um boicote, daqui a pouco fazem com a Oppo também. Fizeram com a Huawei, agora aos poucos com a Xiaomi, só que mais discreto pra não dar na telha(começou falando que o navegador não era seguro a uns meses, agora foi pra essa acusação tosca e nada a ver), quem realmente acha que não é birra dos EUA, e que não percebe que é tudo armado?

      • ..."A InterDigital e a Qualcomm são as duas maiores detentoras de patentes da tecnologia de redes sem fio nos Estados Unidos."...

        Vai lá na India protestar a favor da Xiaomi

          • Vc entendeu o que eu estou falando só se fez de besta. Pegam algo de nome exatamente pra ter base em falar, mas não acha estranho toda marca que ameaça estar mais nas mãos do povo do que feito pelo dos EUA sempre é golpeada? Quer pagar de bom moço, de sabido? Entende o que estou falando. E passo longe de "protestar a favor" Se reler meu cometário ao invés de acreditar em o que qualquer idiota fala vai compreender. Dane-se se é detentora de tecnologia sem fio, isso não da direito merda nenhuma(desculpa o linguajar). Não estou defende Xiaomi, Huawei Oi qualquer uma, mas qualquer marca que assume o poder e está no lado contrario da maré dos EUA eles inventam uma ladainha. Está sendo ingênuo, não retrato só as empresas de tecnologia de celular, mas qualquer uma que ameaça, eles criam caso.

              • CAPITALISMO!

                  • Isso é verdade, tenho que concordar. Não falo que os EUA é o "feio" E China é o "bonito". Próprio Tik Tok mesmo, que virou sucesso repentino. Os próprios EUA já mandaram que se eles não deixarem comprar lá Tik Tok eles vão banir. Fora empresas, tudo que aparentemente é ameaça eles metem fogo, o problema são os países baba ovos que seguem e os usuários são privados de tecnologia diferente

              Tech

              Coronavírus: Brasil chega a 99.572 mortes em 2.962.442 casos confirmados | Relatório diário

              Android

              Novo Tracker 2021: app e WiFi a bordo fazem diferença? | Análise / Review

              Google

              Nearby Share: "AirDrop do Google" começa a chegar aos usuários Android em versão beta

              Apple

              Agora tem widgets? iOS 14 e todas as suas novidades | Hands-on em vídeo